Cacoal/RO, 20 de maio de 2024 – 09:19
Search
Search
20 de maio de 2024 – 09:19

O DIA 25 DE ABRIL NA HISTÓRIA – Dia Mundial da Luta Contra a Malária

25.4.2024 – BOM DIA!

Lúcio Albuquerque
69 99910 8325

RONDÔNIA
1918 – Resultado do tiroteio entre policiais mato-grossenses em Santo Antônio: morreu um soldado rebelado, 2 companheiros foram presos e 6 fugiram.
1946 – Membros dos diretórios da UDN, PTB e PCB do Guaporé, pedem ao senador Melo Viana, presidente da Constituinte Federal, que não acate a proposta de extinguir os Territórios criados em 1943.
1976 – O trabalho do Incra em Rondônia, foi o tema da entrevista do executor do Incra, engenheiro Assis Canuto, citando benefícios que a região vem recebendo.
1982 – Falta pessoal nos cartórios eleitorais para fazer a inscrição de novos eleitores visando a primeira eleição do Estado.
1984 – Um imenso dente de um fóssil, encontrado por um mergulhador na região do Teotônio/Rio Madeira, será encaminhado a um laboratório para análise e definição a que animal possa ter pertencido. (AM)
1991 – Em sua coluna o jornalista Ciro Pinheiro registra a posse da primeira diretoria do Círculo Militar, presidida pelo tte-cel Éverton Barbosa Pessoa.

HOJE É
Dia Mundial da Luta Contra a Malária. Dia Mundial do DNA. Dia do Contabilista. Dia Internacional dos Delegados. Dia Internacional das Jovens Mulheres em Tecnologia da Informação e Comunicação.
Católicos celebram Santa Franca de Piacenza, São Marcos Evangelista.

BRASIL
1956 — Fundação da Usiminas, uma empresa brasileira do setor siderúrgico. 1924 – Nasce Paulo Vanzolini (+ 2013), compositor (Ronda, Volta por cima etc).

MUNDO
1859 — Início da construção do Canal do Suez. 1974 – Acontece em Portugal a “Revolução dos Cravos”, o fim da ditadura salazarista. 1990 – O telescópio espacial Hubble foi colocado em órbita.

 

FOTO DO DIA

UM DOCUMENTO NA HISTÓRIA (I)

 

Em 1982, na 1ª eleição do Estado, o PDS tinha 8 pretendentes para as 3 vagas ao Senado, mas 2 desistiram e os outros foram convidados para um jantar, pelo governador Jorge Teixeira, onde seriam anunciados os indicados.
Um dos seis restantes, o (ainda) deputado federal paulista Antonio Morimoto, estava certo de que tinha vaga assegurada em razão de um convite a ele enviado por Teixeira.
Morimoto não era um “paraquedista” no jovem Estado. Ele, e familiares, há anos mantinham investimentos na região de Vilhena, e até já mudara seu domicílio eleitoral para a “Terra de Rondon”.
O convite de Teixeira foi em razão do trabalho de Morimoto, na Câmara Federal, a favor do projeto de criação do Estado.
Participantes do jantar, contaram-me que o governador disse, ao entrar na sala onde fez o anúncio, que Morimoto tinha lugar certo.
Mas ficou fora.
Três anos depois de sofrer o que chamava de “traição”, ele recebeu a mim e ao historiador Francisco Matias em seu escritório, onde nos entregou cópias do documento (FOTO) que dizia ter recebido de Jorge Teixeira.

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp