Rondônia, 17 de julho de 2024 – 07:26
Search
Anuncie aqui
Search
17 de julho de 2024 – 07:26

O DIA 15 DE OUTUBRO NA HISTÓRIA

Anuncie aqui

Lúcio Albuquerque / Whatsapp 69 99910 8325

BOM DIA sábado, 15 de OUTUBRO

HOJE É
Dia Nacional do Professor (Dec Federal 52.682, de 14.10.63). Dia Internacional da Mulher Rural (ONU). Dia do Educador Ambiental (Lei 9.795/1999).
Católicos celebram Santa Teresa D’Ávila

RONDÔNIA
1915 – O major José Jorge Braga Vieira é escolhido presidente do 1º diretório político em Porto Velho, do Partido Republicano Conservador.
1972 – Advogados reunidos em Porto Velho decidem pela criação da seccional da OAB, e indicam o advogado Fouad Darwich presidente da Comissão implantadora.

BRASIL
1969 — Depois de 10 meses de atividades suspensas é reaberto o Congresso Nacional.

1975 — O triplista João do Pulo bate o recorde mundial de Salto Triplo com 17,89 m, marca que só será batida 10 anos depois.

1978 — O Congresso Nacional elege como presidente da República o general João Baptista Figueiredo.

1994 — Fernando Henrique Cardoso é eleito presidente do Brasil (1º mandato).

MUNDO
1582 — Começa a mudança para o calendário gregoriano, levando a uma adoção quase universal.

1783 — O balão de ar quente dos irmãos Montgolfier faz a primeira subida humana, pilotado por Jean-François Pilâtre de Rozier.

1990 — Mikhail Gorbachev, líder da União Soviética, ganhou o Prêmio Nobel da Paz. Ele foi o responsável pelo fim da Guerra Fria, em 1989.

FOTO DO DIA
Dia do Professor. Historicamente uma data que remete ao período do primeiro Império, quando a Constituição de 1824 – bicentenário dia 25 de março der 2024 –estabeleceu que “A instrução primária é gratuita para todos os cidadãos”, sendo que a primeira lei do ramo no setor foi em 1827. Hoje o professor vive tentando que seus alunos deixem de lado o interesse pelas “redes sociais” e aprendam o que devem aprender na escola, mas temendo ser alvo de uma denúncia ou agressão. Pais há que entendem ser obrigação da escola, além de instruir, também educar, e não da família. O resultado é o que seria no âmbito escolar ir para as páginas policiais, num país em que os mesmo quem têm poder de mando e manipulam o erário, se negam em oferecer ao Professor um salário decente. (F. Professoras do colégio “Getúlio Vargas” (Porto Velho), década de 1960, época em que mestre-escola era chamado Professor e não “tio” ou “tia).

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp