Rondônia, 17 de julho de 2024 – 19:36
Search
Anuncie aqui
Search
17 de julho de 2024 – 19:36

29 de maio, por Lúcio Albuquerque

Anuncie aqui

RONDÔNIA:

1998 – O pioneiro Abel Neves, primeiro administrador de Vila Rondônia, autor do livro “A caminho de Ji-Paraná” falece em Ji-Paraná.

2020 – Falece a senhora Ainda Fibiger Teixeira, viúva do governador Jorge Teixeira, o primeiro do Estado.

COMEMORA-SE: Dia do Estatístico. Dia do Geógrafo. Dia Internacional dos Soldados da Paz das Nações Unidas. Católicos lembram São Guilherme de Tolosa, São Alexande de Alexandria, Santa Helena Dragasa, Santa Úrsula Ledochowska e São Maximino.

FATOS:

1453, acontecia a “Queda de Constantinopla”, que significou a destruição final do Império Romano do Oriente.

1917 – Nasce o ex-presidente dos Estados Unidos John Kennedy.

1919 — A teoria da relatividade geral de Albert Einstein é testada (mais tarde confirmada) por Arthur Stanley Eddington e Andrew Crommelin.

1925 — O explorador britânico Percy Harrison Fawcett parte para a missão na qual ocorreria seu desaparecimento na Serra do Roncador (MT).

1942 – Os judeus morando em Paris são obrigados por ordem de Hitler, USAR UMA estrela amarela na camisa.

1964 — Liga Árabe se reúne em Jerusalém Oriental e forma a Organização para a Libertação da Palestina.

1985 – 39 pessoas morrem durante uma briga entre torcedores italianos e ingleses, na final da Copa dos Campeões da Europa.

1999 – Morre o atleta brasileiro João do Pulo, recordista mundial de salto triplo.

2008 – Os ministros do Supremo Tribunal Federal decidem pela liberação do uso de células-tronco embrionárias em pesquisas científicas.

FOTO DO DIA: Começo de verão, e o céu de Rondônia, com poucas nuvens brancas sob um pálio imenso formado pelo céu, iluminando mais Porto Velho, mostrando que outra temporada de muito Sol está apenas começando, mas, como diz o poema “Céus do Guaporé”, composto, conforme o historiador Francisco Matias, por Joaquim de Araújo Lima, então governador do Território, quando ele esperava o trem em Guajará-Mirim. Único Estado brasileiro no qual seu hino tem um título, “Céus de Rondônia”, como diz a letra, “Aqui, o azul é mais azul”.

Img 20200529 Wa0048

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp