Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Coluna Boca Maldita – Remédios Destruídos (26.03.2021)

26/03/2021

Compartilhar:

LAVA JATO. O combate à corrupção, promovido pela chamada Operação Lava Jato recebeu um duro golpe durante essa semana, quando a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu, por placar de 3 x 2, que o ex-juiz Sérgio Moro não julgou com imparcialidade os processo em que o acusado era o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Pela decisão, o ex-juiz se aliou com a acusação e prejudicou o acusado. A partir da decisão do STF, todas as decisões proferidas por Sérgio Moro contra Lula estão anuladas e os processos precisam começar do zero e ser conduzidos por um justo. A ministra Carmen Lúcia, que no ano passado havia votado a favor de Sérgio Moro mudou o voto e disse que depois que ver novos fatos tem certeza de que o ex-ministro da justiça não agiu corretamente. Esta decisão pode afetar muitas outras ocorridas na Lava Jato, mas os ministros do STF afirmaram, ao votar, que Sérgio Moro foi considerado como suspeito apenas nos processo sobre o ex-presidente Lula. Lembrando que Carmem Lúcia foi indicada por Lula, quando presidente.

VACINAÇÃO EM RONDÔNIA. A população de Rondônia ficou muito feliz com a notícia divulgada pelo governador Marcos Rocha sobre a vacina contra a covid-19. Conforme postagens de vídeos e áudio nas redes sociais, o governo confirmou a compra de aproximadamente um milhão de doses da vacina Sputnik e informou que cerca de 500 mil rondonienses serão vacinados com a aquisição da vacina. Ainda segundo informações do Governo de Rondônia, as doses compradas chegarão em meados de abril. Caso todas as informações e prazos sejam confirmados, realmente será um fato muito positivo, visto que Rondônia está entre os estados mais atingidos pela covid-19 e já foram constatadas diversas mutações do vírus no estado. No meio da semana, diversos jornais sugerem que as informações servem apenas como marketing político e que não existe nenhuma confirmação sobre a chegada das vacinas. A população vai ficar muito irritada, caso a informação sobre essa compra de vacinas não chegue ao estado como está divulgando o governo de Rondônia. O Governo confirma que realmente foi realizada a aquisição.

PREFEITOS QUADRILHEIROS. O prefeito Adailton Fúria vai precisar orientar muito bem alguns de seus assessores. No começo desta semana, André Silva, que foi candidato a vereador pela coligação do prefeito, gravou um vídeo em que fez vários ataques contra outros prefeitos de Rondônia, chamando inclusive de canalhas, covardes e quadrilheiros. Esse tipo de atitude pode causar diversos transtornos ao prefeito de Cacoal, porque Adailton Fúria também faz parte da Associação Rondoniense de Municípios (AROM), entidade que abriga os prefeitos e que discute importantes temas sobre os municípios. Após ser duramente criticado em diversos grupos de conversas nas redes sociais, André Silva percebeu o grave erro e pediu desculpas aos prefeitos, para evitar maiores danos. O prefeito de Vilhena, disse que entende a atitude do assessor de Fúria e que não pretende levar a confusão adiante. Todas as pessoas que ocupam cargos de assessores de prefeitos e outros políticos precisam estar sempre muito atentas para não colocar seus patrões em situações delicadas. Isso é uma coisa básica na vida pública.

INIMIGO DAS MULHERES. O vereador Magnison Mota decidiu comprar uma briga totalmente desnecessária com o colega de mandato Dr. Paulo Henrique Silva. A situação aconteceu depois que o vereador Paulo Henrique apresentou um projeto de lei de sua autoria cuja finalidade é atender as mulheres vítimas de violência doméstica no município de Cacoal. Embora o vereador Magnison tenha declarado na sessão do começo da semana que era favorável à matéria, ele pediu vista e passou a propor diversas alterações que praticamente anulam o projeto. A atitude do vereador Magnison é vista por muitas mulheres que tiveram acesso ao projeto original como uma decisão totalmente contrária as mulheres do município. Esse tipo de situação não pode acontecer dentro de uma câmara que foi eleita prometendo defender a população. Vale lembrar que, desde a posse, o vereador Magnison não apresentou nenhum projeto de sua autoria, como prometia em campanha.

CONSELHO DE MULHERES. Um fato muito inusitado aconteceu, envolvendo o projeto de autoria do vereador Paulo Henrique sobre as mulheres vítimas de violência doméstica. No período em que a matéria tramitava, o procurador jurídico da Câmara de Cacoal, Dr. Tony Pablo entrou em contato com mulheres que fazem parte do Conselho Municipal da Mulher e solicitou que uma reunião fosse marcada com ele. Segundo as mulheres que tiveram contato com a coluna, a intenção do procurador era explicar por que a Câmara de Cacoal não deveria aprovar o projeto. Essa história tem muitos mistérios que dificilmente serão explicados. Por que o procurador da Câmara de Cacoal quer se reunir com o Conselho de Mulheres, se ele deu parecer contrário no projeto? Qual o problema que existe em aprovar um projeto que beneficia as mulheres de Cacoal? Se as mulheres do CMM não possuem direito a voto na Câmara de Cacoal, o que adianta o procurador fazer reunião com elas, depois de dar o parecer contrário à matéria? Quais os pontos que deve ser suprimidos e por qual motivo?

REMÉDIOS DESTRUÍDOS. O vereador Paulo Duarte Bezerra (Paulinho do Cinema) usou a tribuna da Câmara de Cacoal para fazer uma grave denúncia relacionada com o tratamento de covid-19 no município de Cacoal. Segundo o vereador, sempre que um frasco de medicamento é aberto e parte do medicamento é usado para um paciente, o restante é incinerado, caso o paciente venha a óbito. Paulinho do Cinema não falou de detalhes sobre as razões pelas quais o problema estaria ocorrendo, mas é possível que seja por alguma recomendação relacionada com a segurança de outros pacientes. É preciso que as autoridades responsáveis pelo atendimento aos pacientes de covid-19 esclareçam sobre os fatos citados pelo vereador. A coluna estará à disposição dos diretores de hospitais públicos responsáveis por atender doentes que contraíram a doença, caso eles tenham interesse em falar sobre o assunto. Considerando que a denúncia refere-se a uma situação bem delicada, realmente precisamos que os fatos sejam esclarecidos, mas uma coisa podemos adiantar: caso esteja acontecendo isso, deve ter uma explicação técnica para este fato.

COVID-19 EM CACOAL. As famílias de Cacoal estão realmente muito assustadas com a pandemia da covid-19. Aquilo que parecia uma gripezinha, inclusive afirmada por um médico da Globo antes do carnaval,   em março de 2020 se tornou a maior tragédia brasileira dos últimos 500 anos. Rondônia tem sofrido muito com a falta de leitos e outros equipamentos usados no combate à doença. Nos últimos dias a covid-19 atingiu muitas famílias em Cacoal. O número de vítimas nos distritos de Divinópolis e Riozinho é alarmante. Recentemente, uma mesma família perdeu três entes queridos vítimas da doença no distrito de Riozinho, deixando a população muito assustada. Embora muitas pessoas não tenham adquirido consciência, o problema da covid-19 é muito grave e somente será amenizado quando a população for vacinada. Sem as vacinas, é necessário que as autoridades continuem as campanhas de divulgação sobre os perigos da doença e que a população entenda a gravidade da situação.

PUXADINHO DA PREFEITURA. Durante a sessão ordinária da Câmara de Cacoal realizada essa semana, um projeto referente à contratação de plantão médico para a rede municipal estava em pauta. O projeto foi aprovado por unanimidade e a tramitação da matéria foi tão rápida que alguns vereadores informaram nem terem tido tempo para acompanhar a tramitação. Na discussão sobre a matéria, o vereador Paulo Henrique declarou na tribuna que a Câmara de Cacoal tem funcionado como um puxadinho da prefeitura e que engole tudo, sem discutir absolutamente nada. Na realidade, muitas pessoas estão comentando em todos os setores de Cacoal que a Casa de Leis atual é bem mais fraca do que a anterior e não existe independência do legislativo. Após as declarações do vereador Paulo Henrique, alguns vereadores tentaram rebater, mas em todas as sessões, é muito normal diversos vereadores usarem a palavra para parabenizar o prefeito até mesmo para elogiar a cor da camisa. Esse tipo de relação não contribui para que haja independência entre os poderes. Cada vereador está em tempo de proceder uma auto análise…

DÚVIDAS DOS VEREADORES. Durante as sessões da Câmara Municipal de Cacoal, por diversas vezes, alguns vereadores comentam sobre a possibilidade de vereadores possuírem ou não a atribuição de fiscalizar situações que ocorrem em órgãos públicos estaduais ou federais. Claro que eventuais punições, caso haja algum problema de infração, devem ser encaminhados às autoridades competentes, mas os vereadores podem e devem fiscalizar a utilização de todos os recursos públicos, sejam eles municipais, estaduais ou federais. Além dos vereadores, qualquer outra pessoa da comunidade tem o direito de fiscalizar, se assim desejar. Basta os vereadores observarem que a lei de acesso às informações (em seu Art. 10) é muito clara sobre quem tem direito a solicitar informações. Sendo assim, todos os vereadores têm direito de enviar aos órgãos estaduais e federais quaisquer pedidos de informações e estes órgãos têm a obrigação de fornecer as informações solicitadas. Claro que os vereadores possuem atribuições específicas sobre a situação municipal, mas nada impede de fiscalizar outros setores.

DECISÃO JUDICIAL. Esta semana, o prefeito de Cacoal, Adailton Fúria, recebeu uma notificação do Poder Judiciário de Rondônia, determinando que ele apresente oficialmente todas as medidas que o município adotou para o combate à covid-19 e para o funcionamento do comércio local dentro das normas de segurança contra a doença. A ação judicial que resultou na notificação do prefeito de Cacoal foi movida pelo Governo de Rondônia, após o prefeito gravar um vídeo, que foi considerado demagógico e populista, no qual Adailton Fúria afirma que não iria fechar o comércio e não iria aplicar penalidades em pessoas ou empresas que não cumprissem as normas do decreto estadual vigente. A decisão judicial assinada pelo juiz Mário José Milani, no dia 23 de março, determinou, ainda, que o prefeito deveria apresentar as informações no prazo de 72 horas. Como o município de Cacoal está entre os mais atingidos pela covid-19, é muito importante que as medidas de segurança sejam respeitadas por todas as pessoas, para evitar que a situação fique ainda mais grave.

FELIZ PÁSCOA! MAS COM TODO CUIDADO. COM CERTEZA, QUE APESAR DA PANDEMIA, CADA UM E CADA FAMÍLIA VAI SE PREPARAR PARA A PASSAGEM DA PÁSCOA. TODO CUIDADO É POUCO E SE CADA UM FIZER SUA PARTE, O PERIGO DE CONTÁGIO É MENOR E O COMÉRCIO E OS EMPREGOS SOBREVIRÃO.
Gisa Le Tp

Leitora TP

A Gislene Alves, mais conhecida como Gisa, pioneira cacoalense, professora há muitos anos na Capital do Café, coordenadora do curso de Psicologia da Unesc, TAMBÉM LÊ TRIBUNA POPULAR

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

RENOVAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL SIMPLIFICADA - LAS DE ANA KAROLINE SOUZA QUINTINO

RENOVAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL SIMPLIFICADA – LASAna Karoline Souza Quintino EIRELI com CNPJ 35.823.175/0001-83, Av: Sete de Setembro, 2461, Centro, […]

14/04/2021

PEDIDO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DE MARIA ARIANE DA SILVA MELO

PEDIDO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO MARIA ARIANE DA SILVA MELO 98379976215, inscrito com CNPJ n° 35.474.443/0001-07, torna-se público […]

14/04/2021

Senador Acir Gurgacz cobra cumprimento da lei para preço do leite

Rondônia tem mais de 28 mil produtores de leite que entregam mais de 1,6 milhão de litros de leite por […]

14/04/2021

Jaqueline Cassol confirma realização da segunda fase do Revalida

Por Bruna Carneiro – A segunda fase do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) deve acontecer até […]

14/04/2021