Anúncio

Cacoal

39°C
Nuvens dispersas

O DIA 13 DE SETEMBRO NA HISTÓRIA

Anúncio

Por Lúcio Albuquerque – jlucioac@gmail.com

 

BOM DIA 13 DE SETEMBRO!

COMEMORA-SE: Dia Nacional da Cachaça. Dia do Gordo. Dia Mundial da Sepse (Septisemia). Dia Nacional de Luta dos Acidentados por Fonte Radioativas.
Católicos lembram Quinta Aparição de Nossa Senhora de Fátima, em 1917. São João Crisóstomo.

RONDÔNIA:

1943 – Pelo Decreto-Lei 5.812 o presidente Getúlio Vargas cria vários Territórios Federais, como o do Guaporé (em 1956 Rondônia).

1944 – O governador Aluízio Ferreira cria a Banda de Música da Guarda Territorial (atual Polícia Militar), a “furiosa”, desde 2018 “Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado”.

1974 – Inauguração da TV-Rondônia (PVh) e a TV-Guajará (Guajará-Mirim), a 1ª no interior de Rondônia.

1984 – O presidente João Figueiredo inaugura em Porto Velho a etapa rondoniense de asfaltamento da BR-364.

BRASIL
1500 — Expedição de Pedro Álvares Cabral chega a Calecute, após descobrir o Brasil.

1541 — O líder reformador João Calvino volta a Genebra e funda a doutrina conhecido como calvinismo.

1848 — Phineas Gage, trabalhador, sobrevive a uma barra de ferro de 3,2 cm de diâmetro que passa por seu cérebro; fato que estimularam a discussão sobre a natureza do cérebro e suas funções.

1966 – O presidente Humberto Castelo Branco institui o Fundo de vGarantia por Tempo de Serviço.

1987 — Um objeto radioativo roubado de um hospital em Goiânia, contamina muitas pessoas e causa a morte de alguns envenenados por radiação.

1993 – Falece Austregésilo de Athayde, jornalista, membro da Academia Brasileira de Letras.

1956 — O IBM 305 RAMAC é apresentado, o primeiro computador comercial a usar o armazenamento em disco.

 

FOTO DO DIA

Noite chuvosa de 13 de setembro de 1943. Na casa do médico e antropólogo Ary Pinheiro, em Porto Velho, festeja-se seu aniversário quando, em meio a grande chiadeira do aparelho de rádio, chega a notícia de que o presidente Getúlio Vargas assinara o decreto de criação de vários Territórios, um deles o do “Guaporé”, juntando terras de Mato Grosso e do Amazonas, com capital em Porto Velho. Dr. Ary (com uma das tribos por ele estudada), pessoa de grande respeito na pequena comunidade local, sai pelas ruas, com uma espingarda – relato do historiador Esron Menezes, um dos que, apesar da chuva, foi comemorar na rua o evento que, conforme ele, foi um compromisso de Getúlio quando veio a Porto Velho em outubro de 1940. Esron e o também historiador Abnael Machado contavam que a decisão de juntar partes dos dois estados (MT e AM), e fazer de Porto Velho a capital, seria responsável pelo sentimento de oposição em Guajará-Mirim cujas lideranças queriam a capital ali.

Anúncio

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp