Cacoal/RO, 18 de junho de 2024 – 12:33
Search
Anuncie aqui
Search
18 de junho de 2024 – 12:33

Jaqueline Cassol cobra agilidade nas obras dos aeroportos do interior

Anuncie aqui

Aeroportos de Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena estão fechados para voos comerciais a cerca de seis meses

Deputada Jaqueline Cassol Cobra Agilidade Nas Obras Dos Aeroportos Do Interior
Deputada Jaqueline Cassol Cobra Agilidade Nas Obras Dos Aeroportos Do Interior

  “Reabrir os aeroportos do interior para voos comerciais é fundamental para o crescimento da economia de Rondônia”. A afirmação é da deputada federal Jaqueline Cassol que cobrou agilidade nas obras de adequação e melhorias nos aeroportos de Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena. A deputada se reuniu com diretor do Departamento de Estradas de Rodagem de Rondônia (DER/RO), Elias Rezende, em Porto Velho, capital do Estado.

Os três aeroportos não estão recebendo voos comerciais a cerca de seis meses. A Azul, única companhia aérea que opera nas regiões, suspendeu os pousos e decolagens no início da pandemia e mesmo com a reabertura da malha aérea brasileira decidiu não retomar os voos por problemas de segurança nas pistas e por conta da violação na cerca aeroportuária.

“Entendemos que a pandemia causou uma série de problemas e afetou os prazos. Mas, precisamos que as obras de melhorias nos três aeroportos sejam concluídas o quanto antes”, cobrou a deputada.

A deputada ressaltou que a ausência dos voos comerciais causam impactos negativos a toda cadeia produtiva do Estado. “Um aeroporto em pleno funcionamento gera emprego e renda e movimenta toda a cadeia de fornecimento. Além de contribuir na arrecadação de impostos, dar mais mobilidade e oferecer o transporte seguro de bens; o aeroporto pode ser decisivo na escolha de para a instalação de uma nova indústria”, destacou.

O diretor do DER informou que as obras no aeroporto de Vilhena estão adiantadas. “A cerca está em execução e só falta o balizamento [sinalização e iluminação]”, disse. A intenção da Azul é retomar os voos à cidade a partir do ano que vem.

CACOAL – A principal queixa da companhia em relação ao aeroporto de Cacoal era a falta de segurança na cerca patrimonial. Rezende afirmou que a Ordem de Serviço já foi assinada e em breve serão iniciados os trabalhos.

“Existem mais algumas obras para serem feitas como terraplanagem e drenagem na pista. Estamos cuidando dos detalhes para entregar o aeroporto novamente à população de Cacoal”, garantiu.

JI-PARANÁ – Para a reabertura de Ji-Paraná falta a certificação da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC). O DER firmou convênio com a Infraero para a execução de serviços especializados de medição de atrito e de macro textura nas pistas. “Já estamos no processo de certificação e nos próximos dias teremos resposta da SAC”, afirmou.

(Da Assessoria).

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp