Anúncio
Anúncio

Boca Maldita – Aglomeração de vereadores (10/07/2020)

10/07/2020

Compartilhar:
Boca Maldita 2
Boca Maldita 2

COVID-19 EM RONDÔNIA. O governo tem avaliado a possibilidade de flexionar diversas medidas de prevenção e combate ao coronavírus, mas esta situação precisa realmente ser avaliada com muito cuidado, porque os números oficiais apresentados pela Secretaria de Estado da Saúde revelam uma situação bem adversa. Para se ter uma ideia, o número de mortos praticamente dobrou em 30 dias e o número de casos triplicou na maioria dos municípios mais afetados. Esses dados deixam claro que não é o momento de rever as medidas de prevenção, porque não houve um freio no problema. Outro fato de comprova a gravidade da situação é que pessoas do próprio governo avaliam a possibilidade de um lockdown na capital do estado, justamente porque a situação é alarmante em Porto-Velho. Em 10 de junho, o número de mortes pela Covid-19 em Rondônia era de 267 pessoas e o número de infectados era pouco mais de 7.000. Numa avaliação bem serena, qualquer tentativa de flexibilizar precisa partir de uma análise dos números oficiais, para que não haja nenhuma incoerência nas decisões.

FALHAS DE MONITORAMENTO. Como o assunto é a Covid-19, sugerimos que a Secretaria de Saúde de Cacoal tenha mais cuidado no processo de monitoramento das pessoas que foram cadastradas para serem monitoradas. Esta semana, uma professora da rede pública fez duras críticas ao sistema de monitoramento. Nas redes sociais onde estão colegas de trabalho, ela disse que foi ao posto quando sentiu os sintomas da doença e que foi orientada a voltar para casa e ficar isolada por 08 dias. Neste período, ela relata que sentiu-se muito mal com diversos sintomas estranhos, como febre, perda de paladar e olfato além de outros sintomas. Neste período, ela não recebeu nenhuma orientação do setor de saúde municipal e decidiu voltar ao posto de saúde. Para sua surpresa, seu cadastro havia sido perdido. Como a professora percebeu que algo estava errado, ela buscou atendimento e foi diagnosticada com a covid-19. Caso fosse uma pessoa sem as informações adequadas, certamente teria morrido, porque o atendimento na saúde municipal deixou muitas falhas. Esse tipo de situação não pode acontecer num momento tão delicado. Então, a área de saúde não te 100%, de eficiência,  não é mesmo, prefeita?

SIMERO x GOVERNO. O Sindicato dos Médicos de Rondônia se manifestou essa semana a respeito das intenções do governo de Rondônia de contratar pessoas que concluíram o curso de Medicina em outros países, mas que não fizeram o Revalida, procedimento para reconhecer a formação feita em outro país. O SIMERO argumenta que o Revalida está previsto na Lei nº 13.959/2019, devendo a lei ser cumprida por todos. A ideia de contratar pessoas que se formaram em outros países, mas não fizeram o Revalida partiu da Assembleia Legislativa de Rondônia, mas certamente enfrentará forte oposição da classe médica no estado, porque o sindicato da categoria não está nem um pouco satisfeito com a proposta. Entre os vários argumentos, os médicos afirmam que não vão permitir o exercício ilegal da atividade, para não colocar em risco a vida da população. O governo de Rondônia tem sido duramente criticado pela falta de médicos neste período de pandemia e o secretário Fernando Máximo costuma dizer que não consegue encontrar médicos para contratar.

AGLOMERAÇÃO DE VEREADORES. Alguns vereadores de Cacoal fazem duros discursos exigindo que as autoridades estaduais e federais ajudem o município no combate à pandemia do coronavírus. Esses discursos, muitas vezes, são apenas da boca para fora, porque, na prática, não existe esse zelo todo. Recentemente, um grupo em que havia dois ou três vereadores, além de outros aliados políticos, foi visto no setor de cafezinho de uma empresa de Cacoal batendo papo, se cumprimentando e curtindo o espaço, como se não existe nenhuma pandemia. É lamentável que fatos como este aconteçam na cidade, porque estimulam outras pessoas a descumprirem as normas de prevenção contra a doença, permitindo que a possibilidade de contaminação aumente no município. Já que os vereadores e seus amigos não sabem que existe o perigo, os donos das empresas ou gerentes poderiam avisar aos vereadores, para que eles não cometam esse tipo de atitude. Uma fonte informou à BM que o motivo da reunião era apenas tratar assuntos de campanha eleitoral. Esse tipo de exemplo deixa claro que representantes que temos, e os que podemos ter, em Cacoal. E olhe que tiveram muito tempo para esses encontros, tudo antes da pandemia. Que azar! Não se reuniram, não fizeram as visitas e agora, com coronavírus, tomem cuidados!

RELAÇÕES ESTREMECIDAS. A relação entre o governador Marcos rocha e a bancada federal de Rondônia parece viver problemas muito sérios neste momento. Nos últimos 30 ou 40 dias, praticamente todos os membros da bancada se manifestaram nas redes sociais ou em jornais do estado, fazendo duras críticas contra o governador e acusando o chefe do executivo rondoniense de não ter uma atuação digna do cargo. Alguns dos membros da bancada reclamam que o governo tem diversos secretários que não sabem fazer suas funções corretamente. O deputado Expedito Neto chegou a dizer em uma oportunidade que o governador deveria virar homem, fato que revela o desgaste do chefe do executivo em relação aos deputados e senadores do estado. Considerando que o governador está com apenas um ano e meio de mandato, a situação poderá ficar insustentável nos próximos meses. Mas por outro lado, a bancada federal quer demais e nem tudo é possível flexibilizar.

SOMENTE DELIVERY. No começo desta semana, um dos restaurantes mais conhecidos de Rolim de Moura foi fechado pela polícia, em virtude do não cumprimento das medidas de prevenção contra a Covid-19. O último decreto do governo de Rondônia determina que os restaurantes de rodovias podem funcionar recebendo pessoas, desde que cumpram o distanciamento. No caso dos restaurantes localizados no setor central dos municípios, a autorização para funcionar é através do sistema de entrega, chamado de delivery. O caso de Rolim de Moura não é o único; em Porto-Velho e outros municípios, vários estabelecimentos comerciais do ramo de alimentação foram fechados. Algumas pessoas de Rolim de Moura, aliadas do dono do restaurante, ficaram muito revoltadas com a polícia, mas os policiais estavam apenas cumprindo as regras impostas pelas autoridades do estado. Vale lembrar que o vice-governador de Rondônia mora em Rolim de Moura.

AULAS PRESENCIAIS. Nos últimos dias, a Secretaria de Estado da Educação reuniu representantes dos sindicatos ligados aos profissionais de educação para discutir a possibilidade de retomada das aulas presenciais e o momento em que seria possível fazer esta retomada com segurança. Além de pessoas da Seduc e sindicatos ligados à educação, havia representantes de outros setores, como Conselho Estadual de Educação e outros órgãos.  Nenhuma definição foi tomada e a reunião discutiu apenas possibilidades, porque o momento de pandemia ainda é crítico no estado. Caso o governo de Rondônia leve em consideração os números oficiais da Secretaria de Saúde de Rondônia, é muito difícil acreditar que as aulas presenciais voltem ainda este ano, porque os números são alarmantes.  O número de profissionais de educação infectados ou que faleceram vítimas da Covid-19 também é desanimador. 

FRANCO VIALETO. Os adversários políticos do ex-prefeito de Cacoal, Francesco Vialeto, comemoraram esta semana uma decisão judicial que o tornou inelegível por cinco anos, além da condenação de cinco meses de detenção.  O motivo da comemoração é que estes adversários ainda têm na cabeça a ideia de que o Padre Franco pode surgir como candidato em alguma eleição estadual ou municipal. Como Vialeto tem mais de 70 anos e tem se dedicado às atividades religiosas na Itália, é pouco provável que ele ainda pense em disputar eleições, mas,  caso ele decida voltar ao cenário político, essa decisão divulgada esta semana não o impediria de disputar eleições, porque a legislação eleitoral impede candidaturas quando ocorrem decisões de colegiados. Se o ex-prefeito quiser entrar na disputa este ano, não existe nenhum impedimento. Alguns políticos da Capital do Café morrem de medo de enfrentar o padre Franco nas urnas. Mas para Padre Franco ser candidato, deve provar que vai enviar alguns de seus ex-assessores para ficar eternamente na China ou em lugar mais distante.

CANDIDATURA DO BAIANO. Os partidos políticos com representação em Cacoal têm trabalhado muito, nos últimos dois ou três meses, tentando organizar uma lista de candidatos ao legislativo, e até mesmo ao executivo, no caso das siglas com mais estrutura logística e com mais facilidade para agregar aliados. Entretanto, nem todos os partidos conseguem uma condição mais sólida para apresentar nomes que possam disputar a cadeira hoje ocupada pela prefeita Glaucione Rodrigues. Talvez o Patriotas seja o único partido que tenha 05 pré-candidatos a prefeito. Segundo uma fonte muito autêntica, a sigla tem o ex-vereador Celso Adame, o professor Nelson Rangel, o Cridão do Hotel 364, o pastor Moura e o Baiano da Melancia. Estes cinco nomes disputam para saber quem será o indicado para entrar na disputa. Nos bastidores políticos de Cacoal, todo mundo sabe que Celso Adame tenta fazer uma manobra para ser vice na chapa de Glaucione, mas há quem diga que ele não tem o controle do partido para concretizar seu projeto pessoal.

PERIGO, ENTULHOS! As pessoas que transitam pelas ruas de Cacoal certamente já observaram que existem muitas dessas caçambas de empresas que recolhem entulhos espalhadas em diversos lugares e colocadas na pista onde os veículos circulam. Muitas delas não possuem nenhuma sinalização ou possuem sinalização muito precária que não é possível identificar. Como essas caçambas ficam dias em frente aos locais em que existem obras, a possibilidade de acidentes graves é muito grande, principalmente no período da noite, quando a visibilidade é muito menor. Há casos de caçambas colocadas em lugares onde a iluminação pública praticamente não existe, mas o fluxo de veículos é grande. Deve existir alguma norma municipal que determina a colocação desses objetos fora da pista onde circulam veículos. Não é possível que não exista nenhuma regra! Claro que não estamos falando que as empresas devem parar de atender seus clientes, mas é necessário que haja o mínimo de segurança. Caso uma moto ou veículo de pequeno porte se choque com uma caçamba dessas, cheia de entulhos, a situação pode ser trágica. A SEMTTRAN precisa orientar as empresas que atuam neste ramo, lembrando que caçambas nas ruas é bom sinal, ou os donos dos imóveis estão construindo ou estão reformando seus prédios ou suas casas. Semttran, procure encontrar uma alternativa, que sirva para os dois lados.

GRANDES MUDANÇAS. É de notar sem dificuldades que Cacoal parece viver um novo tempo. São obras e movimentação de equipamentos no centro e nos bairros da cidade durante o dia e até em certos locais, à noite. Parece até que não havia como fazer esse trabalho no tempo que já se passou e quem sabe, haja justificativa para que tenha sido o motivo da inoperância e do desleixo que Cacoal deixou para trás. Mas, coincidentemente, 2020 é ano de eleições de novo prefeito e novos vereadores. Como no ano de eleição, a movimentação em favor de todos os municípios é bem maior, Cacoal não ficou de fora. Parece que tudo deve ser feito nesse ano. A prefeita Glaucione vai à reeleição, com o objetivo de ficar mais dois anos como prefeita e depois galgar novo degrau partindo para disputar uma vaga na Câmara Federal ou ao Senado. Então, uma vez eleita para federal ou a senadora em 2022, o vice vai assumir por dois anos. Então devemos  ficar de olho no nome do candidato a vice de Glaucione que pode virar prefeito ou prefeita  para dois anos ou pensar nos nomes em evidência, no nome melhor para quatro anos de mandato. Lembramos ainda que neste ano de eleição, até o prédio histórico da antiga Semast, vai entrar em reforma e vários aluguéis poderão deixar de ser pagos.  PENA  QUE NÃO  ACONTECEM  ELEIÇÕES  TODOS  OS  ANOS…

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

Mensagem do governador aos pais do Estado de Rondônia

Um pai dedicado tem sempre que ser amado e respeitado. Muito embora alguns possam até ser vistos como “durões” ou […]

09/08/2020

R$150 milhões: SER Educacional amplia atuação em RO e compra Facimed

O grupo Ser Educacional, um dos maiores grupos privados de educação do Brasil, anunciou nesta quinta-feira (06), a aquisição da […]

09/08/2020

O DIA 09 DE AGOSTO NA HISTÓRIA

Por Lúcio Albuquerque – jlucioalbuquerque@gmail.com BOM DIA! 09 DE AGOSTO: RONDÔNIA – Em 1983, três dias depois de promulgada a […]

09/08/2020

Edimar Kapiche lança pré-candidatura a vereador em Cacoal

Em uma live, em casa com a família, transmitida nas redes sociais, na quinta-feira, 6, de agosto, Edimar Kapiche Vigilante […]

08/08/2020