Rondônia, 17 de julho de 2024 – 23:57
Search
Anuncie aqui
Search
17 de julho de 2024 – 23:57

O DIA 18 DE OUTUBRO NA HISTÓRIA

Anuncie aqui

Por Lúcio Albuquerque
Whatsapp 69 99910 8325

 

BOM DIA 3ª feira, 18 de OUTUBRO

HOJE É
Dia do Médico. Dia do Estivador. Dia Nacional do Pintor.
Católicos celebram São Lucas Evangelista

RONDÔNIA
1954 — Morreu Edgard Roquette-Pinto, participante da missão da instalação da Linha Telegráfica Estratégica de 1917 e que a seguir denominou “Terras de Rondon” o trecho percorrido na implantação da Linha (N 1884).

1972 – Theodoryco Gahya toma posse como governador do Território, o 15º desde a criação do Território.

1983 – Logo após elegerem João Paulo das Virgens Lima (PDS-Porto Velho) presidente da União dos Vereadores de Rondônia, dezenas de edis foram ao governador Jorge Teixeira anunciar o apoio à candidatura de Teixeira ao Senado em 1986.

BRASIL
1836 — Nasceu Benjamin Constant, idealizador da expressão “Ordem e Progresso” da Bandeira nacional (m. 1891).

1860 — Morreu, aos 23 anos, o poeta Casimiro de Abreu. Seu poema Meus oito anos, retrata bem a nostalgia da infância (n. 1838).

1915 – Nasce Sebastião Bernardes de Souza, o “Grande Otelo” (m. 1993).

1971 — Fundada a “Rosas de Ouro”, uma das mais tradicionais escolas de samba de São Paulo.

MUNDO
1931 — Morre o inventor norte-americano Thomas Edison, “pai” da luz elétrica (n. 1846).

2019 – As astronautas Jessica Meir e Christina Koch, participam da primeira caminhada espacial exclusivamente feminina ao saírem da Estação Espacial Internacional.

 

FOTO DO DIA

 

Em 1917 o cientista e “pai” da radiodifusão brasileira Roquette Pinto participou, a convite de Candido Rondon, da expedição Serra do Norte, entre os estados de Rondônia e Mato Grosso, e é atribuída a Roquette a proposta de que as terras palmilhadas por Rondon fossem denominadas “Rondônia”. Na expedição Roquette produziu o primeiro estudo científico sobre a região e o que ela poderia oferecer ao Brasil, além de um trabalho acerca dos indígenas, suas antropologia e etnografia. Segundo o jornalista Ruy Castro,  Roquette-Pinto era o “Homem-Multidão”, lembrando que na expedição “(Roquette-Pinto) foi etnógrafo, sociólogo, geógrafo, arqueólogo, botânico, zoólogo, linguista, médico, farmacêutico, legista, fotógrafo, cineasta e folclorista”. (F. livro “Rondônia” de Roquette-Pinto)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp