Anúncio
Anúncio

Possibilidade de Lockdown em Cacoal – Leia a coluna BOCA MALDITA (24/07/20)

24/07/2020

Compartilhar:
Boca Maldita 2

POSSIBILIDADE DE LOCKDOWN. O crescimento assustador dos casos de coronavirus em Rondônia tem deixado a população desesperada, porque a possibilidade de uma tragédia é muito grande em função da falta de estrutura do setor de saúde do estado. Embora muitas pessoas falem em promover a abertura geral do comércio e até mesmo sobre o fim do isolamento social, a realidade é muito diferente. Basta as pessoas voltarem um pouco no tempo e observarem que nos últimos 30, 40 ou 50 dias a situação tem piorado, no que diz respeito ao aumento de vítimas da Covid-19. No caso de Cacoal, em que dezenas de profissionais da saúde estão afastados por causa da Covid-19, não se pode descartar a possibilidade de um Lockdown, porque a situação é muito grave. Em várias ocasiões, diversas pessoas de Cacoal pediram que o governo avaliasse a possibilidade de um hospital de campanha em Cacoal. Hoje com o avanço da covid-19, fica claro que esta é uma necessidade muito visível. Duas questões contribuem para o alastramento: As falhas dos setores responsáveis para evitar o alastramento e a teimosia das pessoas em acham que com elas nada vai acontecer. Lamentável!!!!

SERVIDORES NO HEURO. A Covid-19 tem causado um verdadeiro terror nas famílias dos servidores que trabalham no HEURO, em Cacoal. O problema é que muitos desses servidores estão afastados por suspeita de contrair a Covid-19 e alguns deles já estão internados em situação delicada. Como estão muitos expostas à contaminação, as pessoas que atuam no setor de saúde não têm outra escolha a não ser enfrentar a doença. Mesmo nos casos em que existem todos os equipamentos de proteção individual, a contaminação é inevitável e isso significa um risco enorme para os servidores e seus familiares. Além do risco de contrair a doença, está o fato de que, muitas vezes, o número de servidores é menor do que a necessidade, situação que leva muitos servidores ao limite da exaustão e ao abalo psicológico. O governo de Rondônia precisa, com urgência, encontrar uma saída para garantir maior proteção aos trabalhadores da saúde.

TRAGÉDIA ANUNCIADA. Aliás, esta semana, uma servidora do HEURO gravou um vídeo, que circula nas redes sociais, no qual ela faz um relato da realidade do hospital e dos servidores, destacando que relutou em tomar a atitude, mas que se viu obrigada, pela falta de iniciativa da classe política. A servidora é o retrato do desespero, da angústia e da sensação de impotência, diante daquilo que ela define como uma tragédia anunciada. Não é possível que as autoridades não tenham a sensibilidade de entender o clamor daquela servidora que chora porque já lhe falta a força suficiente para enfrentar uma situação tão caótica como hoje é a realidade do HEURO. Vale lembrar que essa servidora não é a única pessoa a denunciar o descaso em relação ao HEURO. O médico Abrahim Merino Chamma, que reside em Ji-Paraná, mas atende em Cacoal fez um relato longo da situação e principalmente falando do medo que as pessoas sentem de morrer com a covid-19.

FUNDEB APROVADO. Esta semana, a Câmara dos Deputados aprovou em Brasília a PEC – 15. Este projeto foi muito discutido nos últimos dois meses, mas muitas pessoas não sabem exatamente do que se trata. O projeto refere-se a uma alteração que será feita na Constituição Federal para garantir o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica. Este fundo serve para assegurar o Piso Salarial dos professores, para a compra de equipamentos e para as reformas de escolas públicas. Sem o FUNDEB, a grande maioria dos municípios brasileiros e muitos estados não conseguiram bancar os custos com a educação. Entre os 513 deputados federais, apenas 07 votaram contra o FUNDEB. No caso de Rondônia, todos os deputados federais da nossa bancada votaram a favor da educação. Só não se entende o motivo de demorar tanto tempo para que isso acontecesse. Em outros governos não havia necessidade de mudança?

VOLTA ÀS AULAS. O secretário de estado da Educação de Rondônia realizou uma reunião, nos primeiros dias de julho, para discutir com os sindicatos da Educação e outras instituições sobre a possibilidade de retomada das aulas presenciais no estado. Embora algumas pessoas tenham entendido que a volta às aulas seria no início de agosto, não existe nenhuma definição sobre o assunto e a intenção do secretário possivelmente era fazer uma avaliação e conhecer melhor a realidade do estado. A Covid-19 continua tomando conta de todo o estado e hoje não seria uma decisão adequada retomar as aulas, porque o risco de agravar a crise é muito alto e o estado já vive algumas situações caóticas, como ocorre em Guajará-Mirim, São Miguel do Guaporé e Cacoal, por exemplo. A possibilidade de volta às aulas não pode ser discutida com base na ideia de que todos os municípios são iguais. Existem vários municípios que estão muito mais afetados pela pandemia e que seria uma decisão, no mínimo, temerária voltar às aulas presenciais este ano.

