Rondônia, 25 de julho de 2024 – 15:35
Search
Anuncie aqui
Search
25 de julho de 2024 – 15:35

RO fortalece corredor comercial para ampliar competitividade

Anuncie aqui

O Governo de Rondônia, assinou na quarta-feira (4), Protocolo de Intenções para fortalecer o processo de integração econômica entre o Estado e a região de Arica e Parinacota, no Chile, com o objetivo de fortalecer o corredor comercial rumo a Ásia, continente com um grande potencial para receber as exportações de Rondônia.

No encontro em Arica, o governador Marcos Rocha e governador regional de Arica e Parinacota, Jorge Díaz Ibarra, firmaram compromisso de fortalecer o corredor comercial rumo a Ásia, passando por Rondônia, Bolívia e  Chile, e atravessando o oceano Pacífico.

“Rondônia é um grande produtor de alimentos para o mundo. O Governo tem o objetivo de tornar os produtos do Estado mais competitivos no mercado exterior, com a rota de exportação pelo Pacífico, além de buscar novas oportunidades de negócios e parcerias para assim gerar mais desenvolvimento e qualidade de vida à nossa população”.

De acordo com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico – Sedec, o  mercado andino representou, em 2022, US$ 121 milhões para a economia rondoniense. No mesmo período, os países banhados pelo Pacífico representaram valores como  US$ 379 milhões em exportações à China; US$ 57 milhões em exportações à Hong Kong e US$ 56 milhões em exportações à Indonésia. A parceria com países andinos e asiáticos é primordial para a economia local, dado o volume de comercialização referente aos últimos anos.

Protocolo de Intenções estabelece ambiente de cooperação

PROTOCOLO DE INTENÇÕES

O Protocolo de Intenções estabelece um ambiente de cooperação entre o Governo de Rondônia e o Governo Regional de Arica e Parinacota, com apoio do Governo Federal do Chile e de operadores logísticos privados situados na cidade de Arica.

A ideia é ter um fluxo alinhado entre importações e exportações para aproveitamento logístico, diminuindo custos de fretes e também o tempo de permanência das mercadorias nos caminhos ou navios. Para isso,  ficou estabelecida uma área extraportuária  para que o processo de transbordo seja realizado em ambiente alfandegado.

A área é de 56 hectares, disponibilizada pelo Ministério de Bens Nacionais do Chile, para arrendamento por uma  empresa chinesa, com negociação de valores e condições dialogadas e alinhadas em reuniões com as autoridades de Rondônia e Chile.

Por sua localização de acesso estratégico para o Pacífico, a implantação de corredores logísticos representa reduções significativas de 12 dias, aproximadamente, com origem em portos da costa sul-americana na rota do pacífico, além dos ganhos relativos à economia de malha viária em relação a logística com destino ao porto de Santos. Conforme a Sedec, cerca de 67 países recebem produtos de Rondônia por meio do Porto de Santos e, destes, 13 podem ser atendidos pelos portos do Pacífico. (Fonte: Texto: Vanessa Moura – Fotos: Arquivo Governo – Secom – Governo de Rondônia)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp