Cacoal/RO, 26 de fevereiro de 2024 – 20:07
Search
Search
26 de fevereiro de 2024 – 20:07

Sebrae Rondônia auxilia empreendedores na regularização do MEI para evitar a exclusão do Simples Nacional 

Microempreendedores individuais (MEI) que tenham dívidas e pendências com o Simples Nacional poderão ser excluídos do regime se não regularizarem sua situação. Até o fim do ano, os débitos devem ser totalmente quitados por pagamento à vista ou a prazo, podendo haver parcelamento de trinta dias a contar da data de ciência do Termo de Exclusão.

Diante do anúncio feito pela Receita Federal, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Rondônia (Sebrae RO) tem incentivado os MEIs a procurarem as Salas do Empreendedor ou as unidades regionais do Sebrae nos municípios do estado. As equipes estão preparadas para sanar todas as dúvidas e ainda auxiliar os empreendedores na regularização da sua situação.

Vale destacar que a Receita Federal informou que, em todo território nacional, 393.678 MEIs foram notificados para regularizar a própria situação. Em Rondônia foram emitidas 2.235 notificações. Confira todas as orientações divulgadas pela Receita Federal:

Dos dias 11 a 14 de setembro foram disponibilizados, no Domicílio Tributário Eletrônico do Simples Nacional e MEI, Termos de Exclusão do Simples Nacional e os respectivos Relatórios de Pendências de contribuintes optantes pelo Sistema de Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos Abrangidos pelo Simples Nacional (Simei), devidos pelo Microempreendedor Individual (MEI) que possuem débitos com a Receita Federal e/ou com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Regularização 

Os referidos documentos poderão ser acessados tanto pela aba Simei-Serviços do Portal do Simples Nacional, por meio do Domicílio Tributário Eletrônico do Simples Nacional e MEI, ou pelo Portal e-CAC do site da Receita Federal do Brasil, mediante código de acesso específico, ou via Gov.BR, conta nível prata, ouro ou certificado digital.

Para evitar a sua exclusão do Simples Nacional a partir de 01/01/2024, o contribuinte MEI deve regularizar a totalidade dos seus débitos, por meio de pagamento à vista ou parcelamento no prazo de 30 dias a contar da data de ciência do Termo de Exclusão.

Mesmo que possua débitos com a Receita Federal e/ou com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e não tenha recebido Termo de Exclusão, é necessário que o MEI regularize suas dívidas para que não seja excluído do Simples Nacional e, consequentemente, desenquadrado do Simei, por este motivo, em momento posterior.

Fique Atento aos Prazos 

A ciência se dará no momento da primeira leitura, se o contribuinte acessar a mensagem dentro de 45 (quarenta e cinco) dias contados da disponibilização do referido Termo, ou no 45º (quadragésimo quinto) dia contado da disponibilização do Termo, caso a primeira leitura seja feita posteriormente a esse prazo.

Contestação e Orientações 

O MEI que regularizar a totalidade de suas pendências dentro do prazo mencionado não será excluído pelos débitos constantes do referido Termo de Exclusão, tornando-o sem efeito. Continuará, portanto, no regime do Simples Nacional e enquadrado no Simei, não havendo necessidade de qualquer outro procedimento, sendo desnecessário o comparecimento em qualquer unidade da RFB.

O MEI que desejar impugnar o Termo de Exclusão deverá encaminhar a contestação dirigida ao Delegado de Julgamento da Receita Federal do Brasil, e protocolizá-la via internet, conforme orientado no sítio da Receita Federal do Brasil, menu Serviços > Defesas e Recursos > Impugnar exclusão do Simples Nacional.

Foram notificados, neste momento, 393.678 MEI com significativo valor pendente de regularização, correspondendo a um total de dívidas em torno de R$ 2,25 bilhões.

Para mais informações procure o Sebrae RO, a Sala do Empreendedor ou busque mais informações pelo telefone 0800.570.0800 para verificar sua situação.

 

(mprensa/Sebrae com informações do Gov.Br e do Simples Nacional)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp