Cacoal/RO, 14 de junho de 2024 – 04:01
Search
Anuncie aqui
Search
14 de junho de 2024 – 04:01

Espaço cultural indígena é construído com apoio do Poder Judiciário de Rondônia

Anuncie aqui

Um dos espaços que chamaram mais atenção dos visitantes da Rondônia Rural Show 2024 foi a maloca indígena, onde as etnias Arara e Gavião expuseram artesanatos, fotografias, danças, músicas e pinturas, além de manter contato com os visitantes, divulgando sua cultura e seus costumes. A iniciativa foi possível graças à parceria do Poder Judiciário, por meio dos Juizados Especiais Criminais de Ji-Paraná, com a Funai e o Governo do Estado.

A madeira apreendida em ação da Polícia Rodoviária Federal, por meio de processos judiciais, foi destinada para a construção do espaço, que recebeu diariamente centenas de pessoas. Para Fernando Arara, estar presente na feira é uma maneira de manter viva a tradição do povo e demonstrar toda a riqueza cultural que carrega com orgulho. A jovem liderança Arara também foi ao estande do Poder Judiciário e fez uma dança, junto com servidores(as), para demonstrar a gratidão pela parceria que proporcionou o espaço na feira.

O juiz Maximiliano Deitos coordena o projeto “Colhendo Sementes, Construindo Viveiros, Plantando Florestas”, vencedor do prêmio Juízo Verde, concedido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 2023. A ação tem como ponto forte a parceria com as comunidades indígenas da região.

A colagem de fotos mostra diferentes momentos em que indígenas visitaram o estande do Judiciário na Rondonia Rural Show.

Líder do Povo Paiter-Suruí, Almir Suruí, também visitou o estande do TJRO e conversou com magistrados(as) e servidores(as) sobre questões relacionadas à ampliação dos serviços para povos originários da região. Ele parabenizou o Judiciário por estar presente na feira e por se aproximar cada vez mais dos povos indígenas.

O juiz Maximiliano evidenciou que a maior riqueza do estado é a preservação da cultura dos povos originários. Rondônia tem 52 etnias e o TJRO, junto com os parceiros, fez o possível para que eles estivessem na feira. “Com todo o movimento aqui na maloca, vimos como positiva essa mobilização pela valorização da cultura e do próprio estado de Rondônia”, afirmou o magistrado. (Assessoria de Comunicação Instituicional/TJRO)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp