Cacoal/RO, 22 de maio de 2024 – 04:57
Search
Search
22 de maio de 2024 – 04:57

O DIA 30 DE ABRIL NA HISTÓRIA – O PREGO DE OURO EM GUAJARÁ

30.4.2024 – BOM DIA!

Lúcio Albuquerque
69 99910 8325

RONDÔNIA
1912 – O último trilho da ferrovia Madeira-Mamoré é implantado em Guajará-Mirim, mas a ferrovia só é inaugurada em agosto.
1955 – Comissão formada pelos servidores Alcedo Marrocos, Raimundo Rodrigues do Nascimento e Eça Machado vai inspecionar todas as contas das prefeituras de Porto Velho e Guajará-Mirim.
1976 – Falando em nome do governo, o secretário de Saúde Jacob Atallah e o presidente da Ceron Júlio Nascimento convidam a direção regional da Arena para um trabalho conjunto visando a eleição deste ano.
1986 – Projeto do deputado Amizael Silva é aprovado pela Assembleia Legislativa, criando o 16º município de Rondônia, o de Santa Luzia do Oeste.
1991 – O governo começa dia 2 e vai até 8 de maio o pagamento da folha de março ao funcionalismo, a 3ª desde que o atual governo assumiu, a 15 de março.

HOJE É
Dia Nacional da Mulher (BR). Dia Nacional do Ferroviário. Dia Internacional do Jazz.
Católicos reverenciam São Quirino da via Ápía, São Pio V, São Pedro Levita, José Benedito Cotolengo.

BRASIL
1946 – Decreto do presidente Eurico Dutra fecha cassinos em todo o país.. 1981 – Acontece o “atentado do Pavilhão Riocentro”. 1854 – Inaugurado o 1º trecho da 1ª ferrovia do Brasil, no RJ, do porto de Mauá (atual Guia de Pacobaíba) a Fragoso (atual Magé).
MUNDO
1489 — Aprovada, pelo papa Inocêncio VIII, a Ordem da Imaculada Conceição. 1945 – Adolf Hitler (n. 1889) suicida-se e acaba o 3º Reich. 1948 — Criação da OEA com a assinatura da Carta dos Estados Americanos, em Bogotá.

FOTO DO DIA

O PREGO DE OURO EM GUAJARÁ

A 30 de abril de 1912 a grande epopeia chega ao fim: em solenidade na estação ferroviária de Guajará-Mirim é colocado o último trilho na construção da EFMM, mas o fato histórico acabou gerando uma discussão entre historiadores.
É que a partir de então surge a informação de que os construtores mandaram enfiar no último dormente, um prego de ouro, como já teria ocorrido no início da obra, em Porto Velho, quando um prego de prata fora colocado, marcando o começo de tudo.
Em “Reminiscências da Madmamrly e Outras Mais” o escritor e ex-ferroviário Hugo Ferreira (FOTO) cita ambos, e o escritor e jornalista Sílvio – Zé Catraca – Santos os narra em seu artigo “O prego de ouro da Madeira Mamoré” (*)
Não foi isso um fato isolado na construção da Madeira-Mamoré. É comum ouvir-se que o primeiro empréstimo externo feito pelo Brasil foi para pagar contrato sobre a EFMM, mas o “zeroum” foi ainda no Primeiro Império
(*) https://expressaorondonia.com.br/historia-da-efmm-o-prego-de-ouro-da-madeira-mamore/

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp