Cacoal/RO, 17 de maio de 2024 – 20:32
Search
Search
17 de maio de 2024 – 20:32

BR-364 entra no pacote de concessões apresentado pelo Governo Federal na Espanha

Um importante corredor logístico para o fluxo de exportação do Arco Norte. Assim foi classificada a BR-364 na apresentação do ministro dos Transportes, Renan Filho, durante roadshow que ele participou em Madri, na Espanha. Porém, a rodovia necessita de um olhar sensível por parte de investidores estrangeiros para projetos rodoviários a serem leiloados esse ano ainda. O evento reuniu executivos de construtoras, operadoras e concessionárias de infraestrutura, além de representantes do mercado financeiro espanhol.

Pelo projeto a rodovia receberá 113,7 quilômetros de duplicação na extensão que compreende o município de Vilhena até Porto Velho e mais 201 quilômetros de faixa adicional ou alargamento de pista, o que resultará em melhor trafegabilidade e mais segurança tanto para veículos grandes (caminhões de carga e ônibus intermunicipais e interestaduais) e de passeio, e para a população, pois no projeto está prevista a construção de 20 passarelas, uma vez que a rodovia corta muitas cidades e o fluxo de pedestres é intenso.

Para a Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), em se concretizando essa concessão, o estado dará um salto em desenvolvimento por meio de atração de novos negócios, pois a rodovia contempla os acessos aos principais portos, se tornando uma rota mais segura para o escoamento de grãos pelo rio Madeira, uma vez que mais de 50% de toda a produção de soja do país se concentra nas regiões Norte e Centro-Oeste, e tem a China como principal destino.

De acordo com o presidente da FIERO, Marcelo Thomé, essa obra é de fundamental importância, pois a BR-364 possui um enorme fluxo a medida que Porto Velho e Rondônia se consolidam como rota de escoamento. “Em época de safra o movimento aumenta exponencialmente, criando filas de caminhões até que se possa fazer a descarga. Vislumbramos com essa possibilidade de concessão, a melhora a infraestrutura logística, que refletirá no incremento da nossa economia, resultando na melhora da qualidade de vida dos rondonienses”, reforçou.

A previsão para 2024, segundo o Ministério dos Transportes, é que ocorram 13 leilões rodoviários, o que representa um aporte de R$ 122 bilhões (aproximadamente €22,5 bilhões) em recursos privados para melhorias na malha viária federal. Até 2026, a perspectiva de investimentos é de R$ 280 bilhões (cerca de €52 bilhões), somados os recursos públicos e privados, por meio do Novo PAC.

Conforme o ministro Renan Filho, o Brasil também se preocupa na infraestrutura sustentável, reafirmando que o País já conta com exemplos em geração de energia limpa, na transição energética e sendo vanguarda no hidrogênio verde.

Com informações do Ministério dos Transportes
Ilustração: Ministério dos Transportes

Fonte: Imprensa/FIERO

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp