IFRO comemora 11 anos de fundação

30/12/2019

Compartilhar:

O IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia) completou neste domingo (29) 11 anos de criação. A data marca a publicação da Lei 11.892 em 29/12/2008, quando foram criados os 38 Institutos Federais em todo o Brasil, conforme a reorganização da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

A eficiência acadêmica é um dos pontos de destaque da instituição, que vem transformando vidas e realidades no Estado de Rondônia. O Reitor do IFRO, Uberlando Tiburtino Leite, diz que foi um “ano positivo na conquista de objetivos educacionais, com aumento no número de cursos e alunos e destaque para as avaliações. O curso de Matemática que saímos de uma nota dois para uma nota quatro, não chegando a cinco em razão de infraestrutura. E Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Campus Ji-Paraná que é o primeiro com nota cinco no estado de Rondônia. Na pós-graduação foi aprovado o segundo mestrado na rede federal e até 2020 temos a expectativa de ofertarmos até sete stricto sensu. Ampliamos ações de educação a distância, neste ano foram firmados termos de cooperação com todas as prefeituras, de modo que em 2020 será o primeiro estado do país a ofertar cursos de graduação públicos e gratuitos por um Instituto Federal”.

Em 2019, foram avaliados quatro cursos superiores do IFRO, três receberam receberam nota 4 e um recebeu a nota máxima (5). Para fortalecimento do trabalho de acompanhamento dos cursos, a Pesquisa Institucional coordenou capacitações para os coordenadores de Registros Acadêmicos para melhoria da coleta e tratamento dos dados para os Censos Educacionais e Sistemas Acadêmicos da Rede Federal (SISTEC e PNP) e fez capacitação dos coordenadores de cursos superiores, que ajudam a melhorar os resultados das Avaliações dos Cursos Superiores do IFRO, realizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP/MEC).

Na pós-graduação, foi iniciado ainda o segundo curso de mestrado do IFRO, o Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação (ProfNIT). Ocorreu a oferta de mais de duas mil vagas no curso de pós-graduação lato sensu em Gestão Pública e Planejamento Estratégico. E foram executadas dez ofertas de parcerias para mestrado e doutorado para servidores, em especial, a assinatura do termo de cooperação com a UFPR (Universidade Federal do Paraná) para oferta do Dinter em Administração em 2020, foi iniciada a terceira turma do Mestrado em Administração com o Instituto Politécnico do Porto/Portugal e houve o início da quarta turma de mestrado e primeira de doutorado em Educação Escolar com a UNIR, dentre outras conquistas.

Conforme o Reitor do IFRO, 2019 foi de mudanças significativas, com a impressão de ter tido dois distintos momentos, “no primeiro semestre, com contingenciamento de recursos, custeios e investimentos. E no segundo semestre quando pareceu outro ano e foi muito bom, com o orçamento sendo liberado e a possibilitar de fato a instituição começar a desenvolver suas atividades como planejado no início do ano”.

Para 2020, o IFRO implementará centros de tecnologia em todos os campi. “Jamais poderíamos imaginar que em um ano como 2019 fôssemos conseguir essa possibilidade. Iremos capacitar dois professores de cada campus na área que a comunidade de cada unidade definiu para que qualifiquemos ainda mais as ações de pesquisa, associadas às ações de extensão e de ensino, porque o objetivo maior é que os alunos de todos os níveis possam vivenciar ações de ensino, pesquisa e extensão ao mesmo tempo, trazendo benefícios aos estudantes”.

Na área de extensão o IFRO vem consolidando o trabalho por meio de diversos projetos realizados, entre eles os eventos de empreendedorismo que o IFRO tem realizado com participação de público composto por alunos e servidores e da comunidade externa. A exemplo do projeto Saber Viver, desenvolvido juntamente com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que tem sido importante para as cidades beneficiadas na elaboração de planos municípais de saneamento básico, como também para o fortalecimento da imagem do Instituto Federal em diversas regiões rondonienses.

“Estamos fechando a execução de mais de R$ 27 milhões somente em investimento. Algo que nem nos nossos melhores sonhos tinhamos espectativa de alcançar. Tudo captado junto à bancada parlamentar, diretamente com o Ministério da Educação. Isso possibilitou que adquiríssemos equipamentos de laboratórios e ampliassemos laboratórios de todas as unidades do Instituto. Conseguimos concluir a obra do Campus Cacoal e o refeitório do Campus Ariquemes, que era uma obra muito complexa por ser um campus fora da cidade e que precisava de uma estrutura do porte que entregamos. Além do Complexo Esportivo do Campus Porto Velho Calama e do Bloco Administrativo do Campus Colorado do Oeste”, faz um balaço Uberlando Leite. Agora, devem receber obras de ampliação das unidades em Guajará-Mirim e São Miguel. “Nesta nova década, o desafio é a consolidação do IFRO. Na ampliação, há possibilidade de novos três campi, inicialmente em Buritis, Pimenta Bueno e Machadinho do Oeste”, completa o gestor.

Planejamento

Entre outros destaques da instituição está o primeiro lugar nos pedidos de registros de patentes na categoria protótipos do INPE (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), em relação aos demais institutos da Rede Federal. No geral, o IFRO ficou em 13º lugar no país no ranking de pedidos de patente.

“Ações de pesquisa estão consolidadas, alcançamos uma qualidade e mantivemos”, resume Uberlando. Também foi destaque a gestão das ferramentas de divulgação, em que o obteve quinto lugar entre integrantes da rede federal na avaliação do Índice de Governança e Gestão Públicas (IGG) do Tribunal de Contas da União (TCU). O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) é um documento consolidado e revisado, tendo em vista que a prática do planejamento tem sido seguida no Instituto Federal. Também em 2019, o décimo campus se tornou realidade, tendo inclusive estudantes matriculados no Campus Avançado São Miguel do Guaporé.

Segundo a Pró-Reitora de Desenvolvimento Institucional (PRODIN/IFRO), Maria Fabíola da Assumpção Santos, no Planejamento Estratégico houve aprimoramento do monitoramento da execução do PDI 2018-2022 e do Portfólio de Projetos Estratégicos. A revisão do PDI 2018-2022 ocorreu neste ano, com revisão das ações previstas ainda para os próximos três anos. Aconteceram ainda a integração do Planejamento com o Orçamento e acompanhamento das Pesquisa de Diagnóstico Regional para implantação do Campus Avançado São Miguel do Guaporé.

Sobre a implementação da Gestão de Risco, a pró-reitora explica que “esta atividade é uma das principais ações, que atende a Política de Governança, Gestão de Riscos e Controle Interno, instituído pelo Governo Federal, desde 2016 e monitorado pela CGU. Em 2019, foram mapeados 27 processos de todas as áreas do IFRO”.

O IFRO buscou o fortalecimento do Comitê Gestor de Tecnologia da Informação e realizou a elaboração do Plano Diretor de Tecnologia de Informação e Comunicação 2019/2022 (PDTIC), bem como a Elaboração da Política de Segurança da Informação e Comunicação (POSIC) e Unificação dos sistemas de Gestão. “Para 2020, daremos continuidade ao fortalecimento do Desenvolvimento Institucional e Governança do IFRO”, evidencia Fabíola.

Eventos nacionais

Para 2020, o IFRO se prepara para receber sua primeira reunião do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (CONIF) e o Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação (CONNEPI), no final do mês de agosto. “Os estados que vieram participar vão perceber todas essas ações que temos realizado e essa imagem que o IFRO já tem, pois somos referência em algumas áreas da pesquisa, empreendedorismo e inovação”, destaca o Reitor Uberlando.

Para incentivar o espírito científico entre estudantes e servidores, o IFRO teve em 2019 publicado 30 editais de fomento a projetos de pesquisa de iniciação científica e tecnológica, projetos integrados, institucionalização de projetos, participação em eventos, mobilidade para pesquisa em outras instituições, publicados pela PROPESP e nos departamentos de pesquisa com apoio da reitoria. “Apoiando mais de 300 projetos de pesquisa 2000 participações em eventos institucionais, sendo o CONPEX, o principal deles, e eventos em demais instituições por todo o país”, afirma o Pró-Reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação,  Gilmar Alves Lima.

Dos desafios da equipe da PROPESP para o próximo ano, estão a expansão da pós-graduação, ofertar a pós-graduação lato sensu em todos os campi, submeter duas novas propostas de mestrado para aprovação na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), iniciar novas parcerias para oferta de mestrado e doutorado para servidores nas áreas de administração e computação e implantar um sistema de submissão, acompanhamento e avaliação das atividades de pesquisa e inovação no IFRO.

No âmbito do ensino, visou-se analisar as condições de ensino e aprendizagem. A Pró-reitoria de Ensino (PROEN) instruiu processos educacionais, avaliando e emitindo pareceres sobre os projetos de curso, interpretando e divulgando as legislações e diretrizes nacionais de ensino, participando da elaboração de normativas internas correspondentes à formação e atendimento acadêmico, planejando ações de intervenção.

O Pró-Reitor de Ensino, Edslei Rodrigues de Almeida, destaca que “alguns processos podem ser desenvolvidos a distância, mas existem situações ou necessidades que exigem visitas técnicas às unidades, especialmente no que se refere à instrução e supervisão, que são competências permanentes”. Ele complementa que “as visitas técnicas administrativas são oportunidades para o levantamento de problemáticas e proposições, além de permitirem o acompanhamento aproximado das atividades em desenvolvimento e o debate de temas diversos”, destaca. A PROEN ainda destaca os diversos projetos e programas realizados, que objetivam melhorar os índices de permanência e êxito dos estudantes em todos os níveis de ensino.

Há incentivo aos campi do IFRO para implementarem projetos de ensino, conforme previsto anualmente o fomento para sua execução, com previsão de concessão de bolsa para estudantes da educação profissional técnica de nível médio e de graduação. Essa atividade se configura em importante política na perspectiva de implementar educação de qualidade. Só no ano de 2019 foram desenvolvidos 100 Projetos de Ensino com fomento da Pró-Reitoria de Ensino.

Ainda, foram fomentados o desenvolvimento de Projetos de Inclusão Educacional, com foco na inserção e êxito de alunos em condição de inclusão que necessitam de ações didático-pedagógicas para permanência e sucesso educacional, por meio do lançamento de edital para seleção de projetos, em ação inédita na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Foram desenvolvidos 20 projetos, que contaram com a concessão de 39 bolsas, mais pagamento de auxílio financeiro para a aquisição de material de consumo. 

Ao encerrar o ano de 2019, a avaliação é de que o IFRO vem cumprindo a missão enquanto agente de transformação social ao ofertar educação profissional, científica e tecnológica pública, gratuita e de qualidade, com vistas a tornar o IFRO referência em ensino, pesquisa, extensão e inovação. “Nestes onze anos o IFRO vem transformando vidas e contribuindo para o desenvolvimento de Rondônia”, finaliza o Reitor Uberlando Tiburtino Leite.
Fonte: IFRO/Imprensa

Compartilhar:
Categorias: Rondônia

Notícias Relacionadas

Iniciam rematrículas do “Programa Pensando no Amanhã” em Cacoal

A prefeitura através da Autarquia Municipal de Esportes de Cacoal – AMEC iniciou nesta segunda-feira (17), as matrículas e rematrículas […]

17/02/2020

Concurso da Câmara de Ji-Paraná tem salários de até R$ 5.419, 34

A Câmara Municipal de Ji-Paraná (CMJP) divulgou edital de concurso público para preenchimento de cargos com níveis de escolaridade fundamental, […]

17/02/2020

Governo de Rondônia cria cinco novos colégios militares

Na manhã da segunda-feira (17), o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, assinou os decretos de criação de cinco unidades do […]

17/02/2020

Projeto da Idaron oferece formação básica em Educação Sanitária aos alunos do Abaitará

Aproximadamente 60 alunos de duas turmas do ensino médio do Centro Técnico Estadual de Educação Rural Abaitará vão participar neste […]

17/02/2020