ELEIÇÕES EM CACOAL. O ex-diretor do Hospital Regional de Cacoal, Marco Aurélio Vasques, é o convidado de hoje do programa de entrevistas da Rádio Samauma. Vasques é o pré-candidato do Democratas à Prefeitura de Cacoal e conta com total apoio do presidente regional da sigla, o senador Marcos Rogério, além de várias outras lideranças de destaque na Capital do Café. Terceiro colocado na eleição de 2016, em Cacoal, Marco Aurélio Vasques teve uma votação expressiva, mesmo quando não tinha uma estrutura de campanha mais sólida como alguns dos outros candidatos. Agora, com o apoio de diversos partidos, vereadores, deputados estaduais, federais e senadores, tudo indica que ele estará disputando voto a voto a cadeira atualmente ocupada pela ex-deputada Glaucione Rodrigues Neri. O Dr. Vasques é conhecido em Cacoal e vários outros municípios de Rondônia pela excelente capacidade técnica no setor de saúde e outros setores da Administração Pública.

SEM ENTENDER. Falando em senador Marcos Rogério, se ele quer ter participação na política de Cacoal, o que leva ele a destinar recursos para a Saúde de muitos municípios que vem de Porto Velho e vai até Presidente Médici passando sem deixar nada para Cacoal e contempla Pimenta Bueno e tantos outros municípios da região? Será que é pelo fato dos hospitais públicos de Cacoal ter sua manutenção sob a  responsabilidade do Governo do Estado e seu partido não andar junto? A política é interessante e necessária, mas é muito complicada. E agora, falando de benefícios  para Cacoal, deputados estaduais, federais e senadores, quem captaram votos por aqui, que são de outros municípios, o que fizeram pela nossa terrinha?

RUA DA MARIA SIMÕES. A população de Cacoal inteira sabe que a prefeita Glaucione Rodrigues e a vereadora Maria Simões já foram adversárias no passado, mas atualmente são muito amigas. Aliás, essa sólida amizade construída entre elas poderá custar caro para o cunhado da prefeita, Valdomiro Corá, atual presidente da Câmara de Cacoal, que tentará ser eleito pela quinta vez para o legislativo municipal. O problema do Corazinho é que a prefeita está em campanha declarada em favor da vereadora Maria Simões e muitos assessores da Administração, que no passado eram colocados na campanha do vereador Corazinho, poderão ser colocados na campanha da líder da prefeita. Esse clima pode agitar a campanha, mesmo na pandemia, porque o vereador Corazinho já chegou a ser preso, no passado, por causa de denúncias feitas pela vereadora Maria Simões. Recentemente, a prefeita Glaucione gravou um vídeo, que circula nas redes sociais, dizendo que colocou asfalto em uma rua de Cacoal, porque foi um pedido da vereadora Maria Simões.

PARQUE FORTALEZA. Após circular em muitos grupos das redes sociais o vídeo em que a prefeita Glaucione Rodrigues afirma que asfaltou a rua da vereadora Maria Simões, moradores do Parque Fortaleza, em Cacoal, cogitam a possibilidade de mudar o nome das ruas do bairro para Maria Simões. A intenção deles, segundo mensagem encaminhada à redação, é que a administração decida asfaltar também, para atender a vereadora Maria Simões. As pessoas que vivem ou circulam pelo Parque Fortaleza sabem que durante a gestão da prefeita Glaucione Rodrigues, não foi feito nenhum trabalho de pavimentação ou recuperação das ruas do bairro, reivindicação antiga dos moradores. Nas redes sociais, diversos moradores do Parque Fortaleza afirmam que a prefeita não arruma as ruas do bairro para retaliar o vereador Jabá Moreira, mas essa situação prejudica muito mais a população. As pessoas que moram no Parque Fortaleza pagam os mesmos impostos que são recolhidos pelas pessoas que vivem que outros bairros da cidade.

REPÓRTER GLAUCIONE. Em diversos bairros de Cacoal, a prefeita Glaucione Rodrigues passou a ser conhecida como “repórter” Glaucione. O recente apelido foi colocado por um grupo de pessoas que residem na região chamada de Cinturão Verde em Cacoal, região conhecida pela grande capacidade de produção de hortifrútis para alimentar as famílias e manter a cidade, com os produtos vendidos nas feiras de Cacoal. Os moradores do Cinturão Verde observaram que a prefeita decidiu assumir a função de repórter buscando talvez aparecer mais, tendo em vista que a pandemia vai reduzir muito a presença de políticos nas ruas neste período de campanha. A prefeita tem conduzido as gravações de mensagens relacionadas com a covid-19 e também sobre os trabalhos de pavimentação de algumas ruas e avenidas de Cacoal. Alguns presidentes de partidos no município já cogitam observar mais de perto essas gravações, porque a situação pode tornar um pouco desigual a disputa eleitoral no município.

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

Mensagem do governador aos pais do Estado de Rondônia

Um pai dedicado tem sempre que ser amado e respeitado. Muito embora alguns possam até ser vistos como “durões” ou […]

09/08/2020

R$150 milhões: SER Educacional amplia atuação em RO e compra Facimed

O grupo Ser Educacional, um dos maiores grupos privados de educação do Brasil, anunciou nesta quinta-feira (06), a aquisição da […]

09/08/2020

O DIA 09 DE AGOSTO NA HISTÓRIA

Por Lúcio Albuquerque – jlucioalbuquerque@gmail.com BOM DIA! 09 DE AGOSTO: RONDÔNIA – Em 1983, três dias depois de promulgada a […]

09/08/2020

Edimar Kapiche lança pré-candidatura a vereador em Cacoal

Em uma live, em casa com a família, transmitida nas redes sociais, na quinta-feira, 6, de agosto, Edimar Kapiche Vigilante […]

08/08/2020