Rondônia, 21 de julho de 2024 – 19:47
Search
Anuncie aqui
Search
21 de julho de 2024 – 19:47

Coluna do Xavier – CACOAL: O NORDESTE, OS DENTISTAS E A “BAIXAREL” …

Anuncie aqui

Por Francsico Xavier Gomes

 

A semana após a eleição trouxe algumas declarações das mais infelizes dos últimos 522 anos da História do Brasil. E, infelizmente, Rondônia acabou aparecendo em muitos jornais do país, em virtude das verborragias proferidas por uma suposta dentista do município de Ouro Preto do Oeste, importante município da região central do estado. Ela gravou um vídeo, no qual aparece fantasiada de palhaça, e fez diversos ataques de ódio contra a população do Nordeste, numa prova clara de que a estupidez ganhou muito espaço nos últimos anos. Certa vez, o nordestino de Recife, Nelson Rodrigues, afirmou que “O grande acontecimento do século foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota”. E ele estava corretíssimo em suas previsões…

Em seu ataque de ódio, a “baixarel” afirmou que as pessoas que viajam para “turistar no Nordeste” testemunham incontáveis casos de prostituição infantil, sugerindo que esse grave problema social é uma particularidade nordestina. Pura obtusidade da jovem “baixarel”!! Se ela fosse um pouco mais estudiosa sobre o problema que atribui aos nordestinos, descobriria que em Minas Gerais, estado governado pelo “conservador” Romeu Zema, o número de pontos de prostituição infantil aumentou mais de 90%, nos anos de 2019 e 2020, passando de 184 pontos para 351, segundo levantamento feito pela Polícia Rodoviária Federal. Mas não se pode esperar muita coisa de uma pessoa que usa as redes sociais para vomitar bobagens, como se conhecesse ao menos o estado onde vive. A prostituição infantil em Rondônia, nos últimos anos, é alarmante e incontáveis casos foram divulgados na imprensa do estado, inclusive com ocorrências na cidade da suposta dentista. É evidente que os dentistas de Rondônia merecem respeito e seguramente ficaram com vergonha das declarações inconsequentes feitas pela colega. No vídeo, ela tenta impor seu ódio aos nordestinos, como discurso de campanha eleitoral, numa clara demonstração de que teve uma formação absolutamente precária e não faz a menor ideia de quem tenha sido Anísio Teixeira, um dos nordestinos mais brilhantes da História do Brasil…

A pobre “baixarel” deixou nítidas evidências de que abandonou os livros há muito tempo, se é que algum dia teve algum apego por eles. Caso tivesse feito boas leituras sobre a sociologia do Brasil, a brilhante obra “Capitães de Areia”, do célebre nordestino Jorge Amado, estaria em sua lista de livros lidos. Ir ao Nordeste gastar os poucos caraminguás que ganha como dentista debutante, sem conhecer absolutamente nada da história dos nordestinos, não é critério para alguém imaginar que pode agredir a população nordestina nas redes sociais. A História de Rondônia deve muito aos nordestinos, embora a pobre “baixarel” não tenha nenhuma obrigação de saber disso, pelos seus vasqueiros conhecimentos sobre o estado. O nordeste de Chico Anysio; de Djavan; de Chacrinha; de Gal Gosta; de Tom Cavalcante; de Belchior; de Fagner; de José Wilker; de Alcione; de Zé Ramalho; de Raul Seixas; de Ivete Sangalo; de Pablo Vittar; dos pais de Jô Soares, e de todos os nordestinos, merece todo o nosso respeito. O amor dos nordestinos pela sua terra está registrado no mundo inteiro, na canção “Pau de Arara”, do indiscutível nordestino Luiz Gonzaga, desde a metade do século XIX. Isso sem falar em Ariano Suassuna, Patativa do Assaré, Rui Barbosa, Graciliano Ramos, Frei Caneca, Castro Alves, José de Alencar, Maria Quitéria, Zumbi dos Palmares… O legado dessas pessoas jamais será compreendido pela jovem “baixarel” da Bacia Leiteira de Rondônia…

O meu leitor deve estar se perguntando por que o uso do termo “baixarel” de forma tão repetida. Eu explico: é para não confundir com os bacharéis da odontologia de Rondônia, porque não se pode colocar todo mundo no baixíssimo nível da moça de Ouro Preto. No estado, há excelentes profissionais da odontologia. Pela mesma razão, a população de Ouro Preto é formada de pessoas que merecem respeito e certamente não se confundem com a “baixarel” das redes sociais. Minha sugestão para a suposta dentista é que, na próxima vez que for “turistar” no Nordeste, faça uma visita à Praça do Ferreira, em Fortaleza. Ali, ela poderá aprender um pouco do que é viver com alegria e sentir o humor dos cearenses. Com tanto ódio que carrega no coração, ela vai acabar enfartando e deixando todo o dinheiro que guarda para “turistar” para as crianças pobres de Ouro Preto. Outra boa sugestão é ouvir, 13 vezes por dia, a canção Ouro de Tolo, do brilhante nordestino Raul Seixas, para entender o valor que se deve dar para as conquistas da vida…

E para deixar a dentista de Ouro Preto mais irritada, quero informá-la que mais da metade dos brasileiros que viajam para “turistar” pelo Brasil escolhem o Nordeste como destino. Na prática, significa que ela e seus caraminguás não fariam nenhuma falta, caso não aparecessem mais por lá. Dificilmente alguém notaria a ausência de uma pessoa tão vazia. Mas é possível que ela não resista e isso explica o fato de ter gravado o vídeo, fantasiada de palhaça. A intenção é não ser reconhecida nas belíssimas praias do Nordeste, quando viajar para esfriar a cabeça depois do porre, caso seu apelo não seja ouvido em 30 de outubro… Tenho dito!!!

FRANCISCO XAVIER GOMES

Professor da Rede Estadual e Jornalista

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp