Rondônia, 20 de julho de 2024 – 21:59
Search
Anuncie aqui
Search
20 de julho de 2024 – 21:59

PF investiga Universidade Estadual do Amazonas por tráfico de órgãos humanos para Singapura

Anuncie aqui
Nesta terça-fera (22), o laboratório de Anatomia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) foi alvo de uma operação da Polícia Federal para combater o tráfico internacional de órgão humanos.
Segundo a PF, o professor Helder Bindá Pimenta da disciplina de Anatomia enviou uma mão e três placentas humanas plastinadas para Singapura, no sudeste da Ásia.
A plastinação é o processo técnico e moderno da preservação de matéria biológica, que constitui-se  basicamente em extrair os líquidos corporais e os lipídios, através de métodos químicos, substituindo-os por resinas plásticas como silicone, poliéster e epóxi, resultando em tecidos secos, inodoros e duráveis.

A ação da PF visa cumprir 2 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal da SJAM, sendo um na residência do investigado e outro no Laboratório de Anatomia de uma Universidade do Estado. Também foi cumprido um mandado de afastamento de função pública.

Segundo as investigações, há indícios de que foi postada uma encomenda, contendo uma mão e três placentas de origem humanas, de Manaus para Singapura, cujo destinatário é um famoso designer indonésio que vende acessórios e peças de roupas utilizando materiais de origem humana.

Se condenado, o professor poderá responder, na medida de sua responsabilidade, pelo crime de tráfico internacional de órgãos humanos, com pena de até 8 anos de reclusão.

O nome da operação é uma alusão ao procedimento utilizado pelo investigado para conservar os órgãos traficados.

A operação também cumpriu um mandado de afastamento de função pública. Os documentos foram expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal da SJAM.

Em comunicado, a Universidade Estadual do Amazonas (UEA),  informou que um professor concursado da disciplina de Anatomia foi afastado por 30 dias por suspeita de traficar órgãos humanos. A UEA disse que a medida foi tomada após ordem da 4ª Vara da Justiça Federal.

De acordo com a instituição, foi realizada busca e apreensão pela Polícia Federal de um computador e peças anatômicas tratadas por meio de plastinação, utilizadas como prática de ensino da disciplina, no laboratório de Anatomia.

Helder Bindá Pimenta é fisioterapeuta formado pela Universidade Adventista de São Paulo (Unasp), doutor em ciências morfofuncionais pela Universidade Federal do Ceará, mestre em ciências biomédicas, possui especialização em Educação na Saúde no curso de Medicina pela UEA e em Unidade de Terapia Intensiva pelo Unasp.

Atualmente era professor auxiliar e coordenador do Laboratório de Anatomia Humana da UEA. Tem experiência na área de Fisioterapia, com ênfase em Anatomia Humana e unidade de terapia intensiva. É sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Anatomia, membro regular da International Society for Plastination (ISP ) e membro da American Association of Anatomists. (Créditos: Gazeta do Brasil).

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp