Cacoal/RO, 20 de maio de 2024 – 08:34
Search
Search
20 de maio de 2024 – 08:34

Homens buscam cada vez mais procedimentos estéticos para tratar a calvície

No ritmo das redes sociais, o universo maculino tenta cada vez mais romper com o tabu da vaidade

 

Em uma sociedade cada vez mais visual e conectada nas redes sociais, a preocupação com a aparência passa a transcender não apenas mulheres. O mercado de estética tem ganhado espaço entre os homens, com crescimento de 18% entre 2021 e 2022, conforme o relatório anual da ISAPS (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética). Segundo o relatório anual da Research and Markets, “o mercado global de cuidados pessoais masculinos cresceu de US$ 58,06 bilhões, em 2022, para US$ 63,53 bilhões em 2023”, um aumento de 9,4%.

Um dos motivos pela busca de procedimentos estéticos é a calvície. De acordo com dados da Sociedade Brasileira do Cabelo (SBC), mais de 42 milhões de brasileiros sofrem com a calvície, conhecida, também, como alopecia. O problema é provocado, muitas vezes, por fatores como predisposição genética, alimentação, hábitos de sono e ação de hormônios masculinos, que enfraquecem os folículos capilares e aceleram a perda definitiva de cabelo.

As opções de tratamento são inúmeras e a tecnologia traz soluções naturais. Tatiana Fioroti, CEO da Botolifting, empresa que realiza procedimentos estéticos, entre eles, para a queda de cabelo, afirma: “Por meio de injeções, é possível controlar ou interromper a queda de cabelos e estimular o crescimento de novos fios”.

Para esse procedimento, conhecido como Botohair, as substâncias ativas utilizadas são escolhidas de acordo com as necessidades individuais de cada paciente e podem incluir vitaminas, minerais, aminoácidos, fatores de crescimento e outros nutrientes importantes para a saúde do cabelo. “A aplicação é feita com agulhas muito finas, que não causam dor significativa.”- diz Fioroti. O procedimento é realizado em um ambiente clínico, por um profissional capacitado e experiente, que segue todas as normas de segurança e higiene.

A especialista ainda afirma que o estresse, a falta de nutrientes, as alterações hormonais e o envelhecimento são algumas das causas para a queda de cabelo. Por isso, além dessas questões, para que o procedimento seja eficaz, o intervalo ideal entre as sessões deve ser de pelo menos quinze dias para garantir que o couro cabeludo tenha tempo suficiente para absorver as substâncias ativas aplicadas.

Há dez anos, quem se submetia a algum tipo de cirurgia contra a calvície normalmente possuía resultados de cabelos assemelhados a peruca, milharal ou cabelos de boneca. Hoje, esse tratamento soma-se à luta contra a queda de cabelo, oferecendo uma capacidade de crescimento dos fios. Por isso, ele deve ser contínuo para manter os resultados alcançados e prevenir a progressão da queda de cabelo.

Para mais informações: Mengucci Imprensa e Mídia –  (11) 91323-8097

Fonte: Laura Ragazzi

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp