Cacoal/RO, 24 de junho de 2024 – 03:42
Search
Anuncie aqui
Search
24 de junho de 2024 – 03:42

O DIA 24 DE AGOSTO NA HISTÓRIA – A morte de Getúlio Vargas

Anuncie aqui


Por Lúcio Albuquerque – [email protected]

BOM DIA 24 DE AGOSTO!

COMEMORA-SE: Dia Nacional da infância. Dia Nacional da Comunidade Ucraniana.
Católicos lembram São Bartolomeu, Santa Joana Artida Thouret e Santa Emília de Vialar.

RONDÔNIA
1954 – Comerciantes de Porto Velho que tinham aparelhos de rádio em casa – à época eram poucos os aparelhos – começaram a ouvir a notícia do suicídio do presidente Getúlio Vargas, e a espalhar a funesta notícia.

BRASIL
1882 – Morre Luiz Gama, ex-escravo, um dos maiores líderes abolicionistas do Brasil.

1954 – Em meio a forte crise política, o presidente Getúlio Vargas suicidou-se, no quarto dele, no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro.

1992 – Inicia-se o processo de impeachment contra o presidente Fernando Collor.


MUNDO
455 — O papa Leão I pede e o rei Genserico, dos vândalos, desiste de destruir Roma.

1349 — Seis mil judeus são mortos em Mainz (ALE) acusados de culpa pela peste bubônica.

1891 – Thomas Edison patenteia a câmera de cinema.

1949 — Entra em vigor o tratado que cria a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

1968 – No Atol de Moruroa, no Oceano Pacífico, a França deflagra uma bomba de hidrogênio.

1981 – Mark Chapman, o assassino do Beatle John Lennon, é condenado à prisão perpétua.

1995 – Lançado o sistema operacional Microsoft Windows 95.

1998 — É testada no Reino Unido a primeira implantação humana de identificação por radiofrequência (RFID).

2008 – Acabam os jogos da 29º Olimpíada, em Beijing (Pequim).


FOTO DO DIA

1d6df481 9fe2 471d a7aa 9863d3fdb53c


Terça-feira, 24 de agosto de 1954. Como em todas cidades do país o clima em Porto Velho é de choro e acusações aos inimigos do presidente Getúlio Vargas que, como ouviram os poucos donos de aparelhos de rádio na cidade, havia se suicidado. Mesmo os que tinham rádio esperaram a confirmação via telégrafo da notícia, quando ficaram sabendo que a causa foram acusações feitas sob a liderança do jornalista Carlos Lacerda, inicialmente membro do Partido Comunista e da Aliança Nacional Libertadora (ANL), entidade ligada ao PCB, mas depois saíra do PCB, militando contra as reformas trabalhistas implementadas por Vargas. Em Porto Velho o suicídio de Vargas, que veio a cidade em 1940 quando decidiu criar o Território Federal, gerou protestos, acirrando a disputa entre os dois grupos políticos existentes, os “cutubas” adeptos do deputado federal Aluízio Ferreira e os “peles-curtas”, adeptos de Joaquim Rondon, que naquele ano ganhou a vaga de deputado federal. (F. Acervo Esron Menezes – Getúlio Vargas, ao lado de Aluízío Ferreira, cumprimenta o padre diretor do colégio Dom Bosco)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp