Cacoal/RO, 1 de março de 2024 – 13:47
Search
Search
1 de março de 2024 – 13:47

O DIA 12 DE FEVEREIRO NA HISTÓRIA – PAREM AS MÁQUINAS!!!

12.2.2024 – BOM DIA!

Por Lúcio Albuquerque
69 99910 8325

RONDÔNIA
1904 – O Congresso Nacional aprova o Tratado de Petrópolis: O Brasil assume o Acre e manda construir a ferrovia margeando as cachoeiras do Rio Madeira, o que dá à Bolívia acesso ao Oceano Atlântico.
1925 – A Caixa Escolar Municipal ajudou 25 alunos, cada um ganhou dois cortes para fazer fardas mais material escolar e compra de sapatos para os 12 mais necessitados.
1954 – Edital assinado pela diretora do Dpto. de Educação do Território, Marise Castiel, abre inscrições para o curso de professores primários, a ser aplicado na Escola Normal do Guaporé.
1987 – Em Brasília o governador Angelo Angelim solicita ao presidente José Sarney, recursos para construção da mini-hidrelétrica de Ávila, em Vilhena.
1989 – A proposta do governador Jerônimo Santana de mudar a capital para uma cidade a ser construída na região de Ji-Paraná “é demagógica e inviável”, conforme o ex-prefeito Tomás Correia.
OBS: O tema foi inserido na discussão final da Constituição estadual de 1989 e reprovada por 19 a 2 votos.

HOJE É
Dia de Darwin. Dia Mundial do Casamento. Dia Internacional da Luta contra o Uso de Crianças Soldados.
Católicos celebram Santa Elália, São Julião Hospitaleiro, São Saturnino e seus 48 companheiros, São Bento de Aniane.

BRASIL
1998 — Sancionada a Lei conta Crimes Ambientais. 2015 — Morre Tomie Ohtake (n. 1913), artista plástica nipo-brasileira.

MUNDO
1809 – Nasce Charles Robert Darwin (+ 1882), autor da “teoria da evolução das espécies”. 2001 — O mapa completo do genoma humano é apresentado oficialmente.

FOTO DO DIA

Em agosto de 2021 o mais antigo jornal em circulação em Rondônia, o “Tribuna Popular”, de Cacoal, aparecia com a principal manchete “Parem as Máquinas”, informando ao público que o hebdomadário, de forma impressa, circulando desde 1980, deixava de circular, ingressando na era digital.
Criado pelo idealismo de Adair Antônio Perin, um “catarina” que veio na onda migratória no final da década de 1970, o “Tribuna” (*) supriu uma lacuna da região central do Território, desafiando todas as dificuldades possíveis tornou-se porta-voz de milhares de novos rondonienses.
Perin foi se estruturando e poucos anos depois de ter sua primeira edição comprava um sistema gráfico, passando a imprimir na “Capital do Café” as suas edições.
Com problemas de todas as ordens para manter o impresso, o “Tribuna” passou para o mundo virtual, mantendo o compromisso de priorizar a boa informação (acesse: https://tribunapopular.com.br/), seguindo a linha do impresso.
Foto: Perin observa a última edição do “Tribuna de Cacoal”
(*) https://tribunapopular.com.br/nossa-historia/#:~:text=A%20hist%C3%B3ria%20do%20jornal%20Tribuna,para%20o%20Estado%20de%20Rond%C3%B4nia.

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp