Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

O DIA 10 DE JUNHO NA HISTÓRIA

10/06/2021

Compartilhar:


Por Lúcio Albuquerque – jlucioac@gmail.com.br
(Acesse rondoniaalemdahistoria.com.br)

Lucio 100 7

ERRATA – A Foto do Dia, ontem: o terreno de cada casa no Marechal Rondon era de 25 x 10 metros e não “25 m2”.


RONDÔNIA
1986 – Quinze intelectuais fundam, em Porto Velho, a Academia de Letras de Rondônia, presidindo a reunião o acadêmico Hélio Fonseca.

COMEMORA-SE
Dia da Arma da Artilharia. Católicos lembram São Landerico, Santa Olivia de Palermo e São Eduardo Poppe.

FATOS
323 a.C. — Morre Alexandre, o Grande.

1580 — Morre o poeta português Luiz de Camões, autor de “Os Lusíadas”.

1692 — Bruxas de Salém: Bridget Bishop é enforcada em Gallows Hill (EUA), acusada de bruxaria.

1842 — Irrompem as Revoltas liberais de 1842 em Barbacena (Minas Gerais).

1907 — Os irmãos Lumière conseguem as primeiras fotografias coloridas.

1935 — Fundação do grupo “Alcoólicos Anônimos”, nos EUA.

1944 — II Guerra Mundial: 642 moradores de Oradour-sur-Glane, França, são massacrados pelos nazistas.

1981 — Morre Nair de Tefé, brasileira, pioneira na caricatura no país.

2004 — Morreu o músico e pianista americano Ray Charles.

FOTO DO DIA

2336e858 671f 4661 8930 2c659ee5908a

Os carnavais desde a metade da década de 1960 até o fim da década de 1970, em Porto Velho, tinham um grande momento: quando as grandes escolas de samba entravam na avenida; a “Diplomatas”, nas cores vermelho e branco, e a “Pobres do Caiari”, nas cores azul e branco. As torcidas se esmeravam para aprender as letras dos sambas-enredos e acompanhar o desfile. A “Caiari”, comandada pela professora Marise Castiel, tinha o apoio das senhoras moradoras do Bairro Caiari, responsáveis pela elaboração das fantasias. A escola azul e branco, inicialmente um bloco de sujos, ganhou corpo a partir de quando Marise assumiu a parte artística, com vários bons compositores, dentre eles Sílvio – Zé Catraca – Santos, autor de sambas-enredos consagrados, como “Odaiá Bahia”, “Sinhá Moça e a Abolição” e “Ceará, Lendas e Crenças”. Na foto os diretores Auguso Cesar, Geraldo Teixeira, Marise Castiel, Fernando Sadeck e Matias, no carnaval de 1970 com o enredo “Sinhá Moça e a Abolição”, a Caiari esperando a hora de iniciar o desfile. (F. acervo Ciro Pinheiro)

Compartilhar:

Notícias Relacionadas

CACOAL: Café com leite, combinação que vai bem do campo à mesa

Campeão de qualidade do café também é referência na produção de leite em Rondônia O produtor Juan Travain é o campeão, […]

23/06/2021

MP move ação de improbidade contra investigados na Operação Reciclagem

O Ministério Público de Rondônia ajuizou Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra um deputado estadual da atual […]

23/06/2021

Setur vai promover I Workshop Supera Turismo para fortalecer o empreendedorismo no setor

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur) tem promovido ações de fomento ao Turismo em […]

23/06/2021

Projeto ‘Empoderamento da Mulher’ está com 2 mil vagas disponíveis em cursos gratuitos

Deputada Jaqueline Cassol destinou R$ 700 mil para a realização da 3ª edição do projeto. Inscrições já estão abertas. Uma […]

23/06/2021