Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

PAPUDISKINA – Cenário eleitoral conturbado em Cacoal

02/10/2020

Compartilhar:
Papuzzzz

O site do TSE informa que quatro candidatos a prefeito e quatro a vice-prefeito registraram suas candidaturas para concorrerem às eleições municipais em Cacoal. Se na semana passada a candidatura indefinida era a do vereador Jabá Moreira, que só anunciou o nome de seu candidato a vice-prefeito à população poucas horas antes do registro, agora a indefinição está com o MDB, após o anúncio de que o DEM, que indicou o nome de Rafael Evangelista, retira-se da aliança, conforme notícias divulgadas na manhã de quinta-feira

As dificuldades da coalizão partidária liderada pelo MDB começaram na sexta-feira passada, quando a cidade foi pega de surpresa com a notícia de prisões de alguns prefeitos e seus afastamentos, incluindo a prefeita de Cacoal. Apesar dessa situação, a coligação formada por MDB e outros seis partidos registrou os nomes de Glaucione Rodrigues e Rafael Evangelista para os cargos de prefeito e vice-prefeito. Desde então, os partidos políticos desse bloco estão se reunindo várias vezes para debater a situação, em razão de interesse desses líderes em substituir os nomes de Glaucione e Rafael por outros nomes. No domingo passado, após horas de reuniões, 04 dos sete partidos que haviam formalizado a coligação anunciaram o lançamento de Vasques como candidato a prefeito. Agora, com o anúncio de que o DEM se retira da aliança, a coisa se complica um pouco mais.

Pessoas próximas à prefeita, com as quais conversamos, informam que o desejo dela é o de manter a candidatura até o fim. No entanto, dizem, há uma forte pressão de outros dirigentes que buscam um meio de obter, por escrito, a renúncia dela, pois o tempo está passando, o período de campanha é curto e os outros candidatos já estão nas ruas fazendo campanha.

O problema que vejo em todas essas informações, de um lado ou de outro, é que, em política, há sempre muita dificuldade em se chegar a um consenso de grupo. Nem o MDB e nem os partidos que compõem a coligação conseguiram chegar à uma decisão definitiva. Por conta disso, todas as informações que nos chegam não são totalmente confiáveis. Servem apenas para mostrar à população que, no caso do MDB, uma parte dos dirigentes querem que Glaucione renuncie à sua candidatura para que um outro nome seja registrado e outro, que quer que ela se mantenha firme na disputa, apesar desse momento de adversidade.

VACÂNCIA DO CARGO DE PREFEITO

Outro debate que se intensificou na cidade, com o afastamento da prefeita Glaucione Rodrigues, foi sobre quem irá assumir a prefeitura. No início desta semana o presidente da Câmara, Valdomiro Corá, foi notificado do afastamento da Chefe do Poder Executivo, por 120 dias. A partir de agora, de acordo com o documento, Corazinho tem o prazo para decidir se assume como prefeito, por estar na linha sucessória, ou se declina desse compromisso, uma vez que, se aceitar, não poderia concorrer ao cargo de vereador. Nesta sexta-feira, em entrevista à imprensa, ele disse que não irá assumir o cargo.

Corazinho chegou a distribuir um áudio nas redes sociais, no meio da semana, através do qual afirmava que toparia assumir como prefeito, desde que o MDB o indicasse como substituto de Glaucione como candidato a prefeito. Alguns advogados, com quem conversamos, entendem que, em razão de o MDB ter celebrado convenção com outros partidos, em caso de uma eventual renúncia de Glaucione, seria o bloco que teria de tomar a decisão sobre a questão. Para o MDB tomar essa decisão solitariamente, os demais teriam de renunciar e informar essa situação ao TSE. Agora, com sua desistência, a expectativa é que haja uma tentativa para que a vice dele, na mesa diretora, aceite ser a prefeita. Isto, porém, poderia até funcionar, se ele houvesse renunciado à presidência da mesa diretora e Maria Simões assumisse a presidência, mas na entrevista não ficou claro que Corazinho teria renunciado à presidência.

Com relação à eventual substituição de Glaucione, dentro do MDB, alguns membros querem emplacar o nome do Inspetor Ribeiro como candidato a prefeito. Ribeiro atuou como uma das figuras mais proeminentes da Polícia Rodoviária Federal e tem intensa participação em vida comunitária de nossa cidade, onde, por muitos anos foi membro ativo do Conselho Municipal de Segurança Pública. Contudo, há ainda uma tratativa para ver se se consegue viabilizar o nome de Vasques como o candidato.

 O MDB, por já ter registro formalizado, poderá substituir o nome de seu candidato até a poucos dias antes da eleição. A demora, contudo, em uma definição pode prejudicar a campanha, seja de Glaucione, seja de quem a substituir.

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

Antigo Sesi foi demolido e Prefeitura vai recuperar área

A Prefeita Maria Simões (SD), acompanhou na manhã deste domingo a demolição do imóvel onde funcionava a Escola SESI em […]

19/10/2020

Curso para formação de classificadores de café contribuirá para a melhoria da qualidade do produto em Rondônia

O Governo do Estado, por meio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), e o Ministério da Agricultura Pecuária e […]

19/10/2020

Usina de Calcário bate recorde de produção com 160 mil toneladas entregues em Rondônia

O ano de 2020 já entrou para a história da produção de calcário em Rondônia, batendo o recorde das últimas […]

19/10/2020

Eleições 2020: Brasil tem 147,9 milhões de eleitores aptos a votar

O contingente elegerá novos prefeitos e vereadores em 5.569 municípios em 15 de novembro Mulher, com ensino médio e de 35 […]

19/10/2020