Cacoal/RO, 24 de maio de 2024 – 04:19
Search
Search
24 de maio de 2024 – 04:19

Coluna Boca Maldita – FAZENDO AS CONTAS – BOLA FORA – CALOTE NO HOTEL…

 

CONCURSO NACIONAL

O governo federal decidiu na sexta-feira pela suspensão da prova do Concurso Nacional Unificado, que aconteceria neste domingo (05). O motivo que levou o governo a adiar a data de realização das provas é a situação de calamidade e tragédia que atinge o Rio Grande do Sul. Caso as provas fossem mantidas para este fim de semana, milhares de candidatos inscritos em dezenas de cidades gaúchas seriam prejudicados. A ministra da Gestão, Esther Dweck, que comanda a pasta responsável pela realização do concurso afirmou que não há condições de fazer as provas e que uma nova data será anunciada nas próximas semanas. No caso de Rondônia, quase 40 mil pessoas foram inscritas para o concurso e fariam provas em diversas cidades rondonienses. É muito provável que os candidatos inscritos em todos os estados brasileiros não tenham reclamações sobre a mudança de data, porque o motivo realmente justifica. Este momento requer de todos os brasileiros muitas orações e solidariedade ao Rio Grande do Sul, porque a situação é dramática. Assim, sobrou um pouco mais de tempo para que os candidatos se preparem para as provas.

 

ESTAGIÁRIOS DE SAÚDE

A diretora do Pronto Atendimento Municipal (PAM) parece não gostar muito da presença dos estagiários da área da saúde na unidade. Recentemente Luzia do Zé Panela, como é conhecida a diretora do PAM, fez diversas declarações contra os estagiários e até mesmo contra os preceptores. Segundo as declarações de Luzia, os estagiários utilizam as unidades de saúde do município para fazer festinhas de aniversários, rodas de bate papo e isto apenas tumultua o ambiente das unidades de saúde. A atuação dos estagiários no PAM e em todas as demais instituições de saúde municipais é algo muito importante, porque eles atendem um número significativo de pacientes, ajudam nas orientações e fazem todos os trabalhos para os quais recebem treinamentos. Sempre que eles estão no PAM ou em outras unidades, há os preceptores que são responsáveis pelas orientações aos estagiários e pelo andamento dos trabalhos realizados por eles. Sem a presença dos estagiários, a situação poderia ser muito mais complicada, porque a falta de profissionais de saúde em todas as unidades é muito grande. Diversos outros municípios do estado de Rondônia adorariam tem instituições de ensino superior com graduações em Medicina e Enfermagem, como também os cursos que formam técnicos de enfermagem, porque isso ajuda ampliar o atendimento à população.

CONSELHO DE SAÚDE

Um dos maiores problemas no setor de saúde do município de Cacoal é que em diversas ocasiões alguns membros do Conselho Municipal de Saúde, em vez de atuarem fiscalizando os atos da administração municipal, atuam para fazer a defesa da secretária responsável e do prefeito Adailton Fúria. Em determinada ocasião, os membros do Conselho Municipal de Saúde decidiram fazer uma solenidade para declarar que a secretária municipal de saúde é uma das melhores do estado de Rondônia e presta relevantes serviços à frente da pasta. Segundo opinião geral, essa conduta de omissão dos conselheiros nada tem a ver com as reais atribuições do CMS, que existe exatamente para fiscalizar todos os atos da administração e defender os interesses das pessoas que necessitam de atendimento no Sistema Único de Saúde. Segundo as informações que chegaram à coluna, existem vários membros do Conselho Municipal de Saúde que possuem parentes e amigos nomeados em cargos da administração municipal e, por esta razão, não possuiriam a necessária independência para exercer a verdadeira missão do CMS. Sempre que a atuação do conselho é questionada por alguém, diversos conselheiros inventam as desculpas mais esfarrapadas para justificar a omissão. Em passado não muito distante, o CMS de Cacoal era muito atuante e divulgava suas ações com frequência. Diversas denúncias foram encaminhadas ao Ministério Público em gestões anteriores. Atualmente, o CMS atua com muita dedicação para defender a administração, enquanto existem muitos problemas no setor de saúde.

DENTISTA NO DIVINÓPOLIS

A situação em alguns setores da pasta de saúde é realmente caótica. No caso do distrito de Divinópolis, há um bom tempo que o serviço de odontologia não funciona. Conforme denúncias divulgadas pelos vereadores Paulo Henrique e João Paulo Picheck, o problema da falta de atendimento no distrito é que o aparelho de ar condicionado foi retirado e até hoje não foi instalado outro aparelho. Em um grupo de WhatsApp onde estão os membros do Conselho Municipal de Saúde, o prefeito, o deputado Cássio Gois e diversos assessores da Prefeitura de Cacoal, a secretária de saúde Daisy Santana gravou áudios dizendo que não gostou da denúncia feita pelos vereadores, porque eles deveriam ter procurado por ela antes, para conversar. Há muito tempo, a população do distrito de Divinópolis reclama pela falta de atendimento odontológico e até hoje a situação não foi resolvida. Como existem no grupo mais de 20 assessores do prefeito Adailton Fúria, os membros do Conselho Municipal de Saúde certamente não sentem a independência que deveriam ter para apresentar seus questionamentos. Esta pode ser a razão do silêncio de muitos deles. Outro motivo é que diversos membros do conselho possuem relação de obediência política em relação à administração municipal e, por isso, ficam sempre calados. Após as denúncias feitas pelos vereadores, a população de Divinópolis espera que o problema do consultório odontológico do distrito seja resolvido.

BOLA FORA

O deputado estadual Ismael Crispim precisa ter uma conversa muito franca com seus assessores de gabinete e explicar a eles que as coisas não tem funcionado como deveriam. Os deputados estaduais são eleitos para defender os interesses da população, mas Crispim tem dado várias bolas fora. No ano passado, ele apresentou um projeto de lei que tinha como finalidade retirar direitos de todos os deficientes físicos do estado. Após a enxurrada de críticas que recebeu nas redes sociais, retirou o projeto de pauta e declarou que a população não tinha entendido sua proposta. Realmente não é possível entender. Agora, mais recentemente, ele resolveu apresentar uma proposta que tem como finalidade realizar uma solenidade para homenagear a Energisa, empresa de energia de Rondônia. Segundo a proposta do deputado, a homenagem é merecida pelos relevantes serviços que a Energisa presta ao estado de Rondônia. Em todos os municípios do estado, há inúmeras reclamações contra a Energisa, feitas por consumidores que reclamam dos altos preços das contas e até mesmo de cortes realizados poucos dias após o vencimento das contas. A própria Assembleia Legislativa de Rondônia chegou a instalar uma CPI que prometia adotar as providências necessárias para evitar os abusos. Como todo mundo sabe, a CPI acabou em pizza e a realidade não mudou em nada. Se fosse feita uma pesquisa criteriosa no estado, o deputado Ismael Crispim tinha tudo para ser o único rondoniense que considera relevantes os serviços prestados pela Energisa em Rondônia.

CALOTE NO HOTEL

Os vereadores de Cacoal precisam tomar cuidado para não arranhar a imagem do município, quando saem para suas viagens. Recentemente, no fim do mês de abril, um grupo de vereadores de Cacoal foi a Porto-Velho para uma agenda na capital do estado. Após ficarem por alguns dias em Porto-Velho, no momento de deixar o hotel, um dos vereadores resolveu dar um calote. Ele saiu de fininho e quando estava longe pediu a um servidor da Câmara de Cacoal que pegasse sua cuia de tomar chimarrão ou tereré que havia deixado no apartamento, já que deixou o local às pressas. Contrariado com a situação, o gerente do hotel resolveu guardar o objeto e vai esperar que o vereador retorne para quitar a dívida. Situação realmente vexatória para quem diz ser representante da população da Capital do Café. Os demais vereadores de Cacoal que estavam no mesmo hotel ficaram constrangidos com a situação, quando o gerente procurava o vereador. Como a Câmara de Cacoal faz uma verdadeira farra de diárias todas as semanas, não dá para dizer que nobre vereador estava sem dinheiro para pagar a conta no hotel, porque nenhum dos vereadores sai de Cacoal sem os recursos estejam depositados em sua conta. Claro que o vereador não precisa ter zelo por sua imagem, mas a imagem da Capital do Café merece respeito. Que coisa feia!

FAZENDO AS CONTAS

Poucos dias atrás, quando um contribuinte questionou a farra de diárias dos vereadores de Cacoal, o vereador Edimar Kapiche resolveu dar uma explicação que não convence muito bem. Ele disse que as diárias são utilizadas para pagar hotel, alimentação e deslocamento. Isso não corresponde à realidade. A diária de um vereador que viaja a Porto-Velho é de R$507,62. Geralmente eles ficam três ou quatro dias em Porto-Velho. Então, três dias seriam R$ 1.522,86. Quando viajam, os vereadores utilizam os veículos da Câmara Municipal, que são abastecidos com recursos do legislativo. No hotel onde os vereadores costumam ficar, a diária custa R$ 80,00. Existem inúmeros restaurantes na capital onde um almoço custa 30 reais. Os vereadores não gastam dinheiro com táxi ou aplicativos, porque eles se deslocam nos veículos da Câmara Municipal. Para fazer uma simples comparação, a diária de um deputado federal é de R$ 524,00. Na prática, os vereadores de Cacoal recebem diárias no mesmo valor de um deputado federal. Como o salário mínimo atual é de R$ 1.412 ,00, os vereadores recebem praticamente um salário mínimo, sempre que vão a Porto-Velho e ficam três dias por lá. Enquanto isso, muitos trabalhadores precisam suar a camisa durante 30 dias para ganhar um salário mínimo. Então, não há como os vereadores ficarem chateados, quando alguém reclama da farra de diárias na Câmara de Cacoal. Basta fazer as contas e perceber que as reclamações são justas.

REFORMA MILIONÁRIA

A Prefeitura de Cacoal se prepara para fazer um procedimento licitatório no valor de quase um milhão e 800 mil reais (1.734.196,80). Conforme os dados que constam no processo, a finalidade da licitação é contratar uma empresa para fazer serviços especializados na reforma do Complexo Beira Rio, local que seria a nova sede da Prefeitura Municipal. De acordo com declarações feitas em diversas ocasiões por alguns vereadores, até este momento, mais de 4 milhões de reais já teriam sido gastos na reforma. Para que a sede da Prefeitura Municipal possa mudar de lugar, é necessário que seja aprovada uma lei municipal que estabeleça a situação, mas até hoje nenhuma lei nesse sentido foi aprovada. Os vereadores anunciaram que criariam uma Comissão de Averiguação para fiscalizar os gastos feitos pela administração municipal sobre a reforma do Beira Rio, mas após o anúncio, ninguém teve mais nenhuma notícia. Aliás, depois da comissão de averiguação que investigou os desvios de combustíveis, não dá para esperar muita coisa desse tipo de comissão.

CALENDÁRIO ELEITORAL

Os jovens que necessitam tirar o título eleitoral e os eleitores que desejam transferir o domicílio ou alterar o local de votação devem fazer isto até a próxima quarta-feira, dia 8 de maio. Este é prazo estabelecido pela legislação eleitoral para a realização desse tipo de serviço. Como este ano haverá eleições para prefeitos e vereadores, é muito importante que a população participe do processo de escolha dos representantes que serão eleitos em outubro. O título eleitoral também precisa estar em dia, porque é um documento necessário para fazer diversas ações. No Brasil, somente são considerados cidadãos ou cidadãs as pessoas que possuem o titulo eleitoral e que estão com a situação em dia. Assim, o dever cívico e o sistema democrático exigem da população que todos os brasileiros maiores de 18 anos e menores de 70 participem obrigatoriamente da eleição. Os menores de 18 e maiores de 70 não são obrigados a votar, mas a plena democracia precisa de todos os eleitores, porque a escolha dos representantes é um ato de cidadania.

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp