Porta Aberta – Por Fernando Garcia

Bem-vindo

Louvável a atitude da instituição financeira Banco Santander, que se instalará na cidade de Rolim de Moura, ano que vem, onde a gerência, em reunião no gabinete da prefeitura com a presença do prefeito Aldo Júlio, juntamente com a primeira dama do município, a secretária de Assistência social, Sandra Miranda, o presidente do Fundo Municipal dos Direitos da Criança, João Márcio e a representante das Entidades Sociais, Helionice de Moura, a (Léo), que por sinal já se inteiraram de um projeto apoiado pelo próprio banco para ser aplicado no próximo ano. O projeto visa fortalecer a valorização e proteção das crianças e adolescência em todos os âmbitos, principalmente através da cultura, esporte e lazer, proporcionando dessa forma uma integração que possa vislumbrar entretenimento e conhecimento para todos os integrantes. O atendimento vem num momento preciso, visto, que a pandemia desestabilizou muitas famílias e que precisam do socorro nem só do poder público, como de entidades privadas como o Banco Santander, onde a instituição bancária vai dinamizar recursos para atender quinhentas crianças.

 

Na promessa

No início desse ano existiam comentários de que a prefeitura de Rolim de Moura, iria implantar na cidade, nova iluminação, que evidentemente seria as de Led, até agora, continuam as mesmas de sempre desde os primeiros postes implantados na cidade, as luminárias conhecidas como lâmpadas fúnebres, dado a sua pouca claridade. Parece que o prefeito Aldo Júlio e demais assessores do alto escalão que viajam constantemente para Porto Velho, não conseguem enxergar as luminárias dos municípios ao longo da Br 364, como os municípios de Ouro Preto e Jarú, que investiram maciçamente nos serviços de iluminação pública, embelezando as cidades e gerando segurança para os munícipes. Tem que correr atrás do senador do partido Confúcio Moura e do senador Marcos Rogério, esse último, que por sinal deve a eleição para o seu apoiador número um Expedito Júnior, que é de Rolim de Moura. Podendo também manter parcerias com os deputados federais Lúcio Mosquini, que também é aliado partidário do prefeito Aldo Júlio e cobrar do Expedito Neto, esse trabalho de melhorias da iluminação pública de Rolim de Moura, que é reivindicada pelos moradores, principalmente a classe estudantil do período noturno, em bairros mais distantes.

Visitas constantes

O governador de Rondônia Coronel Marcos Rocha, parece que está acompanhando o mesmo raciocínio do então governador Confúcio Moura, quando elogiou bastante os ex-governadores de Rolim de Moura e, queria saber da fórmula para se chegar ao palácio Getúlio Vargas, que depois transferido para o palácio Rio Madeira. Com o auditório lotado em um debate ainda no primeiro turno das eleições de 2010, ele numa frase célebre, perguntou o que tinha de importante na cidade que fazia tantos governadores, teve como resposta, que bastava beber da água do rio Anta Atirada, prometendo tomar um copázio da mesma. Resultado final disso, foi ao segundo turno e derrotou o candidato João Cahúla, na reeleição de 2014, além de ganhar as eleições ve Expedito Júnior, em seus domínios na capital da Zona da Mata. O governador Marcos Rocha, está centrando nos últimos meses, muitas visitas para Rolim de Moura, inclusive sempre trazendo alguma coisa para a cidade, despertando muita atenção por parte de seus futuros adversários, demonstrando que pretende chegar ao segundo turno das eleições ano que vem.

Saúde na Uti

Quando da construção dos hospitais Heuro e do Regional em Cacoal, era tido como a mola mestre e propulsora para uma gama de atendimentos para as pessoas que para ali fossem levadas, a procura de atendimento básico e de alta complexidade. Por circunstância não explicadas pelos gestores da saúde estadual, até hoje, ambas as casas de saúde nunca funcionaram a contento, praticamente um trabalho que não avança com alegações diversas por parte de pessoas que estão à frente dos dois órgãos. A falta de medicamentos para tais circunstancias em pacientes é uma modalidade corriqueira, o que faz com que pacientes ficam muito tempo hospitalizado, já no Regional, todos os procedimentos feitos aqui em Rolim de Moura, para marcar as consultas em Cacoal, é um verdadeiro Deus-nos-acuda, a Regulação não funciona a contento, demorando até 8 meses para serem chamados, muitas vezes quando chega o pedido o cidadão ou cidadã, já foi a óbito três quatro meses atrás, um verdadeiro acinte com as famílias enlutadas, diante do prazo ser bastante elástico o estado passa a ser um estimulador de cadáveres diante de sua inoperância. É preciso mudar esse modelo perverso de atendimento por Regulação, por falta de um comprometimento maior com a vida humana, sem nenhuma apuração dos fatos para saber quais foram mesmos os desleixos por parte dos responsáveis.

Está convicto

O ex-governador e ex-senador da República empresário Ivo Cassol, que há mais de três anos vem batendo na mesma tecla que será candidato a governador de Rondônia, nos últimos dias seu nome vem ganhando e despontando muita credibilidade no cenário estadual, quanto a sua futura candidatura para 2021. Ivo Cassol, tem como estilo de vida acordar cedo e percorrer o Estado, mantendo sempre agenda completa com seus amigos e aliados político que possui ao longo da sua carreira de vida pública. Com o nome em ascensão para concorrer o palácio Rio Madeira, o que se sabe é que Ivo Cassol, montou uma estrutura para atendimento em uma de suas fazendas, onde já traça planos para o retorno da cadeira número um do Estado de Rondônia. Assessores mais próximos do pré-candidato ao Governo de Rondônia, informam que a cada dia o homem está mais determinado para coroar com êxito a vitória nas eleições do ano vindouro, alertando ainda, que em Porto Velho, ele sairá com uma farta votação, superando as outras que disputou para o Governo e ao Senado.

Virou moda

Uma certa prefeitura da região da Zona da Mata, está gastando muito no quesito diárias para o prefeito e para uma leva de servidores municipais, o que não justifica tamanha sede por esse modelo de sugar o erário, como forma de complementação salarial. São quatro secretarias que estão gastando absurdos com esse festival de diárias, que poderiam ser muito bem investidos em outras áreas carentes da administração, todavia, o prefeito continua batendo o gogó, que sua administração está fazendo contenção de diárias no município, quando na verdade ele mesmo contribui com a gastança de dinheiro público sem necessidade. Os valores dessas diárias já ultrapassam a metade de meio milhão de reais, somente essas quatros privilegiadas secretarias, é preciso ter cautela com esses gastos excessivos.

Pasta cobiçada

A questão de nomear e exonerar é de exclusividade do chefe do poder executivo municipal, de chefe de setor ao secretário municipal. Embora em alguns casos, merece a devida atenção quando o servidor além de carreira, não comete irregularidades e é tido pelos colegas e público em geral, como uma pessoa de conhecimento total na área onde desempenha suas atividades com desenvoltura. Em Rolim de Moura, a titular de Licitações, foi exonerada das suas atividades num toque mágico do prefeito Aldo Júlio, onde auxiliares da administração municipal foi buscar em alta Floresta D’Oeste, onde muitos comentam que o novo contratado é indicação do chefe de Governo, Edson Bavaresco, homem considerado o esteio da administração do prefeito Aldo Júlio. Pelo que se observa na atual administração, vários setores da prefeitura estão virando puxadinhos de Alta Floresta, será por quê?

Sem consideração

Em Santa Luzia D’Oeste, o prefeito Jurandir de Oliveira, mandou um projeto para Câmara de Vereadores, que está gerando muitas discussões entre alguns vereadores e segmentos da sociedade santa-luziense. Acontece que o prefeito Jurandir Oliveira, pretende doar um colégio municipal, localizado na linha P 18 Velha, que também ao lado funciona uma quadra de esporte coberta, construída com emendas do então deputado federal, Expedito Júnior, na época do prefeito Pedro Lima, que pediu apoio a Câmara de Vereadores, para homenagear o pai do deputado, Expedito Ferreira Gonçalves. O prefeito está mantendo resistência e, a comunidade quer que seja adaptado para uma escola agrícola igual a existente em Novo Horizonte, e, que mantenha o nome do pai do ex-senador Expedito Júnior, por questões de justiça, uma vez que Expedito Júnior, sempre manteve laços estreitos com a comunidade santa-luziense, onde o prefeito que também se diz amigo toma atitudes precipitadas, demonstrando não ter nenhuma consideração, com o ex-senador da República, Expedito Júnior e o também o deputado federal Expedito Neto.

Fonte: FERNANDO GARCIA/Folha da Mata .

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Últimas