Rondônia, 19 de julho de 2024 – 13:45
Search
Anuncie aqui
Search
19 de julho de 2024 – 13:45

O DIA 21 DE SETEMBRO NA HISTÓRIA

Anuncie aqui

Por Lúcio Albuquerque – [email protected]

 

BOM DIA, 21 DE SETEMBRO!

 

COMEMORA-SE
Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, Dia Nacional do Adolescente, Dia da Árvore, Dia do Fazendeiro, Dia Mundial do Doente de Mal de Alzheimer,  Dia do Rádio e do Radialista (comemorado ainda a 7 de novembro e 25 de setembro), Dia Internacional da Paz e Dia dos Tios: Dia da Tia e Dia do Tio
Católicos lembram São Mateus Evangelista e São Miqueias.

RONDÔNIA
1913 – Inaugurada a igreja de Santo Antônio de Pádua, no (então) município matogrossense de Santo Antônio do Madeira, desde 1945 um bairro de Porto Velho. É o templo religioso mais antigo de Rondônia. Em 1943 – Pelo decreto-lei 5.839 o Território do Guaporé fica com quatro municípios: Lábrea (devolvido ao Amazonas em 1944), Santo Antônio (incorporado a Porto Velho em 1945); Guajará-Mirim e Porto Velho ficam só os dois até 1977 quando Rondônia ganha mais cinco municípios.

BRASIL
1915 — Estreia no Rio de Janeiro, a primeira versão (muda e em p/b) do filme A Moreninha, baseado no livro homônimo de Joaquim Manuel de Macedo, escrito em 1844.

1963 – O empresário Assis Chateaubriand iangufrfa em Londrina (PR), a TV Coroados – a primeira emissora de televisão do interior do país,

MUNDO
19 a.C. – Morre Virgílio, poeta e filósofo romano.

1792 – A primeira república é declarada na França.

1893 – Estreia o automóvel movido a gasolina.

1949 – É proclamada a república popular da China.

1974 – A Sonda Mariner 10 (EUA) passa pela segunda vez perto do planeta Mercúrio.

 

FOTO DO DIA

Construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, 1910. A malária grassava e não havia remédio para contê-la. O índice era tão alto que as duas primeiras tentativas de construir a EFMM, em 1872 e 1878, falharam e o principal fator foi o mal transmitido pelo mosquito. O cientista brasileiro Oswaldo Cruz, que já comandara a batalha contra várias doenças, como no Rio de Janeiro (Revolta da Vacina, 1905) vem a Porto Velho com outro cientista, Belisário Pena, para implementar medidas de redução de casos de malária entre os trabalhadores da ferrovia, em 1910 (na foto médico, aplica o quinino em um trabalhador). Ao final, Osvaldo Cruz “estabeleceu medidas duras: a indicação de doses maciças de quinino e, ao fim do dia, o recolhimento obrigatório dos trabalhadores a seus alojamentos sob a proteção de mosquiteiros” (*). A ordem foi clara: a aplicação era compulsória e havia punição para quem não tomasse, além do fechamento dos alojamentos que só poderiam ser abertos pela manhã. (F. Dana de Merril/color by Luis Claro).
(*) http://oswaldocruz.fiocruz.br/index.php/biografia/trajetoria-cientifica/no-instituto-oswaldo-cruz/expedicoes-cientificas

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp