Anuncie aqui
Anuncie aqui

Deputada Jaqueline mobiliza repatriação dos brasileiros que estão na Bolívia

000
Mais de 300 estudantes de Rondônia integram a lista de repatriação

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) está mobilizando órgãos federais e estaduais de Rondônia para a repatriação de mais de 300 estudantes rondonienses que residem na Bolívia. Os estudantes, a maioria do curso de medicina, estão desde o início da crise do novo coronavírus aguardando os processos legais para voltarem ao país. As fronteiras entre Brasil e Bolívia foram fechadas no último dia 18 de março e não há previsão para serem reabertas.

Nas últimas semanas, a deputada, que atua desde o início do mandato na defesa dos médicos formados no exterior, pediu apoio do Itamaraty, consulados gerais do Brasil em Santa Cruz e Cochabamba e ao Governo de Rondônia para a repatriação. A intenção é trazer os alunos via terrestre até a fronteira de Corumbá, no Mato Grosso do Sul e depois seguir até Porto Velho, capital de Rondônia.

“Ao todo, temos uma lista com 316 estudantes brasileiros sem permissão para cruzarem a fronteira e sem poder sair de suas casas devido às medidas adotadas pelo governo boliviano. São filhos da nossa pátria que querem e precisam estar com suas famílias nesse momento difícil que o mundo enfrenta”, contou a deputada.

Do total de alunos, 240 estão na cidade de Santa Cruz de La Sierra e 76 em Cochabamba.

Em ofício ao Itamaraty no dia 03 de abril, a parlamentar relata a urgência da necessidade da repatriação, uma vez que há escassez de alimentos no país e deslocamento altamente restrito.

“Diariamente recebo pedido de ajuda de estudantes que não tem condições de retornar ao país e precisamos fazer algo urgente para repatriá-los”, afirmou.

O Itamaraty afirmou que já existem missões de repatriação em curso e que os consulados do Brasil na Bolívia estão articulando à volta dos estudantes. No entanto, as vagas são limitadas e a última missão de resgate foi em 03 de abril, sem previsão de novas viagens.

De acordo com a estudante Ketlyn Kempim, o grupo de estudantes brasileiros está sem aulas e com problemas financeiros, uma vez que bancos e casas de câmbio estão fechadas. “Estamos sem aula, com dificuldade para conseguir dinheiro ou para poder sair fazer compras de itens básicos para nos mantermos aqui. Queremos muito voltar para casa, mas a falta de transporte e fechamento das fronteiras deixou tudo muito difícil”, contou

MISSÃO– Jaqueline Cassol destacou que o objetivo da missão é unir os esforços dos órgãos federais e estaduais para que esses brasileiros retornem à Rondônia. Ao Corpo de Bombeiros a parlamentar pediu a cesão de ônibus para o traslado entre Corumbá (MS) e Rondônia. Pedido semelhante foi protocolado ao governador do estado Marcos Rocha.

“O governo de Rondônia, na pessoa do Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Demargli Farias, já sinalizou que irá atender nosso pedido”, contou.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp