EMPREENDEDORISMO – Diretoria do Sebrae começa o ano oferecendo capacitação

06/01/2020

Compartilhar:

Parceiros procuram a Instituição para regularização de informais

Em sua dinâmica de trabalho, o diretor superintendente do Sebrae em Rondônia, Daniel Pereira, já começa o ano com o estímulo à regularização de profissionais que estão na informalidade, para que possam se tornar empresários na categoria de empreendedores individuais (MEI). Por esta razão nesta sexta-feira (3) recebeu o empresário da construção civil Sérgio, da Augusto Oliveira Construção Civil, o bispo Santos Roque e o pastor Edésio Fernandes vereador na câmara municipal de Porto Velho, ambos da Igreja Universal do Reino de Deus. A reunião teve por objetivo estabelecer parceria com o Sebrae para a realização de palestras que provoquem e incentivem os moradores dos bairros mais distantes a se regularizarem como MEI. O interesse desses líderes religiosos, que atendem nas comunidades, é levar as palestras do Sebrae com exemplos de casos de sucesso a fim de trazer informações sobre o processo de regularização de suas operações de produção, serviços e comercialização. Ao se registrarem passam a ter vantagens competitivas com o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).

A analista do Sebrae Viviane Kichileski Padilha, analista da unidade regional de Porto Velho, participou da reunião e explicou como são realizadas as oficinas que têm por escopo demonstrar as principais formas de gestão dos pequenos negócios. O bispo Santos Roque e o vereador Edésio explicaram que as igrejas têm salas que podem proporcionar condições para que os participantes assistam às oficinas confortavelmente em suas instalações. Daniel Pereira explicou sobre a metodologia dos facilitadores no desenvolvimento dessas atividades e colocou-se à disposição para participar das capacitações junto ao público atendido pelos religiosos.

O empresário Sérgio Augusto Oliveira, que integra o movimento para a inclusão desse público no mercado de trabalho formal, explicou que em suas atividades como empresário tem notado que esses profissionais têm receio em se registrar devido ao excesso de burocracia e aos preços das taxas. Recebeu orientações de que o processo de regularização como MEI, quando bem explicado e compreendido, passa a ser assimilado de forma a demonstrar que se os compromissos tributários forem atendidos não haverá problemas. Sérgio disse que estará à disposição nessas práticas a fim de integrar essas pessoas para que possam se tornar profissionais tratados com maior respeito e dignidade.

Saiba mais sobre as atividades do Sebrae acessando sebrae.ro ou entrando em contato com a Central de Relacionamento pelo 0800 570 0800 ou ainda, enviando mensagem pelo WhatsApp (69) 98130-5656.
Fonte: Sebrae/RO

Compartilhar:
Categorias: Rondônia

Notícias Relacionadas

Concurso da Câmara de Ji-Paraná tem salários de até R$ 5.419, 34

A Câmara Municipal de Ji-Paraná (CMJP) divulgou edital de concurso público para preenchimento de cargos com níveis de escolaridade fundamental, […]

17/02/2020

Governo de Rondônia cria cinco novos colégios militares

Na manhã da segunda-feira (17), o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, assinou os decretos de criação de cinco unidades do […]

17/02/2020

Projeto da Idaron oferece formação básica em Educação Sanitária aos alunos do Abaitará

Aproximadamente 60 alunos de duas turmas do ensino médio do Centro Técnico Estadual de Educação Rural Abaitará vão participar neste […]

17/02/2020

Documento do carro não vai mais ser impresso a partir deste ano

A maioria dos motoristas já escutou essa frase: “Boa tarde, senhor, documentação pessoal e do veículo.” É obrigatório apresentar à […]

17/02/2020