Anuncie aqui
Anuncie aqui

Barcelona e Borússia conquistam os títulos da copa indígena Júlio Suruí

Barcelona comemora o titulo de campeão 2022

 

A Copa Júlio Suruí, competição quem envolveu os povos indígenas suruís de Cacoal,  teve seu final no último domingo, 12, no campo da Aldeia Gamir, na Linha 14.

A 2ª Copa Júlio Suruí, organizado pela Prefeitura, através da Amec, contou com a participação de 24 equipes, sendo 17 masculina e 7 feminina e envolveu em torno de 470 pessoas entre atletas e dirigentes.

COPA JÚLIO SURUÍ MASCULINA – CAMPEÃO E VICE

A competição Masculina, que envolveu 17 equipes, teve a equipe do Real Madrid, da Aldeia Lapena, da Linha 11, conquistando o vice campeonato, enquanto que a equipe Barcelona, da Aldeia Paeter-Suruí, foi a grande campeã.

Equipe vice-campeã, Real Madrid

ARTILHEIRO 

Artilheiro Samuel Oytxangob Suruí

 

O atleta Samuel Oytxangob Suruí, da equipe Amaral “A”, foi o principal artilheiro com  15 gols; Maikon Suruí (Real Madrid) marcou 12, Moisés Surui (Barcelona) marcou 11,  Levi Pabam Suruí (Barcelona) anotou 9 gols, Rubens Suruí (Barcelona) e Lucas Surui (Real Madrid) marcaram 7 gols.

COPA JÚLIO SURUÍ FEMININA  – CAMPEÃ E VICE

Borussia, campeão Feminino

 

Equipe vice-campeã feminina, da 2ª Copa Julio Surui, foi  a Amaral “A”, da Aldeia Amaral, da Linha 11.

E a grande campeã feminina da Copa Júlio Surui 2022,  foi a equipe do Borussia, da Aldeia Joaquim, da Linha 11.

ARTILHEIRA

Artilheira Claudete Roemagoy Surui

 

As duas principais artilheiras foram Claudete Roemagoy Suruí(foto), da equipe Amaral “A”, da Linha 11 com 10 gols e  Lucileia Pinto Almeida, da equipe Borussia com 7 gols.

A AMEC contou durante o campeonato, com a coordenação de Júlio Cesar Baioco e arbitragens dos servidores da própria autarquia e o que se viu e ouviu foi que todos atuaram com responsabilidade e assim não houve problemas durante a competição.

HOMENAGEM

Júlio Surui foi um jovem líder indígena, que na área esportiva iniciou a organização do campeonato Pater-Surui, mas faleceu após uma cirurgia no transcorrer do primeiro campeonato, que também contou com a colaboração da Amec na organização, sob o comando do ex-diretor Romeu Moreira. Todas as equipes concordaram em homenagear Júlio Suruí com o seu nome a partir do segundo campeonato que teve sua segunda edição encerrada neste domingo, dia 12.

O diretor da AMEC Claudemar Littg, presente na final da competição, no encerramento da copa, ressaltou a importância da competição para o povo indígena Suruí. Littig salientou que enquanto for responsável pela pasta de esporte do município, não medirá esforços para realizar eventos para contribuir com a evolução esportiva da população indígena. O vice-prefeito Cássio Góis também prestigiou o encerramento do grande evento esportivo.

Gaami Anine Surui, pai do homenageado Júlio Suruí

Líderes indígenas e equipe da AMEC

Goleira campeã

 

(Da redação com informações de Júlio Cesar Baioco(Amec) e Anderson Surui)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp