Cacoal/RO, 17 de maio de 2024 – 21:36
Search
Search
17 de maio de 2024 – 21:36

Coluna do Xavier – CACOAL: AS INSTITUIÇÕES, A SOCIEDADE E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL…

 O município de Cacoal encerra hoje um dos mais importantes eventos já realizados na Capital do Café, em relação à política econômica e à participação dos segmentos organizados, no debate em busca de projetos que viabilizem oportunidades de colocar o município em patamar ainda maior, dentro do contexto estadual e na Amazônia. Trata-se da 1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável. E por que esta conferência merece destaque especial? Porque não foi apenas mais um evento daqueles que servem de palanque político para exaltar personalidades que fazem discursos vazios e que não apontam nenhum caminho de viabilidade. Desta vez, as coisas foram muito diferentes, uma vez que houve, de fato, a presença de pessoas com altíssimo grau de conhecimento técnico e dispostas a ouvir cada segmento específico da sociedade, visando à produção de debates, ideias e caminhos concretos, em direção aos objetivos da organização do evento. A Universidade Federal de Rondônia e o Instituto Federal de Rondônia fizeram uma parceria que certamente é merecedora de elogios, pelo comprometimento e pelo aspecto científico do evento.

 

Durante vários dias, foram discutidas propostas, projetos, programas e políticas públicas sobre o setor de agricultura, economia, gestão pública, financeiro e diversos outros temas que podem abrir caminhos para que o município receba novos investimentos. O público que compareceu às palestras, oficinas e seminários teve a oportunidade de dialogar com técnicos muito capacitados que dedicaram boa parte do tempo para orientar, tirar dúvidas, indicar caminhos, dar sugestões… Profissionais de Brasília, São Paulo e outros estados estiveram na conferência para deixar suas significativas contribuições. É preciso destacar a participação de muitas empresas de Cacoal e municípios vizinhos, produtores rurais, associações rurais, servidores públicos e muitos outros setores e segmentos da sociedade. A UNIR e o IFRO não estiveram sozinhos na organização do evento. Associação Comercial e Industrial de Cacoal, Câmara de Dirigentes Lojistas, Ordem do Advogados do Brasil, secretarias de agricultura e planejamento de Cacoal e outras instituições deram total apoio e contribuíram concretamente para que a conferência fosse realizada. Essa união de esforços revela o potencial do município e a possibilidade de liderar as cidades vizinhas para estabelecer projetos e perspectivas reais de desenvolvimento.

A conferência foi realizada e muitos profissionais com currículos sólidos e diversificados vieram ao município e mostraram os caminhos; mostraram as portas que podem ser abertas; mostraram técnicas para a elaboração de projetos; como firmar parcerias, como gerir negócios e como captar recursos para os investimentos. Esta é a parte inicial das ações, mas inúmeras iniciativas certamente surgirão, a partir das orientações e conhecimentos adquiridos. O empenho da equipe de organização foi algo louvável. E não se trata da primeira vez que UNIR e IFRO estão envolvidos em ações de importância relevante para Cacoal e a região. Claro que não! O Instituto Federal de Rondônia, através do Campus de Cacoal, desenvolve no município um trabalho brilhante de consultoria e orientações técnicas que atende milhares de produtores em Cacoal. Muitos avanços na produção rural do município são resultantes deste trabalho silencioso e muito eficaz do IFRO. No caso da Universidade Federal de Rondônia, a situação é muito semelhante, porque inúmeras atividades são desenvolvidas no estado e especificamente em Cacoal, por iniciativa de profissionais da UNIR/Cacoal. Foram essas iniciativas que resultaram na realização da 1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável. O evento não foi um mero acaso, não foi um improviso. Esse tipo de evento resulta de trabalho, muito trabalho…

E agora o que é preciso para que as atividades realizadas na conferência não caiam na banalidade? É preciso que os segmentos da sociedade que participaram das oficinas, palestras e cursos se mantenham em contato com a UNIR, IFRO e todas as instituições que apoiaram o evento. Esse contato é que dará vida aos projetos, aos planejamentos e políticas públicas que podem ser implementadas em Cacoal e na região. O poder publico municipal precisa se aproximar dessas instituições e aproveitar os conhecimentos científicos que podem ajudar o município. É muito estranho que a municipalidade esteja tão distante de instituições tão importantes como UNIR e IFRO. Essas instituições podem ser determinantes para a criação de ações da administração municipal, porque são instituições que possuem uma capacidade técnica indiscutível. O setor produtivo de Cacoal e da região, muitas vezes, vive de um secador de café, comprado pelo governo estadual e usado politicamente por diversos políticos locais para fazer propaganda política. Esse tipo de conferência mostra que os produtores do município possuem enormes possibilidades de captação de recursos. Nossos produtores não precisam viver de esmolas políticas de agentes políticos oportunistas. Há caminhos técnicos a serem seguidos…

Finalmente, a coluna não tem nenhuma intenção de criar falsas ilusões ou expectativas na população, porque isto os políticos já fazem todos os dias. A intenção aqui é mostrar a seriedade, o compromisso e a credibilidade de todas as instituições que organizaram ou ajudaram organizar a conferência realizada esta semana, porque o evento trouxe para os diferentes segmentos da sociedade a possibilidade concreta de planejar, de organizar e gerir negócios que podem indicar excelente viabilidade de desenvolvimento para uma das principais cidades amazônicas. Mas todas as orientações e conhecimentos, as trocas de ideias da conferência, as descobertas, tudo isso agora precisa ser praticado pelos segmentos sociais que participaram, objetivando valorizar todo o trabalho que foi feito para organizar o evento. Os frutos virão das ações práticas que começam agora.  Desta maneira, é possível alcançar os objetivos pretendidos.  A outra opção é cruzar os braços e esperar por promessas vazias de políticos nefelibatas… Tenho dito!!!

 

FRANCISCO XAVIER GOMES

Professor da Rede Estadual e Jornalista

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp