Rondônia, 23 de julho de 2024 – 19:36
Search
Anuncie aqui
Search
23 de julho de 2024 – 19:36

Academia de Guajará faz dia 28 Sessão da Saudade

Anuncie aqui

A Academia Gujajaramirense de Letras (AGL) realiza sexta-feira, 28, a Sessão Magna da Saudade in memorian a 5 acadêmicos, a se realizar no auditório do campus “Jorge Vassilakis” (Unir/GM), com início às 19h30.

“A Sessão Magna da Saudade é um evento constante em nossos Estatutos, ocasião em que é feito um panegírico do acadêmico falecido e é declarada vaga a cadeira que até então ele ocupava”, explicou a presidente da AGL, Maria Cristina Victorino França.

Na ocasião serão lembradas as memórias dos acadêmicos Abnael Machado de Lima, Cesar Romero Cavalcanti de Albuquerque, bispo dom Geraldo João Paulo Roger Verdier, Izabel de Oliveira Assunção e Maria Teresa Merino Chamma.

Abnael Machado de Lima, natural de Porto Velho, foi professor universitário, presidente do Conselho Estadual de Educação e autor de livros “Formação histórica e Geográfica do Estado de Rondônia”, “Guaporelandia” e outros.

Cesar Albuquerque, natural de Itacoatiara (AM), advogado, pesquisador da cultura amazônica, autor, dentre outros, de “História do Acre – Uma sucinta Introdução” e “A mitopoese na Amazônia”.

Acadêmicos Teresa Chamma e Paulo Saldanha, fundadores da AGL

Dom Geraldo Verdier, bispo durante 31 anos de Guajará-Mirim era natural da França, era uma referência humana e histórica do vale Guaporé/Mamoré. Seu livro único foi “Paixão pela Amazônia. Diocese de Guajará-Mirim: Uma igreja missionária”.

Izabel de Oliveira Assunção, natural de Pau d’Óleo (então MT), foi uma das “filhas do bispo”, meninas que dom Rey levava para Guajará, onde estudavam e se formavam professoras e enfermeiras. Seu livro: “Memórias de Monsenhor Francisco Xavier Rey, Dom Rey – o apóstolo que se transformou em Anjo”.

Maria Teresa Merino França, natural da Bolívia, foi professora, secretária de Cultura em Guajará-Mirim, presidente da AGL e autora de “Guajará-Mirim – A Pérola do Guaporé”, com mini- biografias de personagens históricos da região. É de sua autoria “Cadernos de Guajará-Mirim”, ainda inédito.

(LA)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp