Conselho Nacional das Populações Extrativistas leva pauta de inclusão aos debates do Fórum Amazônia Sustentável

Engajar as populações locais, tradicionais e indígenas da Amazônia de forma genuína na co-construção de narrativas, posicionamentos e soluções para o desenvolvimento sustentável e inclusivo da região. Esta será uma das pautas levadas pelo Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS) para discussão durante o Fórum Amazônia Sustentável.

Após dois anos de atividades online por conta da pandemia, o fórum se reunirá novamente de forma presencial, entre os dias 6 e 9 de julho, em Santarém, no Pará. O objetivo é promover diálogos produtivos entre diversos setores da sociedade com o potencial de reduzir as diferenças e atuar de forma colaborativa e propositiva para incentivar o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

“Vamos nos reconectar com o propósito do fórum e aproveitar os conteúdos e aprendizados gerados na fase de reativação para fortalecer a sua atuação na busca por uma Amazônia justa, sustentável e regenerativa”, explica o presidente do CNS, Julio Barbosa.

Ele explica que é preciso aprofundar o entendimento das perspectivas e posicionamentos dos diversos atores e identificar sinergias entre as várias iniciativas que serão apresentadas durante o evento, que contará com a presença de representantes de diversas organizações.

Carta compromisso – O presidente do CNS adianta que ao final do fórum será produzida uma carta compromisso, a partir das perspectivas, posicionamentos e convergências do grupo. A mesma será direcionada aos candidatos à Presidência da República, nas eleições de 2022.

“A ideia também é avançar com o trabalho dos Grupos Temáticos (GTs) do fórum para incentivar políticas públicas de proteção da floresta, dos territórios e povos da Amazônia, além de fortalecer a sociobioeconomia da floresta em pé”, destaca Julio Barbosa.

O presidente do CNS detalha que, a partir dessa reestruturação do fórum, o objetivo do grupo é que esse seja um ponto de partida para a realização de outros eventos estratégicos nacionais e internacionais, ainda em 2022.

De iniciativa do Instituto Ethos, o Fórum Amazônia Sustentável foi efetivamente reativado durante a Conferência Ethos, em Belém, em 2020. Por conta da crise mundial causada pela pandemia do Coronavírus, o evento aconteceu totalmente de forma virtual.

Conectividade – Outra pauta importante de discussões durante a edição de 2022 do Fórum Amazônia Sustentável será a melhoria da conectividade da internet na Amazônia, um dos gargalos da comunicação na região.

Organizado pelo grupo “Uma Concertação pela Amazônia”, o painel irá ocorrer no dia 6 de julho, de forma híbrida, contando com a participação dos presentes em Santarém.

“A pauta que tem como foco principal discutir a implementação de Internet 5G em todos os territórios extrativistas, quilombolas e indígenas nos próximos três anos”, explica o Secretário Geral do CNS, Dione Torquato.

Quem somos – O Conselho Nacional das Populações Extrativistas é uma organização de âmbito nacional que representa trabalhadores agroextrativistas organizados em associações, cooperativas e sindicatos.

Seu Conselho Deliberativo é formado por lideranças de diferentes segmentos agroextrativistas de todos os Estados da Amazônia. São seringueiros, castanheiros, coletores de açaí, quebradeiras de coco babaçu, piaçabeiros, extratores de óleo e plantas medicinais, entre outras modalidades.

(UP Comunicação Inteligente)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Últimas