Cacoal/RO, 17 de junho de 2024 – 04:18
Search
Search
17 de junho de 2024 – 04:18

Etnias indígenas visitam vitrines tecnológicas durante 11ª Rondônia Rural Show Internacional 

O projeto Ater Indígena faz parte da execução da assistência técnica pública gratuita

Os indígenas de Rondônia estão cada vez mais produzindo e apresentando produtos, mostrando que o conhecimento da terra e o cultivo com sustentabilidade são fundamentais para uma agricultura que se preocupa com a preservação ambiental. Novas comunidades buscam se aprimorar no cultivo de grandes culturas, entre elas os povos Arara e Gavião, da região de Ji-Paraná. Representantes do povo Arara, da aldeia Paygap, foram conhecer as vitrines tecnológicas, um dos grandes atrativos da 11ª Rondônia Rural Show Internacional.

Etnias da região de Cacoal e Alta Floresta d’Oeste já se destacam no cultivo de café, desde o plantio, manejo e torra, até a preparação da bebida, muito apreciada no estado. Com a ampliação das ações de assistência técnica indígena (Ater Indígena), atividade executada pela Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO), o governo de Rondônia visa incentivar a produção de diversos cultivos, tanto para consumo quanto para a sobrevivência.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, a iniciativa fortalece a assistência técnica especializada. “Ao promover políticas públicas eficazes, estamos contribuindo para impulsionar o desenvolvimento sustentável das comunidades indígenas. Os povos que estão visitando a feira estão vendo, na prática, como a ação poderá ser benéfica para toda a comunidade”, ressaltou.

Na região de Ji-Paraná vivem mais de dois mil indígenas, em mais de 30 aldeias

VISITA

Acompanhados pelo extensionista da Emater-RO, Cleber Rodrigues Pereira, que há anos presta assistência na comunidade, os indígenas visitaram vários estandes e tiveram a oportunidade de conhecer as inovações tecnológicas apresentada nas unidades demonstrativas.

O extensionista da Emater-RO, evidenciou que, na região de Ji-Paraná, vivem mais de dois mil indígenas, em mais de 30 aldeias, incluindo o povo Gavião, que vive nas terras Igarapé Lurdes. Os povos são exímios coletores de castanha e já produzem café e cacau. “A Emater-RO está buscando, em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Comissão Executiva do Plano de Lavoura (Ceplac), implantar uma unidade demonstrativa de cacau dentro das terras indígenas, cultura que vai de encontro à maneira de eles produzirem, disse Cleber Rodrigues.

ATER INDÍGENA

O projeto Ater Indígena faz parte da execução da assistência técnica pública gratuita. Neste ano de 2024 foram iniciadas oficinas técnicas para identificar potenciais e demandas específicas de cada comunidade, e reconhecer as características únicas de cada etnia e município assistido.

Segundo o diretor-presidente da Emater-RO, Luciano Brandão, as ações estão sendo intensificadas por meio da Entidade Autárquica, garantindo aos povos indígenas, que já se destacam na produção sustentável, o acesso às políticas públicas de governo.

A 11ª Rondônia Rural Show Internacional acontece de 20 a 25 de maio, no Centro Tecnológico Vandeci Rack, em Ji-Paraná.

CONFIRA A GALERIA DE IMAGENS DA RONDÔNIA RURAL SHOW INTERNACIONAL 2024

1º Dia do evento

2º Dia do evento – Parte II – Parte III

3º Dia do evento

 

Fonte
Texto: Wania Ressutti
Fotos: Irene Mendes
Secom – Governo de Rondônia

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp