Cacoal/RO, 24 de junho de 2024 – 03:46
Search
Anuncie aqui
Search
24 de junho de 2024 – 03:46

TAMBAQUI DA AMAZÔNIA Trabalho em equipe e preparo do peixe assado marcam sucesso do “II Festival Nacional do Tambaqui da Amazônia”

Anuncie aqui

Colaboradores temperam os peixes antes de ir para churrasqueira; trabalho foi dividido em equipes

Ao longo deste domingo (19), diversos colaboradores entre servidores públicos e voluntários do Governo de Rondônia, se mobilizaram para a realização do “II Festival Nacional do Tambaqui da Amazônia”, realizado no Estado e nas capitais brasileiras, bem como Distrito Federal. Em Porto Velho, foi necessário implantar uma logística para que pudesse fluir o andamento das atividades.

Segundo a gerente de Aquicultura e Pesca da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Maria Mirtes: “primeiro foram descarregados os peixes dos caminhões, depois levados para uma barraca onde as equipes agilizaram o tempore com alho, sal, suco de laranja e pimenta do reino. Em seguida, os tambaquis foram colocados em caixas de armazenamento para serem assados ​​nas churrasqueiras”, explica sobre o processo.

Engajamento de todos resultou no sucesso do Festival Nacional do Tambaqui da Amazônia

Ainda, de acordo com Mirtes, essa tática utilizada para agilizar a entrega aos compradores só foi possível graças à antecipação de atividades que todos os colaboradores tiveram que realizar para não atrasar a etapa final. “Para assar o peixe leva uns 40 minutos certinhos”, destaca. Além da Seagri, a execução dos trabalhos contou com o apoio dos servidores da Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e demais voluntários que se empenharam na preparação dos tambaquis.

A colaboradora e servidora da Seagri, Sandrine Moreto, que também já participou em outros eventos do Governo do Estado, agradeceu pelas equipes envolvidas. “É gratificante realizar este serviço, e vale destacar que para nós foi tudo muito desafiador devido termos que utilizar grande parte do nosso tempo em prol do evento. Parabéns a todos os participantes”.

O secretário da Seagri, Evandro Padovani, destacou a participação coletiva do Governo do Estado na busca da realização do II Festival. “Temos mais de 100 pessoas aqui que estão se doando para o evento; desde a montagem das barracas, churrasqueiras e equipamentos necessários. Um trabalho que já dura vários dias, o que mostra o interesse e o apreço de todos os envolvidos para que pudéssemos fortalecer a cadeia produtiva em Rondônia ”, destaca.

Tambaquis foram assados no Estacionamento Pirarucu do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho

 

Para o diretor-presidente da Emater-RO, Luciano Brandão, a parceria para a realização do Festival foi essencial. “Para nós é uma satisfação imensa, pois além dos recursos do evento colaborar às organizações sociais, tem por objetivo divulgar esta preciosa iguaria da região amazônica para o Brasil e todo mundo, buscando novos mercados e consolidando o consumo do tambaqui que é muito importante ao Estado”, enfatiza.

 

O evento é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Agricultura (Seagri), Entidade Autárquica de Assistência e Extensão Rural (Emater-RO), Superintendência Estadual de Desenvolvimento e Infraestrutura (Sedi), Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), em parceria com a Associação dos Criadores de Peixes de Rondônia (Acripar), o Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Banco da Amazônia (Basa), e as empresas: Lions Clube, Zaltana Pescados, Agrofish, Pescados do Vale, Nova Aurora e WS Pescados da Amazônia.


Importância do “II Festival Nacional do Tambaqui da Amazônia” é pontuada durante coletiva de imprensa

Vice-governador, José Jodan, enfatizou a importância de todos os setores visando a realização do festival

O Governo de Rondônia realizou na manhã deste domingo (19), uma coletiva de imprensa para destacar pontos importantes para a 2° edição do “Festival Nacional do Tambaqui da Amazônia”, que visa promover, divulgar e incentivar o consumo do tambaqui dentro e fora do Estado, além de abrir novos mercados e gerar novas oportunidades de negócios.

O evento contou com a visita ilustre do secretário Nacional de Agricultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, que destacou a importância do Festival, inclusive, garantindo a oportunidade para que o brasileiro experimente da culinária tão marcante de Rondônia. “Outra pontuação que influencia de maneira positiva, além do consumidor, é a isenção do PIS/COFINS da ração do peixe, que para os produtores é de grande valia. Ainda é uma ação que depende da aprovação de senadores e deputados, porém já está em andamento”, disse.

Fortalecimento da cadeia produtiva do peixe é de extrema importância

O secretário de Estado da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, destacou que “um Festival não se faz sozinho. Foram mais de 1.000 colaboradores para a realização desse grande evento”.

O vice-governador, José Jodan, agradeceu a todos os setores que possibilitaram o desenvolvimento do setor e a realização do Festival. Também agradeceu ao Jorge Seif pela parceria e apoio para o avanço do consumo do tambaqui em todo o Brasil.

O diretor-presidente da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Luciano Brandão, comentou que “o fortalecimento da cadeia psíquica é de extrema importância com a assistência técnica, levando tecnologia para os produtores da pequena propriedade, para que assim a população tenha peixe saudável”.

Secretário Nacional de Agricultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, prestigiou evento em Rondônia

 

O superintendente  Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura de Rondônia (Sedi), Sérgio Gonçalves, pontuou que “o Festival e as próximas ações envolvendo o tambaqui, são para garantir que o peixe esteja disponível em todos os supermercados do Brasil, rumo à consolidação do produto”.

 

TAMBAQUI NA ECONOMIA

O superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Daniel Pereira, esclareceu que “o brasileiro não tem o hábito de comer peixe da Amazônia. Por isso, promover esse Festival para fora do Estado, é uma visibilidade enorme para o consumo fora daqui. Quem não conhece o tambaqui, basta mostrar a primeira vez que já conquista o consumidor”, finalizou.

Dados do Ministério da Economia mostram que, de janeiro a julho de 2021, Rondônia já exportou para o Peru e Bolívia mais 120 toneladas de tambaqui a estes países, contabilizando mais de U$ 280 mil dólares.


Secom – Governo de Rondônia

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp