Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Coluna do XAVIER – Cacoal: As mudanças, o puxadinho e a idiossincrasia… (23.04.2021)

23/04/2021

Compartilhar:
Francisco Xavier E1599229223641

A população de Cacoal certamente ainda não teve tempo para avaliar com tranquilidade sobre a atuação do legislativo municipal e o retrocesso que a atual composição representa para Nossa Urbe Obediana. Essa situação não se dá pela omissão dos cacoalenses, mas pelo contexto sanitário que impõe mudanças radicais nos hábitos e costumes da sociedade. Apenas algumas poucas pessoas acompanham pessoalmente as sessões da Câmara de Cacoal e os canais pelos quais as sessões são transmitidas não estão entre as preferências do contribuinte obediano. Claro que o horário das sessões pode ser um fator impeditivo, mas há outras circunstâncias. Todavia, as poucas pessoas que acompanham as sessões e os debates, com certeza, já perceberam que a legislatura anterior era imensamente superior em vários critérios. Honestamente, não se tem notícia de nenhum cacoalense que tenha interesse em pensar assim, mas, caso nossos vereadores não mudem rapidamente, essa nova lavra da edilidade pode entrar para a história como a pior Casa de Leis que Cacoal já teve desde 1977…

A Câmara de Cacoal está há menos de quatro meses de mandato, como todas as demais câmaras municipais, entretanto o processo de desgaste é tão grande que, em várias sessões, é comum constatar vereadores dessa legislatura preocupados em desfazer a alcunha de “Puxadinho da Prefeitura”, denominação dada ao legislativo municipal em inúmeros grupos de redes sociais da Capital do Café. Isso não acontece por mero acaso! É nítida a influência do poder executivo sobre os vereadores. Em muitas situações, fica muito claro que os vereadores receberam determinação para defender algumas posições; em outros casos, talvez nem tenha havido ordem da administração municipal, mas o esforço de muitos vereadores em praticar a vassalagem é indiscutível. Nossos vereadores, com raríssimas exceções, não possuem nenhuma noção do que seja independência entre os poderes. As exceções talvez não sejam suficientes para formar duas duplas sertanejas, registre-se. A maior parte dos vereadores tem feito malabarismos para agradar Seo Antunes, ainda que seja para tentar explicar marca de batom em cueca…

Até hoje, a turma que foi eleita prometendo mudança tem protagonizado uma baixaria atrás da outra. Quais foram as mudanças sugeridas por essa câmara até este momento, para mudar a vida da população? Absolutamente nenhuma!! O único projeto  aprovado até hoje na Casa, que seja de iniciativa de um dos edis,  foi uma proposta do vereador Ezequiel Câmara, cujo efeito prático é mais ineficaz do que a cloroquina no tratamento da covid-19. O outro projeto é de autoria do vereador Paulo Henrique e visa beneficiar mulheres vítimas de violência doméstica, mas a proposta é claramente boicotada por dois ou três vereadores desses que não possuem compromisso com o próprio mandato e que funcionam como vacas-de-presépio para agradar o ego de desafetos partidários do autor da matéria. A qualidade técnica dessa atual safra de vereadores é tão ruim que vários deles são manipulados por pessoas que nunca tiveram nenhum voto. Atualmente, o vereador mais influente da Câmara de Cacoal ocupa a quarta colocação na hierarquia da Casa de Leis, ficando atrás de três servidores que não disputaram a eleição em 2020…

A idiossincrasia e a falta de respeito pelos próprios mandatos têm sido a tônica no legislativo. Quem acompanhou a ultima sessão ordinária sabe muito bem que foi um verdadeiro festival de bobagens. Stanislaw Ponte Preta teria adorado!!! As comunidades indígenas, que em tese seriam homenageadas no dia, foram achincalhadas pelas falas distorcidas da imensa maioria dos vereadores. Na ocasião, quatro lideranças indígenas foram convidadas a falar sobre a cultura das comunidades. O tempo de três minutos concedidos para cada liderança indígena reflete claramente a falta de respeito dos vereadores com a temática. Quem conhece a obra “Onze Minutos”, de Paulo Coelho, vai entender o que digo… Nessa legislatura, várias pessoas sem nenhuma importância para Cacoal, incluindo-se presidentes de câmaras de municípios vizinhos, usaram a palavra por muito mais tempo na tribuna da Câmara de Cacoal. Uma coisa que muitas pessoas não perceberam é que em todas as falas dos vereadores, eles deixaram claro que precisam “pensar em algo” para ajudar as comunidades indígenas; mas nenhum deles disse que está na hora de ajudar eleger lideranças indígenas para defenderem suas próprias histórias e as tradições, exercendo mandatos em Cacoal. Por que não disseram? Porque ter lideranças indígenas como cabos eleitorais talvez seja melhor para alimentar o egoísmo e a hipocrisia de nossos vereadores…

Os vereadores mais adestrados pela administração fazem de tudo para negar a subserviência, mesmo sabendo que não se pode tapar o sol com a peneira. Outra prova clara da vassalagem legislativa é que muitos dos vereadores somente tiveram coragem de assinar um documento exigindo que Seo Antunes tenha respeito pelas famílias sorteadas para receber casas populares esta semana. Antes, eles diziam que não sabiam quem está certo ou errado, porque havia a pressão popular de um lado e a obediência a Seo Antunes de outro. Eu espero ter o orgulho de dizer, daqui alguns meses, que a Câmara de Cacoal é diferente da anterior e que eu estava equivocado, mas, até este momento, o termo “Puxadinho” ainda é um elogio para tanta vassalagem… Tenho dito!!!

Francisco Xavier Gomes

Professor da Rede Estadual e Articulista

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

Fila de espera por exame de ressonância magnética é zerada em Rondônia

Os pacientes estão aguardando no máximo quatro dias após o agendamento para a realização do exame O Governo de Rondônia, […]

13/05/2021

Vereador Minduim quer limpeza de fossas sépticas nas residências sem esgoto

O vereador cacoalense Ezequiel Câmara Minduim quer limpeza de fossas sépticas nas residências da cidade de Cacoal e seus distritos […]

13/05/2021

Rondônia registra 23 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da […]

13/05/2021

Exportação de café em nível mundial totaliza 65,4 milhões de sacas em seis meses

Cafés da espécie arábica participaram das exportações com 64% e robusta com 36% % no período de outubro de 2020 […]

13/05/2021