Cacoal/RO, 3 de março de 2024 – 18:19
Search
Search
3 de março de 2024 – 18:20

Coluna Boca Maldita – COVID AMEDRONTRA RONDÔNIA 

COVID AMEDRONTA RONDÔNIA 

 As autoridades políticas e sanitárias de Rondônia precisam ficar muito atentas para os números de casos de diagnóstico da Covid-19 no estado. A situação é preocupante e alguma medida concreta precisa ser adotada com alguma urgência. Segundo dados oficiais da Secretaria de Saúde de Porto-Velho, cerca de 780 casos foram diagnosticados em uma semana na capital. No interior, a situação é bem semelhante e igualmente preocupante. Em Cacoal, durante o mês de janeiro, aproximadamente 370 casos foram diagnosticados até esta sexta-feira (26). Com esta situação, o governo de Rondônia precisa realizar campanhas, visando convocar a população para tomar a vacina contra a Covid-19. Há casos de pessoas que tomaram apenas a primeira dose e outros inúmeros casos de quem não tomou nenhuma dose do imunizante. A vacina não impede as pessoas de contraírem a doença, mas oferece a proteção necessária para que a pessoa não corra risco de ter o quadro de saúde agravado a ponto de internação com intubação ou até mesmo a morte. Assim, o momento em Rondônia requer a conscientização da população e as medidas governamentais necessárias para chamar a população para receber a vacina. Como as aulas iniciam nos próximos dias, é necessário que providências sejam adotadas para evitar maiores problemas.

MEDICAMENTOS ESTRAGADOS

Nos últimos dias, diversos servidores da Secretaria Municipal de Saúde comentaram sobre medicamentos vencidos e descartados de maneira inadequada pela gestão dos setores competentes. Segundo as informações, os medicamentos estão sendo juntados e colocados no lixo comum das unidades. Esse não é o procedimento correto para o descarte de medicamentos, mas não há notícias de nenhuma medida administrativa que tenha sido tomada em relação aos fatos. O Conselho Municipal de Saúde do município também não se manifestou sobre o assunto, embora o órgão tenha ciência dos fatos.  Ao mesmo tempo que surgem as informações sobre o descarte de medicamentos, também surgem em Cacoal inúmeros pedidos de ajuda de pessoas que necessitam tomar determinados medicamentos que são distribuídos na rede pública de saúde, mas que muitas vezes não estão disponíveis. Há uma lista de muitos medicamentos que são entregues à população de baixa renda nos postos de saúde dos municípios, porém existem muitas pessoas que não possuem as informações necessárias e não sabem que têm direito aos medicamentos gratuitos, mas não existe a divulgação. Talvez seja essa uma das razões pelas quais alguns medicamentos perdem a validade nas unidades de saúde de Cacoal.

UTILIDADE PÚBLICA

Todo mundo sabe que muitos vereadores costumam usar de maneira exaustiva suas redes sociais para divulgar uma série de informações. Na maioria das vezes, eles divulgam ações do poder executivo municipal, estadual e federal como se fossem obras e projetos deles e muita gente acredita. Essa situação propaga muitas mentiras, mas os vereadores bem que poderiam usar suas redes sociais para informar à população sobre os nomes dos medicamentos que são distribuídos gratuitamente nos postos de saúde e farmácia do município. Eles deveriam também orientar sobre o perfil social das pessoas que possuem o direito aos medicamentos. Certamente seria uma forma de ajudar orientar a população e evitar o desperdício de medicamentos. Este tipo de propaganda nas redes sociais dos vereadores, com certeza, poderia ter efeitos muito positivos, porque a desinformação é muito grande e muitas pessoas de baixa renda preferem se virar para comprar os medicamentos ou pedir ajuda. E não seria nenhum exagero se os vereadores utilizassem seus 10 minutos na tribuna da Câmara Municipal para falar sobre o assunto. Além disso, a própria Secretaria Municipal de Saúde, ou quem sabe o Conselho Municipal de Saúde, poderiam passar essas informações à população. Ninguém entende por que essas coisas são tão complicadas em Cacoal. Preferem deixar estragar e jogar no lixo.

CONCURSO PÚBLICO

Os problemas no setor de saúde municipal não se resumem ao descarte inadequado de medicamentos vencidos. Diariamente, muitas pessoas que vão ao PAM e até mesmo no Hospital Materno Infantil reclamam da falta de funcionários para atender a população. Desde o ano de 2022, o prefeito Adailton Fúria prometeu a realização de um concurso público no município, mas até hoje nenhuma medida foi adotada. Vale lembrar que no município de Cacoal existem cursos de formação de Técnicos de Enfermagem, além dos cursos de Enfermagem e Medicina. Assim, as pessoas que se dedicam para buscar uma formação profissional e esperam a oportunidade de um concurso público para ingressarem na carreira são obrigadas a fazer a inscrição para concursos que são realizados em outros municípios, como é o caso de Espigão do Oeste, que no fim do ano passado anunciou o edital para a realização de um concurso público no município. Em Cacoal, o procedimento preferido pela administração é o teste seletivo, que não oferece nenhuma estabilidade na carreira, mas oferece vantagem para os políticos, já que os currículos são encaminhados para a administração municipal e sofrem forte influência de políticos ligados à Administração Municipal. Os próprios vereadores ligados ao grupo político do prefeito oferecem essas vagas de testes seletivos. Os testes seletivos são previstos em lei, mas quem ganha com esse procedimento são os políticos, que sempre procuram a contratação de pessoas pensando em conseguir novos cabos eleitorais.

INCENTIVO EDUCACIONAL

O governo federal anunciou, esta semana, os valores que serão utilizados para o programa de incentivo aos estudantes do ensino médio das escolas públicas brasileiras. O Pé de Meia, como tem sido chamado o incentivo que visa combater a evasão escolar, vai repassar a cada estudante o valor de até RS 2.000,00 por ano. Os valores começam a ser pagos já no mês de março e os critérios para os benefícios podem ser conferidos no portal eletrônico do Ministério da Educação. De acordo com as declarações do Ministro da Educação, Camilo Santana, os estudantes com direito ao benefício serão aqueles cujas famílias estão cadastradas nos programas sociais do governo federal. Os detalhes para realizar a inscrição no benefício podem ser acessados no portal do MEC. Para garantir o benefício, o estudante precisa ser de escola pública, pertencer à família cadastrada nos programa sociais e ter frequência igual ou superior a 80% durante o ano. O não cumprimento da frequência pode acarretar a perda do benefício. As parcelas serão pagas mensalmente e o aluno terá uma espécie de poupança. Ao término dos três anos do Ensino Médio, cada aluno pode receber um total de R$ 9.200,00, caso cumpra todos os critérios.

HOSPITAL MUNICIPAL

O governo estadual e os prefeitos de Rondônia receberam com satisfação a notícia que chegou de Brasília essa semana. O presidente Lula anunciou que cerca de 5.500 obras paradas nos estados serão retomadas em 2024. No caso de Rondônia, existem cerca de 84 obras nesta situação, entre elas o Hospital Municipal de Cacoal. A intenção do governo é renovar os convênios referentes às obras e enviar os recursos suficientes para a conclusão. Para que os municípios sejam beneficiados neste pacote, será necessário fazer o cadastro e a adesão ao programa, em link que será disponibilizado aos municípios. Segundo o governo federal, a intenção é tentar estender o programa ao máximo de municípios brasileiros. Então, o setor responsável pelo assunto em cada município precisa ficar atento e aproveitar a oportunidade. A coluna cita o Hospital Municipal por ser uma obra para a qual o município provavelmente não dispõe de recursos para a conclusão, mas é possível que existam outras prioridades. Neste caso, caberá ao município decidir qual obra ou quais obras vai cadastrar para tentar receber os recursos da União e finalizar os trabalhos.

OPERAÇÃO AVATAR

Uma operação policial realizada esta semana no município de Guajará-Mirim resultou no afastamento da prefeita Raissa da Silva Paes e dois secretários municipais. A Operação Avatar investiga, segundo o GAECO, possíveis crimes que teriam ocorrido na gestão municipal, entre eles nomeações ilegais, peculato e outros. Conforme o Ministério Público, as investigações teriam iniciado em 2022 e a operação realizada esta semana teve a autorização do Poder Judiciário de Rondônia. O pedido de afastamento dos investigados é de seis meses e a vice-prefeita, Mary Granemann, foi convocada para assumir o cargo. Outras operações semelhantes em Rondônia não podem ser descartadas, porque existem situações muito parecidas em vários municípios. No caso de Guajará-Mirim, a prefeita Raissa Paes era ampla favorita para a disputa eleitoral desse ano, mas certamente o desgaste da operação será grande. Não é a primeira vez que os órgãos de fiscalização realizam operações como esta em anos eleitorais e nem podemos dizer que será a única em 2024. Em anos anteriores, já houve diversas outras operações desta natureza que comprometeram

definitivamente os projetos de políticos que tinham grande popularidade no momento das operações. Claro que a Operação Avatar e as outras realizadas em anos anteriores não acontecem por acaso. Geralmente existem denúncias sérias e elas precisam ser apuradas.

PARTIDO VERDE

 Os partidos políticos que possuem representação em Cacoal já começaram os preparativos para organizar suas listas de candidatos e candidatas ao cargo de vereador no município. Esta semana o Partido Verde realizou uma reunião para discutir o assunto. Pelas informações repassadas à coluna, o Partido Verde busca organizar sua lista priorizando nomes que tenham histórico de atuação em causas sociais, que possuem boa qualificação técnica, que tenham uma relação com a comunidade e que não tenham problemas com a justiça. Por ser um partido com ideias de centro, o PV também não tem nenhuma tradição em atuar nos lados extremos da política, seja na extrema esquerda ou extrema direita. Alguns dos nomes cogitados pelo partido são realmente pessoas conhecidas na cidade. Isso mostra que o Partido Verde está organizado no município. Na cidade de Cacoal, o PV possui diversos filiados que atuam em defesa das causas animais, meio ambiente, direitos sociais e fundamentais, além de outras temáticas. A diretoria do partido informou que discute principalmente a eleição de mulheres para a Câmara Municipal de Cacoal, visto que nenhuma mulher compõe atualmente o legislativo municipal, sendo que a ausência de mulheres no legislativo é muito visível.

PRÉ-CANDIDATO

O representante comercial Amarildo Verdan, muito conhecido em Cacoal pelo apelido de Gerente do Pé Quente, anunciou esta semana que é pré-candidato ao cargo de prefeito no município. Segundo ele, as conversas para definir o partido pelo qual participará do pleito estão bem avançadas e o nome da sigla será divulgado em breve. Amarildo disputou a eleição de vereador em 2020 atualmente é suplente do vereador Magnison Mota. Logo após as eleições, ele ajuizou uma ação judicial que tinha como finalidade a cassação do mandado do titular, mas os resultados não foram favoráveis. Posteriormente, o Gerente do Pé Quente apresentou um pedido de cassação do mandato de Magnison Mota, alegando que o vereador teria cometido assédio sexual e, por isso, a quebra de decoro. Até hoje, a Câmara Municipal de Cacoal não se manifestou sobre o pedido. Amarildo declarou, ainda, que está organizando e conversando com diversas pessoas que pretendem disputar a eleição de vereador, com o objetivo de ter uma chapa que tenha candidato a prefeito, vice e vereadores. Para esta eleição, caso não haja nenhuma mudança, cada partido ou federação poderá apresentar 13 candidaturas ao cargo de vereador, respeitando as proporções de vagas para mulheres, previstas na legislação eleitoral. A única possibilidade de mudança no número de candidaturas somente acontece, caso os vereadores de Cacoal decidam aumentar o número de cadeiras na Câmara de Cacoal. O projeto encontra-se na Casa, mas o presidente Valdomiro Corá já avisou que não aceita a mudança.

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp