Anuncie aqui
Anuncie aqui

Jaqueline Cassol lança Mandato Participativo Digital para receber sugestões de projetos de lei

As propostas devem ser enviadas pelo site e serão analisadas pela deputada e pela equipe jurídica

A deputada federal Jaqueline Cassol lançou nessa segunda-feira (02) o Mandato Participativo Digital, uma nova ferramenta para promover e incentivar a participação dos cidadãos na tomada de decisões do país. Por ela, os cidadãos conseguem  sugerir projetos de lei que podem vir a ser apresentados na Câmara dos Deputados pela parlamentar. A ação faz parte do Mandato Participativo, metodologia já adotada pela deputada que promove encontros regulares em Rondônia.

O Mandato Participativo Digital está disponível em uma aba exclusiva do site oficial da parlamentar (clique aqui ). Para enviar a proposta, o cidadão deve preencher um formulário com nome, e-mail e número de telefone e anexar sua sugestão de projeto de lei. Não há limite de participações e nem restrições de localidade.

“Todas as propostas recebidas serão analisadas por mim e pela equipe jurídica. As que forem viáveis e contribuam com o país e principalmente com a melhoria da vida das pessoas serão adequadas e apresentadas oficialmente como Projeto de Lei na Câmara dos Deputados. Todos os brasileiros podem participar, não é uma ferramenta exclusiva para este ou aquele estado”, explicou Jaqueline Cassol.

A deputada explica que quanto mais detalhes a proposta tiver, melhor será para analisar a viabilidade. É possível enviar arquivos em texto e fotos. Também há espaço para uma mensagem pessoal.

ONLINE- A ideia de adaptar a metodologia do Mandato Participativo para o mundo virtual surgiu para aproximar ainda mais as pessoas da rotina da Câmara dos Deputados e estimular o debate sobre a importância da coletividade. “É importante estimular a participação popular nas decisões do país. Fui escolhida como representante dos cidadãos e tenho a missão de ouvi-los regularmente”, disse. “Hoje o brasileiro passa mais de três horas conectado, a internet se tornou uma arma poderosa de informação e devemos usá-la para o bem comum e para facilitar o contato”, disse.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp