Cacoal/RO, 3 de março de 2024 – 15:14
Search
Search
3 de março de 2024 – 15:14

Lula oficializa troca e escolhe indicado do Centrão para presidência da Caixa

Carlos Antônio Vieira Fernandes é servidor de carreira na instituição e aliado do presidente da Câmara, Arthur Lira; troca integra pacote de acordas da reforma ministerial

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Edificio sede da Caixa Econômica Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Nova linha de microcrédito será liderada pela Caixa e contará com apoio de outros órgãos do governo federal
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai nomear o economista Carlos Antônio Vieira Fernandes para o comando da Caixa Econômica Federal. A informação foi confirmada pela Secretaria de Comunicação em nota nesta quarta-feira, 25. Servidor de carreira no banco, Carlos Antônio é aliado do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e vai substituir Rita Serrano, atual presidente da instituição. Segundo comunicado, Lula se reuniu com Serrano nesta quarta e “agradeceu seu trabalho e dedicação no exercício do cargo”. “Serrano cumpriu na sua gestão uma missão importante de recuperação da gestão e cultura interna da Caixa Econômica Federal, com a valorização do corpo de funcionários e retomada do papel do banco em diversas políticas sociais, ao mesmo tempo aumentando sua eficiência e rentabilidade, ampliando os financiamentos para habitação, infraestrutura e agronegócio”, diz comunicado, que confirma a substituição.

 

A troca no comando da Caixa Econômica Federal já era esperada, uma vez que integra o pacote de acordos da reforma ministerial. Como o site da Jovem Pan antecipou, a demora pela nomeação do indicado do Centrão ao cargo estava, inclusive, relacionada com as resistências enfrentadas por lideranças do Palácio do Planalto nas últimas semanas para colocar em discussão pautas de interesse do Executivo no plenário do Congresso Nacional. Prova disso foi o adiamento da votação do Projeto de Lei 4.173/2023, que tem relatoria do deputado federal Pedro Paulo (PSD-RJ). Aliados do político alagoano ouvidos pelo site da Jovem Pan afirmam que a votação da matéria não aconteceu por “ordem de Lira”, que aguardava a nomeação para a Caixa. “O governo assume um compromisso e depois não cumpre, era melhor não ter assumido o compromisso”, disse um aliado à reportagem.

Mais motivos

A substituição de Rita Serrano também ocorre um dia depois da Caixa suspender a exposição cultural que trazia uma obra com a imagem do presidente da Câmara em uma lata de lixo. Disponível na Caixa Cultural em Brasília desde o dia 17 de outubro, a exposição “o Grito!” também mostrava o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) defecando em uma bandeira do Brasil e colocava a senadora Damares Alves (Republicanos-DF) e o ex-ministro da Economia Paulo Guedes em uma lata da lixo. Aliados do ex-presidente e membros da oposição repudiaram a exposição e protocolaram requerimentos no Congresso Nacional questionando o patrocínio da Caixa e do governo federal. Em nota, o banco informou que a exposição foi cancelada após ser identificada “com viés político-partidário, o que fere as diretrizes do programa”.

(Jovem Pan)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp