Rondônia, 25 de julho de 2024 – 15:51
Search
Anuncie aqui
Search
25 de julho de 2024 – 15:51

O DIA 17 DE AGOSTO NA HISTÓRIA

Anuncie aqui

Por Lúcio Albuquerque – [email protected]

BOM DIA 17 DE AGOSTO!

COMEMORA-SE: Dia do Nacional do Patrimônio Histórico. Dia Nacional da Construção Social. Católicos lembram: São Jacinto, São Roberto Belarmino, Santa Helena, Santa Clara da Cruz, São Eusébio de Cracóvia.

FATOS:   1645 – Insurreição Pernambucana: ocorre a Batalha de Casa Forte entre as forças da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais e a milícia luso-brasileira.

1784 – Nasce Diogo Antônio Feijó, padre e político brasileiro, que foi regente no primeiro império brasileiro.

1833 – Início da primeira travessia em navio a vapor do Oceano Atlântico.

1903 – Joseph Pulitzer estabelece o Prêmio Pulitzer, a grande premiação da literatura.

1940 – Primeiro concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, regida por Eugen Szenkar. 

1953 – Toxicodependência: a primeira reunião dos Narcóticos Anônimos ocorre no Sul da Califórnia.

1970 – Programa Venera: lançamento da sonda espacial Venera 7. Mais tarde, ela se tornará a primeira espaçonave a transmitir com sucesso dados da superfície de Vênus.

1977 – Jorge Amado lança o romance Tieta do Agreste, uma das obras mais vendidas do autor. 1977 – O quebra-gelo soviético Arktika se torna o primeiro navio de superfície a chegar ao Polo Norte.

1979 – Fundada a Associação Nacional de Jornais do Brasil, com o objetivo de defender a liberdade de imprensa.

1987 – Morre Carlos Drummond de Andrade, poeta, contista e cronista brasileiro. 

2008 – O nadador norte-americano Michael Phelps torna-se o primeiro atleta a conquistar oito medalhas de ouro na história dos Jogos Olímpicos.

FOTO DO DIA: Livro “A Revolução dos Bichos”, escrita por George Orwell. A obra narra a história dos animais de uma fazenda que um dia se dão conta da vida indigna a que são submetidos e acabam fazendo uma revolução na propriedade onde vivem. Eles expulsam o fazendeiro e passam a ter o controle do local. Logo começam as disputas internas, as perseguições e a exploração do bicho pelo bicho, acabam fazendo do local uma cópia grotesca da sociedade humana. A sátira feita pelo livro é relacionada à União Soviética comunista. Apesar da idade, a obra é considerada atemporal, já que seu enredo pode ser encaixado a vários contextos, inclusive vividos atualmente.

124578f8 90b3 4a16 A5ac 275abd1f7f46

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp