Anúncio
Anúncio

Preço da carne bovina desacelera e segue em tendência de queda

27/01/2020

Compartilhar:

Arroba do boi gordo caiu em torno de 5% desde o início do ano, segundo levantamento do Mapa. IPCA-15, do IBGE, também aponta tendênci

A redução na demanda pelo consumidor e no volume de exportações da carne bovina para a China têm provocado o recuo no preço do produto no varejo. Esse movimento reflete a variação no preço da arroba do boi gordo ao produtor que, em média, já caiu em torno de 5% desde o início do ano, segundo levantamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Os preços do boi gordo nesta sexta feira (24) estavam cotados entre R$ 170 e R$ 180. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, foi registrada uma queda 10,5%, na comparação entre o preço de R$ 190, em 30 de dezembro de 2019, e o fechamento na sexta-feira, em R$ 170.

A redução se torna ainda maior ao avaliar o comportamento do mercado em relação ao início de dezembro, quando a arroba chegou a R$ 216, conferindo uma queda da ordem de 21% em relação a esta sexta-feira.

O recuo no preço da carne também foi verificado no levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na quinta-feira (23). O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação, captou uma forte desaceleração no valor do produto. De uma alta de 17,71% em dezembro, a variação no preço da carne chegou a 4,83% em janeiro, puxando a inflação para baixo.

Para o coordenador-geral de Apoio à Comercialização da Agricultura Familiar do Mapa, João Antônio Salomão, além da questão das exportações, outros fatores contribuíram para pressionar o preço para baixo. “Neste período, há uma tendência de menor consumo de carne bovina, em virtude das férias e houve também uma mudança de hábito do consumidor, que migrou para a compra de outros tipos carnes, como frango e peixes”, observa.

No varejo, os preços devem seguir tendência de queda, em virtude da demanda enfraquecida. O valor de cortes traseiros, que têm cotações mais altas e mais sensíveis à variação do mercado, registrou forte queda, como a alcatra. Enquanto em dezembro esse corte teve uma variação de 21,26%, neste mês, foi 4,49%, de acordo com o IPCA-15, do IBGE.
Fonte: MAPA/Imprensa

Compartilhar:
Categorias: Brasil e Mundo
Tags:

Notícias Relacionadas

Cacoal soma 68 casos de covid-19

Nesta terça-feira, 02 de junho, o município de Cacoal registrou 68 casos confirmados de covid-19. Os números foram divulgados no […]

02/06/2020

Cooperativas de Rondônia já podem inscrever ações sociais no Dia de Cooperar 2020

O Dia C ou Dia de Cooperar é uma iniciativa das cooperativas brasileiras, e consiste na promoção e estímulo à […]

02/06/2020

Para psicóloga formada pela Unesc, pessoas estão mais abertas ao acompanhamento psicológico

Morando em Cacoal desde 2009, Luciana Roa, formada em Língua Portuguesa na Universidade Federal do Mato Grosso, resolveu dar um […]

02/06/2020

Semana do Meio Ambiente: Sustentabilidade a partir da conscientização

A integração de três fatores é fundamental para que a vida do planeta flua em equilíbrio. Compromissos reafirmados pelo Tribunal […]

02/06/2020

Anúncio
Anúncio