Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Coluna Boca Maldita: QUEM VAI SER O PRESIDENTE DA CÂMARA DE CACOAL?

12/12/2020

Compartilhar:
Boca No Trambone 2 150x150 1
Coluna Boca Maldita, da edição impressa do dia 11.12.2020

QUEM VAI SER O PRESIDENTE DA CÂMARA? Apesar de muitos cacoalenses já nem lembrarem tão bem o número dos candidatos a vereadores em quem votaram, os bastidores políticos não estão parados e não pararam em momento algum após o dia 15 de novembro. As discussões agora são voltadas exclusivamente para a eleição da Mesa Diretora da Câmara de Cacoal, que acontecerá no dia da posse. Vários vereadores comentam publicamente que são candidatos a presidente, mas a verdade é que apenas três nomes estão dispostos a tentar obter a maioria dos votos: João Paulo Pichek, Paulinho do Cinema e Romeu Moreira. Claro que pode aparecer outro nome, principalmente porque há muitas variantes em jogo, mas podemos afirmar que a única certeza hoje é uma grande indefinição. Poucos dias atrás, o vereador Paulo Henrique, eleito entre os novatos, declarou em uma entrevista que quer ser presidente também e competência não lhe falta.

CANDIDATOS FAVORITOS. Embora o tabuleiro deste jogo não esteja definido e certamente não estará, antes do dia 31 de dezembro, devemos considerar que hoje a possibilidade melhor de vencer a eleição para a Mesa Diretora é do vereador que conseguir convencer o prefeito eleito a apoiar sua tese. Até este momento, o prefeito eleito Adailton Fúria não se manifestou publicamente sobre o caso e dificilmente fará alguma declaração pública. A estratégia adotada por todos os prefeitos é dizer que não vai se meter em eleição de Mesa Diretora, porque a Casa de Leis é independente. Logicamente que essa história não convence nem a pessoa mais inocente da cidade, porque o sonho de todos os prefeitos eleitos em 15 de novembro é emplacar na presidência o vereador preferido pelo prefeito eleito. Neste caso, está neste fato a principal razão para ninguém acreditar que o atual presidente tenha alguma chance, ainda que ele esteja em campanha todos os dias. Caso Corazinho fosse eleito para comandar o legislativo mais uma vez, estaria muito claro que o prefeito eleito se aliou com o grupo da prefeita Glaucione, visto que Corazinho é cunhado dela e foi eleito pela influência da prefeita.

PROCURADORIA COMISSIONADA. Uma situação que precisa ser discutida pelos novos vereadores é a necessidade ou não de ter um cargo de Procurador Jurídico comissionado na Câmara de Cacoal, considerando que existem dois procuradores concursados na Casa de Leis. A questão é que vários vereadores novatos não estão devidamente informados sobre o excesso de servidores comissionados no legislativo e muitos deles nem sabem que pouco tempo atrás houve uma decisão judicial determinando a exoneração de todos os servidores que não estão de acordo com a proporção estabelecida na legislação. Atualmente, além da procuradora comissionada, existem diversos outros cargos que passam do limite da lei. O novo presidente terá que cumprir a determinação judicial ou poderá responder por isso, caso mantenha o excesso de servidores comissionados. Hoje, em Cacoal, cada vereador tem direito a três servidores comissionados em seus gabinetes, mas a partir de janeiro essa situação pode mudar, justamente porque o limite de servidores sem concurso está acima da lei. Importante lembrar que 10 vereadores novos assumirão em janeiro. Será que eles estão dispostos a manter ou acabar com as velhas práticas?

DEBATE ESPORTIVO. No primeiro escalão da nova administração nem tudo são flores. Um grupo de pessoas ligadas ao setor de esporte ficou sabendo que o prefeito Adailton Fúria pretende nomear para chefiar a AMEC o vereador Mão, que não conseguiu ser reeleito. Entretanto, muitas dessas pessoas ligadas ao esporte não concordam completamente com a nomeação do vereador Mão. Na avaliação das pessoas envolvidas com o setor esportivo, o atual secretário da AMEC, Welington Nunes, tem desempenhado excelente trabalho na pasta e deveria ser mantido. A questão de manter ou não o atual secretário é uma situação que passa pelas discussões políticas e tudo depende muito de quem está nos bastidores e quem tem influência para indicar nomes. A indicação do vereador Mão teria sido dele mesmo ainda no período de campanha e não se sabe até que ponto isto será cumprido pelo prefeito eleito. Vale lembrar que o professor Welington Nunes tem feito realmente um bom trabalho na pasta. Precisamos esperar as nomeações, já que o esporte é um setor técnico e não político.

COVID-19 NO NATAL. A população de Cacoal, e região, precisa ficar muito atenta para os transtornos que podem acontecer com as festas de fim de ano. Como sabemos, inúmeras famílias possuem a tradição de fazer ceia e troca de presentes, além de consumo elevado de todos os tipos de bebidas. Essas aglomerações pode causar a contaminação de muitas pessoas de muitas famílias. Segundo informações que circularam esta semana nas redes sociais, o Diretor do Complexo Hospitalar da região informou que os números de novos casos são alarmantes, várias vidas foram ceifadas e os leitos de UTI não são suficientes para atender a região. Como acontece sempre no finais de anos, os hospitais ficam ainda mais lotados, por causa de acidentes, fato que pode comprometer ainda mais a capacidade dos hospitais. O melhor negócio neste fim de ano será reunir o menor número de familiares possíveis e evitar as aglomerações. A covid-19 não acabou, é uma doença grave que já causou muitas vítimas em nosso estado.

GOVERNADOR COM COVID. Esta semana, o governador Marcos Rocha foi a público e comunicou que está com a covid-19. Este fato mostra que a pandemia do coronavírus pode afetar pessoas de todos os setores da sociedade. O grande problema é que os leitos de UTI de Rondônia já estão praticamente todos ocupados e muitas pessoas poderão ficar sofrendo, sem ter como serem atendidas. Por este motivo, seguir as orientações das autoridades sanitárias e de todos os profissionais de saúde é muito importante, para evitar a contaminação. Nos últimos dias, os casos de testes positivos aumentaram significativamente em todos os municípios de Rondônia e os casos de óbitos também aumentaram muito. A prevenção é o caminho!!

PASSEIO EM BRASÍLIA. Esta semana, vários vereadores foram a Brasília. Até o momento, eles não explicaram o que foram fazer na capital federal, mas certamente a desculpa vai ser a mesma de quatro anos: vão dizer que foram buscar recursos para melhorar a cidade. Os novos vereadores precisam ficar bem atentos a essa história, porque o eleitor não acredita em vereadores que adotam a mania de passear Brasília. Apenas para refrescar a memória dos novatos, os vereadores desta legislatura que tiverem menos votos foram os que mais vezes viajaram para fazer turismo em Brasília. Que a próxima  legislatura não use o mesmo exemplo.

EQUIPE DE TRANSIÇÃO. A prefeita Maria Simões, que assumiu o cargo interinamente, até o fim deste ano, precisa tomar todas as medidas para atender a equipe de transição do prefeito eleito Adailton Fúria. Diversos servidores da administração municipal em contato com nossa coluna, informaram que a situação é muito caótica em diversos setores. Entre os setores que são citados, está o serviço de hemodiálise que precisa funcionar com eficiência, mas que parece enfrentar muitos problemas. É necessário registrar que os problemas citados no setor de diálise não são causados pelos servidores de carreira do município, mas por agentes políticos que não possuem compromisso com a saúde das famílias atendidas no setor. A prefeita em exercício precisa tomar as rédeas e facilitar os trabalhos da transição para evitar que o sofrimento de muitas pessoas aconteça pela omissão de políticos. As informações corretas no período de transição são fundamentais para manter a continuidade dos serviços públicos e a população não pode pagar pela incompetência de políticos.

PERIGO DE DENGUE

A prefeita em exercício, Maria Simões, precisa tomar alguma providência sobre aquele espelho d’água que existe no Espaço Beira Rio. Aquele local pode provocar uma epidemia de dengue sem precedentes no município de Cacoal, em função da grande quantidade de água e da possibilidade de proliferação do mosquito da dengue. Neste período em que as chuvas caem com muita regularidade, os focos de dengue, ou possíveis focos, precisam ser muito bem fiscalizados para evitar problemas maiores. Com os sérios problemas que a cidade enfrenta, por causa da covid-19, seria muito complicado enfrentar uma epidemia de dengue em Cacoal. Como o setor de vigilância sanitária e a fiscalização em geral cobra muito da população, seria lamentável o município manter um foco de dengue em espaço público, comoé o caso do Beira Rio. As autoridades municipais precisam fazer alguma coisa para evitar que aquilo se transforme num caos.

-x-x-x-

A EMPRESÁRIA Vera Bianchini que, ao lado do esposo Nério,  dá vida ao Cacoal Selva Park, mãe do Juan, da Maíra e do Igor, que no próximo sábado completa mais um ano de vida e já recebe os parabéns de toda a nossa equipe, também lê TRIBUNA POPULAR e tribunapopular.com.br.

1e85a037 10b6 4b0a A2a2 Ac402dd1e99b
Compartilhar:

Notícias Relacionadas

Fila de espera por exame de ressonância magnética é zerada em Rondônia

Os pacientes estão aguardando no máximo quatro dias após o agendamento para a realização do exame O Governo de Rondônia, […]

13/05/2021

Vereador Minduim quer limpeza de fossas sépticas nas residências sem esgoto

O vereador cacoalense Ezequiel Câmara Minduim quer limpeza de fossas sépticas nas residências da cidade de Cacoal e seus distritos […]

13/05/2021

Rondônia registra 23 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da […]

13/05/2021

Exportação de café em nível mundial totaliza 65,4 milhões de sacas em seis meses

Cafés da espécie arábica participaram das exportações com 64% e robusta com 36% % no período de outubro de 2020 […]

13/05/2021