Rondônia, 19 de julho de 2024 – 05:40
Search
Anuncie aqui
Search
19 de julho de 2024 – 05:40

IFRO Campus Colorado do Oeste é medalhista de ouro na 11ª Olimpíada Brasileira de Agropecuária

Anuncie aqui

 

A Equipe AgroIFRO do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Colorado do Oeste, é medalhista de ouro na 11ª Olimpíada Brasileira de Agropecuária. Composta pelos discentes do Curso Técnico em Agropecuária Pedro Henrique Nobrega Guarnieri (2°C), Diogo Bruneto Vargas (2°D) e Barbara Cruz Satilho (2°A), a equipe teve orientação da Professora Érica de Oliveira Araújo. Os medalhistas de ouro venceram na categoria Equipes e receberam o troféu de Melhor Equipe na Prova Prática.

A 11ª OBAP ocorreu no município de Jundiaí (SP), entre os dias 7 e 10 de setembro, sediada pela ETEC Agrícola Benedito Storani. Desde 2010 a Olimpíada é organizada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) e apoiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Um evento científico que estimula o ingresso de jovens do ensino integrado/concomitante e técnico subsequente em carreiras técnico-científicas por meio de pesquisas e inovações em agropecuária e áreas afins, colocando os estudantes em situações desafiadoras, estimulando a cooperação e a integração entre os participantes, retornando assim, para a sociedade brasileira, benefícios originados da melhoria no ensino público de nível médio e técnico ligados à agropecuária.

“Estabelecemos o objetivo de participar 11ª edição da Olimpíada Brasileira de Agropecuária (OBAP) e após a aprovação para 2ª fase presencial, composta por provas teóricas e práticas, realizamos semanalmente os treinamentos. O resultado é reflexo do esforço e dedicação de toda uma equipe de trabalho. Foi uma experiência enriquecedora para todos os participantes e a validação de que a Educação ofertada pelo Instituto Federal de Rondônia, Campus Colorado do Oeste, é transformadora e rompe fronteiras”, ressalta a Professora Érica Araújo. Para a docente “nada grandioso se faz sozinho”, e nessa premissa, estende os agradecimentos a todos que colaboraram na obtenção dos resultados.

Inscrições abertas para o Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação no IFRO

img mat PROFNIT 2023

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Porto Velho Zona Norte, possui 14 vagas no Processo Seletivo para o Curso de Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação (PROFNIT). A chamada para seleção de estudantes por meio do Exame Nacional de Acesso (ENA) possui vagas para 36 instituições de vários estados do Brasil. O preenchimento do formulário de inscrição iniciou no dia 15 de setembro e segue até as 23h59 de 22 de setembro de 2022 (por ser seleção nacional, o horário oficial é o de Brasília). Com o envio do comprovante de pagamento através do preenchimento do Formulário de Envio de Comprovante de Pagamento ou de CadÚnico até 23h59 de 23/9/2022.

A Chamada Publicada para estudantes que ingressarão em 2023 é coordenada pela Comissão Acadêmica Nacional do PROFNIT. No Ponto Focal IFRO, as 14 vagas são divididas entre sete vagas reservadas para servidores da própria instituição e as demais vagas destinadas à sociedade em geral, sendo que duas são de ampla concorrência e cinco reservadas para Ações Afirmativas: três vagas para negros (pretos e pardos), uma vaga para indígena e uma vaga para pessoa com deficiência.

Poderão se inscrever candidatos graduados portadores de diploma de qualquer curso de nível superior (graduação) emitido por instituição oficial e reconhecida pelo MEC. Os Exames Nacionais de Acesso do PROFNIT ocorrem pelo menos uma vez por ano e o material dos Exames Nacionais de Acesso pode ser visto na seção Memória da página de internet do PROFNIT. É necessário seguir todas as etapas de realização da inscrição para que ela seja homologada.

Mestrado Profissional

O PROFNIT é um Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação dedicado ao aprimoramento da formação profissional para atuar nas competências dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) e nos Ambientes Promotores de Inovação nos diversos setores acadêmico, empresarial, governamental, organizações sociais etc.

O PROFNIT foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação em sua 159ª reunião do CTC em 19 de junho de 2015. É um programa de pós-graduação stricto sensu profissional, em Rede Nacional, em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação, conferindo o título de Mestre. O curso tem como objetivo a formação de recursos humanos já engajados ou dispostos a atuarem nas competências dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) determinadas por Lei e dos Ambientes Promotores de Inovação nos diversos setores acadêmicos, empresarial, governamental, organizações sociais, entre outros.

Em todo o Brasil, o número total de vagas ofertadas para 2023 é de 430 vagas, sendo 289 vagas abertas/sem reservas, 89 vagas para ações afirmativas, 52 vagas para servidores, além de oito vagas adicionais extranumerárias. O curso é gratuito, presencial, com duração máxima de 24 meses, sendo coordenado pelo Conselho Gestor (CG) e pela Comissão Acadêmica Nacional (CAN), que operam sob a égide da Diretoria do FORTEC e do Ponto Focal Sede, a Universidade Federal de Alagoas.

O IFRO é um dos Pontos Focais e, portanto, responsável pela disciplina acadêmica do discente e pela emissão do diploma de Mestre. Os Pontos Focais que integram a Rede Nacional do PROFNIT são responsáveis, por intermédio das respectivas Comissões Acadêmicas Institucionais (CAI), sediadas em cada Ponto Focal, por toda a gestão local do PROFNIT, observando a disciplina acadêmica nacional e do ponto focal, desenvolvendo atividades desde a organização local dos processos seletivos até à divulgação de regras e procedimentos para o ingresso/matrícula.

O Exame Nacional de Acesso consiste em duas etapas: Etapa 1 (Prova Nacional) e Etapa 2 (Análise Curricular), a serem realizadas conforme calendário do processo seletivo. Cada Etapa tem seu Resultado Preliminar, Período Recursal e Resultado Final. O Resultado Final do Certame será divulgado após o enceramento dos procedimentos de heteroverificação, análise de PcD, condição de servidor, e adequação às vagas extranumerárias de cada ponto focal. A seleção será realizada em caráter nacional, mas com competição entre candidatos restrita ao âmbito do Ponto Focal escolhido, não sendo permitido realizar qualquer etapa desta Chamada em Ponto Focal distinto do escolhido para cursar.

Mais informações estão disponíveis em https://profnit.org.br/.

Participantes destacam novas oportunidades após curso de Microempreendedor Individual

Representando o Reitor do IFRO, Edslei Rodrigues de Almeida, a Pró-Reitora de Ensino, professora Sheila Chediak, ao parabenizar os concluintes disse que pôde ver a felicidade e o sentimento de realização, conquista e fé em cada participante. Por meio do relatório do curso, teve a ideia do quanto a coordenadora batalhou para evitar que desistissem. Agradeceu a toda a equipe de professores, coordenadores, bem como aos parceiros que compartilharam para que se pudesse concluir mais essa etapa.

A Coordenadora Geral do Projeto Qualifica Mais – Progredir, Cristiane Silvestrini de Morais, que na ocasião representou a Pró-Reitora de Extensão do IFRO, Maria Goreth Araújo Reis, explicou as metas do programa, que tem por finalidade promover a emancipação das pessoas, o que ela exemplificou como “mudar a chave – deixar de ganhar dinheiro e sim, fazer dinheiro”, podendo o participante iniciar o próprio negócio. Também destacou a parceria com a Semed que cedeu as escolas, o que possibilitou cumprir um dos seus objetivos mais importantes que é o de levar o curso para mais próximo da comunidade.

Representante da Semed, Suzana Costa, disse aos participantes para saberem aproveitar as oportunidades que se apresentam. “A mudança, às vezes é dolorida, mas o sabor de chegar ao final é melhor”, destacou, afirmando que “queremos continuar com essa parceria, pois acreditamos numa sociedade que trabalha pela coletividade”.

A coordenadora do Curso MEI no Campus Calama, Leila Reis, agradeceu a todos e disse estar orgulhosa pelos formandos, citando que havia ali muita gente que precisava de uma oportunidade. Lembrou sua trajetória de luta e as muitas negativas que recebeu na vida, porém, persistiu porque tinha de mudar a realidade de sua família. Perseverou e agora estava ali participando da viabilização do sonho de cada um. Disse que antes do curso alguns já empreendiam, mas outros descobriram seus nichos.

O professor Leonardo Pereira Leocádio, Diretor-Geral do Campus Calama, disse que infelizmente a Educação não é vista como prioridade, entretanto, lembrou os cursos ofertados pela instituição, sua estrutura e investimento em servidores e equipamentos. Ao cumprimentar a mesa e agradecer a Chefe do Departamento de Extensão, Monnike Yasmin Rodrigues do Vale, disse que “precisamos fazer uma reflexão e pensarmos nessa estrutura que é colocada à disposição da população”. Agradeceu à Semed pela disponibilização das escolas para receber os participantes e conclamou os formandos para que participem de outros cursos. “Queremos ter vocês conosco noutros cursos”, afirmou.

Formandos destacam importância do empreendedorismo

Oradora de sua turma, Dilmarina Batista Monteiro disse que fez o curso incentivada por sua filha Tatiana Batista Monteiro. Ela é cabeleireira e massagista, mas estava parada há muito tempo. Avaliou o curso positivamente, pois aprendeu a planejar, a estabelecer metas e a como deve se organizar para ser uma empreendedora de sucesso. Ao representar a turma, ela agradeceu a oportunidade e a dedicação dos professores.

Para o casal Daiana Regina Costa Lopes e Moisés Rodrigues dos Santos, que fez o curso na Escola Flamboyant, no Bairro São Francisco, a experiência foi gratificante, apesar de Daiana ter sofrido um acidente e ter sido hospitalizada nesse período. Moisés disse que o curso abriu seus olhos e agora está bem informado de como se deve abrir uma empresa. Segundo ele, Daiana quer montar uma loja de roupas e ele acha que já pode cuidar da escrituração fiscal e da contabilidade.

Representando a turma da Escola Flamboyant, Deuzélia Costa Chaves disse que “somos mais que vencedores por termos chegado até aqui. Não devemos deixar nossos sonhos porque eles também são projetos de Deus”, disse, agradecendo aos professores pelo aprendizado que vão levar para a vida toda, pois são futuros profissionais de excelência.

Rossiléia Cunha de Souza cursou o MEI na Escola Pé de Murici, no Bairro Planalto. Ela fabrica e vende bijuterias e disse que o curso foi bom para o seu aprendizado. “As informações me auxiliaram como investir com cautela e a ter mais segurança para montar um negócio”, disse.

Carla Carolina Lima de Jesus representou a turma da Escola Voo da Juruti, localizada no bairro JK. Começou sua fala lembrando a Lei de Lavoisier onde “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, pois, o curso os tornará melhores, lapidados e empreendedores pelas informações importantes que aprenderam e serão transformados. Agradeceu sua família por fazer parte dessa conquista e também lembrou Fernando Pessoa para destacar “que o valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas sim na intensidade” e encerrou com os demais numa oração de agradecimento.

Cleuma Brito já é uma empreendedora de sucesso. Fez o curso na Escola Joaquim Vicente Rondon, na Zona Sul da capital. Disse que o curso lhe abriu um leque de possibilidades com as informações obtidas. Disse que após deixar o trabalho na área administrativa de uma emissora de TV, começou uma tarefa como diarista junto com uma amiga. “Fizemos uma arte e divulgamos nosso trabalho”, conta. A partir daí, montaram uma lavanderia e já têm seis clientes exclusivos e a tendência é aumentar, afirma. Agora a ideia é a de montar uma equipe para oferecer serviços de pintura, montador de móveis, pedreiro e outros, diz ela ao afirmar que gosta de servir. “O curso foi fundamental para tirar nossos medos e nos dar segurança, com professores gabaritados”, diz, informando que pretende fazer outros cursos no IFRO.

Ao representar a turma, Cleuma, destacou que “somos vencedores porque vencemos obstáculos, medos e inseguranças. Muitos achavam que não poderiam chegar até o fim, mas iremos nos tornar empreendedores de sucesso”. Agradeceu ao IFRO, às escolas que cederam os espaços, enalteceu os professores e as amizades construídas, onde aprenderam também com as diferenças. Lembrou os princípios éticos e morais da educação, o apoio dos familiares e, como a metamorfose das borboletas, afirmou que todos saíram do curso transformados. “Somos vencedores”, concluiu.

IFRO lança Edital com vagas para colaboradores no Curso de Manicure e Pedicure do Campus Ji-Paraná

Jipa Aerea

Edital do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Ji-Paraná, seleciona profissionais para atuarem como bolsistas na função de colaboradores do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Manicure e Pedicure. A seleção pretende suprir vagas remanescentes do Edital 32/2022/JIPA- CGAB/IFRO, de 22 de agosto de 2022.

Ofertado na modalidade presencial, o curso faz parte do Plano de Trabalho TED 11353. As inscrições podem ser realizadas até 18 de setembro de 2022, até as 13 horas, conforme estabelecido no cronograma do edital. O formulário eletrônico para inscrição está disponível em: https://forms.gle/wCmsBDKAWaZRzPgn8 e podem participar da seleção profissionais sem vínculo com o serviço público, estudantes ou egressos. As bolsas são de R$50 a hora-aula para as funções de Professor Formador sem vínculo com o serviço público.

Há uma vaga para cada disciplina: Língua Portuguesa e Mídias Digitais;  O profissional e as ferramentas de trabalho do Profissional Manicure e Pedicure com Curso Profissionalizante em Manicure e Pedicure; e Técnicas e tratamentos das Mãos e dos Pés. Mais a formação de cadastro reserva para a disciplina de Empreendedorismo e Direitos da Mulher.

O início das atividades dos colaboradores está previsto para ocorrer dia 23/9/2022, no IFRO Campus Ji-Paraná (Rua Rio Amazonas, 151 – Bairro Jardim dos Migrantes).

Para ler o Edital 36/2022/JIPA-CGAB/IFRO completo clique neste link.

(Comunicação/IFRO)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp