Rondônia, 17 de julho de 2024 – 23:54
Search
Anuncie aqui
Search
17 de julho de 2024 – 23:54

O DIA 28 DE OUTUBRO NA HISTÓRIA

Anuncie aqui

Por Lúcio Albuquerque
WhatsApp 69 99910 8325

 

BOM DIA 6ª feira, 28 de OUTUBRO

 

HOJE É
Dia do Funcionário Público (Dec. 1.713/1939).
Dia Mundial do Judô. Dia da Engenharia da Aeronáutica. Dia Internacional da Animação.
Católicos reverenciam São Judas Tadeu, São Simão, Senhor dos Milagres, reverenciado em Lima.

RONDÔNIA
1956 – O general Jayme Araújo dos Santos assume o governo do Território, o 10º no cargo desde a criação do Território e o primeiro já com o nome Rondônia.

1960 – Sai de São Paulo, para Porto Velho, a Caravana Ford, grupo de veículos “Ford” comprados pelo governador Paulo Leal para o Território, chegando a Porto Velho 60 dias depois. De Cuiabá a Porto Velho o acesso foi pela rodovia BR-29, ainda nem inaugurada.

BRASIL
1933 – Nasce Manoel “Garrincha” dos Santos, bi mundial em 1958 e 1962 (m. 1983).

1978 – O presidente Ernesto Geisel inaugura a Rodovia dos Bandeirantes.

1982 – A Fundação Oswaldo Cruz anuncia a produção da vacina contra o sarampo no Brasil.

MUNDO
30 d.C – São Pedro se torna o primeiro papa da Igreja Católica Apostólica Romana (M. 67 d.C).

1860 – Nasce Jigoro Kano, atleta japonês, criador do “Caminho Suave”, que o mundo conhece por judô (m. 1938).

1958 — É eleito o 261º Papa, João XXIII.

 

FOTO DO DIA

 

1960 – Com a BR (ainda 29) ainda em obras, o governador Paulo Nunes Leal mandou 30 funcionários do Território fossem a São Paulo, trazer uma comitiva de veículos da “Ford”, adquiridos pelo governo de Rondônia, e no dia 28 de outubro, logo após uma missa no pátio da Ford, o grupo, do qual faziam parte os motoristas Gervásio Feitosa e José Araújo o Bacu (na foto, à direita, o historiador Anísio Goraieb), “ganhou a estrada”, com uma comitiva de jornalistas – em Cuiabá retornaram. Para chegar, 60 dias depois em Porto Velho, a viagem exigiu coragem, especialmente a partir de Pimenta Bueno, onde o chefe Antônio Brasileiro passou o comando ao mecânico Eduardo Lima e Silva, o “seu” Dudu. De Pimenta a Ariquemes foi o trecho mais sofrido da viagem, com muita chuva, atoleiros etc, conforme narrou o jornalista Euro Tourinho, no Jornal Alto Madeira depois acompanha-los de Jaru a Ariquemes.

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp