Cacoal/RO, 3 de março de 2024 – 19:44
Search
Search
3 de março de 2024 – 19:44

O DIA 31 DE JANEIRO NA HISTÓRIA – O “PAI” DE PORTO VELHO

31.1.2024 – BOM DIA!

Por Lúcio Albuquerque
69 99910 8325

RONDÔNIA
1950 – Sob inspeção de dois oficiais da FAB, foram brevetados seis alunos do Aeroclube do Guaporé.
1956 – O ex-prefeito de Porto Velho (1922/23) e ex-governador do Amazonas Álvaro Maia, lança no Rio de Janeiro uma de suas obras, “Gente dos Seringais”.
1983 – O presidente do TRE desembargador Darci Ferreira, dá posse aos deputados estaduais eleitos em 1982, e que vão escrever a primeira Constituição do novo Estado.
1989 – O presidente da Banda do Vai Quem Quer, folião Manelão, prevê que o desfile no sábado “gordo” deverá ser feito em 8 hs, e serão mais 30% participantes do que ano passado.
1991 – Alegando que a arrecadação e a transferência do FPE não foram suficientes, o presidente do Beron Olympio Mourão disse que o banco não pode pagar o salário do funcionalismo.

HOJE É
Dia da Solidariedade. Dia do Mágico. Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural. Dia do Engenheiro Ambiental.
Católicos celebram Santa Marcela, São João Bosco.

BRASIL
1956 — Posse do presidente Juscelino Kubitschek, com o projeto de fazer “50 anos em 5”.
1542 — Descoberta das Cataratas do Iguaçu.
1949 – Morre Paulo Benjamin de Oliveira, o Paulo da Portela (n. 1901), sambista que inspirou a criação do Zé Carioca.

MUNDO
1919 – Nasce Jackie Robinson (+1972), o 1º negro a jogar na moderna Major League Baseball na era moderna. 2020 — O Reino Unido sai formalmente da União Europeia.

 

FOTO DO DIA

O “PAI” DE PORTO VELHO

Apesar de existir desde 1907, Porto Velho já era a sede do município do mesmo nome desde 1914, mas ainda era classificada como “vila” e não como “cidade”.
Essa elevação só passou a valer a partir do projeto de lei apresentado pelo baiano Pedro de Alcântara Barcellar à Assembleia Legislativa, que, aprovado, foi assinado por Barcellar, já como governador amazonense, em 1919.
Até então, do Rio Madeira e até onde depois passou a ser Avenida Presidente Dutra, era administração da EFMM e daí em diante brasileira.
Conforme o historiador Francisco Matias, falecido em fevereiro de 2021, (*) durante a campanha de 1916, para governador amazonense Barcellar (1875/1927) assumiu o compromisso de, eleito, juntar as duas comunidades em uma só, com o nome de Porto Velho.
Eleito e empossado, Barcellar (FOTO) cumpriu o prometido. Em 1919 a futura capital do 23º Estado brasileiro, então uma localidade dividida em duas, passou a ser uma só cidade.
(*) https://www.gentedeopiniao.com.br/colunista/francisco-matias/porto-velho-pedro-barcellar-e-joaquim-catramby

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp