Rondônia, 18 de julho de 2024 – 17:43
Search
Anuncie aqui
Search
18 de julho de 2024 – 17:43

Caso Antonieli: laudo aponta que acusado de matar grávida em RO ‘não possui transtorno mental’

Anuncie aqui
Foto: Reprodução Redes Sociais

A avaliação psiquiátrica, solicitada pela defesa de Gabriel Henrique Santos Souza, apontou que ele “tem total capacidade e discernimento para averiguar o que é lícito e ilícito”. O homem é acusado de matar Antonieli Nunes para não assumir a paternidade do filho que ela esperava, em Pimenta Bueno (RO).

A ação penal estava suspensa desde abril, quando a defesa do acusado entrou com um pedido de avaliação psiquiátrica alegando que ele sofre de insanidade mental. A advogada e assistente de acusação confirmou que o laudo foi anexado ao processo esta semana.

 

“SEGUNDO O LAUDO, O RÉU GABRIEL NÃO POSSUI NENHUM TIPO DE TRANSTORNO MENTAL, ELE TEM TOTAL CAPACIDADE E DISCERNIMENTO PARA AVERIGUAR O QUE É LÍCITO E ILÍCITO. SEGUNDO O PERITO, NA ÉPOCA DOS FATOS O GABRIEL ERA TOTALMENTE CONSCIENTE”, COMENTOU DÉBORA CRISTINA MORAES.

 

De acordo com o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), o resultado da análise foi enviado para o parecer do Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e para a defesa.

Gabriel e as testemunhas do caso seriam ouvidos em maio deste ano, mas a audiência foi suspensa depois do pedido de avaliação psiquiátrica. A Justiça do Estado informou que, com o resultado, o processo deve voltar ao andamento normal e uma nova audiência deve ser marcada.

Gabriel Henrique Santos Souza, de 28 anos, foi denunciado por feminicídio triplamente qualificado e aborto. O réu e a vítima tinham um relacionamento extraconjugal e ele teria cometido o crime para não assumir a paternidade do filho que ela esperava.

A Rede Amazônica entrou em contato com a defesa do acusado, que não quis se pronunciar sobre a decisão recente.

Fonte: G1-RO

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp