Rondônia, 21 de julho de 2024 – 08:41
Search
Anuncie aqui
Search
21 de julho de 2024 – 08:41

O DIA 17 DE SETEMBRO NA HISTÓRIA

Anuncie aqui

Por Lúcio Albuquerque – [email protected]

BOM DIA 17 DE SETEMBRO!

COMEMORA-SE: Dia Nacional do Transportador Rodoviário de Carga. Dia da Compreensão Mundial. Dia Nacional do Portador de Deficiência Visual. Católicos lembram  São Roberto Belarmino, Santa Hildegarda, Santa Columba.

FATOS: 1787 – É assinada a Constituição dos Estados Unidos da América.

1793 – Revolução Francesa: o Comitê de Salvação Pública inicia a repressão sanguinária conhecida como “O Terror”.

1843 – Inaugurada a Universidade do Chile.

1939 – Conforme o combinado entre os ditadores Hitler e Stalin, a União Soviética invade a Polônia.

1894 – A Confeitaria Colombo é inaugurada no Rio de Janeiro.

1948 – Terroristas árabes matam o Conde Folke Bernadotte, que mediar entre as nações árabes e Israel a serviço da ONU.

1968 – Morre o general Mascarenhas de Moraes, comandante da ForçaExpedicionária Brasileira que atuou na II Guerra Mundial, na Itália.

1985 –  No Brasil, ocorre o primeiro grande apagão de sua história, deixando sem energia elétrica oito estados e o Distrito Federal.

1988 – Iniciam os Jogos Olímpicos de Seul, marcado pelo retorno das grandes potências esportivas EUA (ausente em 1984) e União Soviética (em 1984).

1991 – A primeira versão do núcleo do Linux (0.01) é lançada na Internet.

2001 – A Bolsa de Valores de Nova Iorque reabre após os ataques de 11 de setembro, o fechamento mais longo desde a Grande Depressão, em 1930.

FOTO DO DIA: Nazaré, distrito a 170 quilômetros “rio abaixo”, na margem do Rio Madeira, em Porto Velho, sedia um autêntico festival de resiliência, quando uma comunidade pequena mantém a tradição e a cultura herdada de muitos anos passados, uma espécie de celeiro da cultura raiz do povo amazônico naquela região. A única via para chegar ao distrito é pela água. Encostam no barranco voadeiras, rabetas, batelão e grandes embarcações, e quem sobe aquelas escadas bebe da fonte mais pura da cultura enraizada ribeirinha. No distrito há grupo musical “Minhas Raizes”, que já fez apresentações inclusive fora do Estado, e usa bio-instrumentos feitos pelos 27 participantes, sempre referindo-se a temas amazônicos. A programação inclui apresentação de Boi-Bumbá Curumim, a quadrilha tradicional de Nazaré, grupos de dança do Seringandô e Carimbó, show musical com o grupo Minhas Raízes, formado por pessoas da comunidade, e Velha Guarda de Nazaré. Tem ainda comidas típicas, exposição de artesanato, passeios turísticos, dentre outras atividades de entretenimento e lazer.

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp