Cacoal/RO, 18 de abril de 2024 – 14:09
Search
Search
18 de abril de 2024 – 14:09

Rondônia se mantém na liderança com a maior taxa de casamento do Brasil; 41% dos divórcios ocorrem em menos de cinco anos

Mais uma vez, Rondônia registrou a maior taxa de nupcialidade do Brasil. A taxa é a proporção de casamentos em relação à população com 15 anos ou mais. O estado teve índice de 9,6%, enquanto que a taxa da Região Norte foi de 6,2% e do Brasil de 5,9%. O estado com a menor taxa de nupcialidade foi o Piauí (3,4%), que tem a segunda maior duração média do casamento: 16,6 anos, atrás do Rio Grande do Sul (16,8 anos).

No ano de 2022, foram registrados 11.923 casamentos em Rondônia, sendo quase a totalidade – 11.881 (99,6%) – de matrimônios entre cônjuges de sexos diferentes. Dos 52 casamentos homoafetivos, 30 foram entre duas mulheres e 22 entre dois homens.

Sobre a duração média do casamento, a pesquisa aponta que Rondônia tem a segunda menor média do país: 10,9 anos, atrás do Acre, que registrou duração média de 10,5 anos. Considerando todo o país, a duração média de um casamento é de 13,8 anos.

Observou-se, ainda, que Rondônia tem as maiores proporções do Brasil de casamentos de pessoas que eram viúvas ou divorciadas, tanto em relação às mulheres quanto em relação aos homens. No estado, 27,7% das mulheres e 29,1% dos homens que casaram em 2022 não estavam no primeiro matrimônio.

Acerca da idade ao casar em relação ao total de casamentos entre cônjuges masculino e feminino, a pesquisa apontou que em 18,1% dos matrimônios os homens tinham idades entre 20 e 24 anos e em 19,2% as mulheres estavam nesta faixa etária, sendo os grupos etários mais representativos.

Apesar da diminuição do número de casamentos de mulheres menores de idade, Rondônia continua apresentando a maior proporção nacional. Das uniões matrimoniais ocorridas em 2022 no estado, 4,5% (539) foram com garotas com até 17 anos, sendo que em dez casamentos as adolescentes tinham menos de 15 anos. Em relação aos jovens do sexo masculino, 13 tinham 16 anos e 27 tinham 17 anos, representando 0,34% dos matrimônios no estado.

41% dos divórcios em Rondônia ocorrem com menos de cinco anos de casamento

Em 2022, em Rondônia, ocorreram 4.232 divórcios em 1ª instância ou por escritura, sendo que a maior proporção ocorreu em casamentos com 26 anos ou mais: 12,5% (531 divórcios). Considerando as separações em casamentos com até cinco anos, observa-se que ocorreram 1.745 divórcios, representando 41,2% do total ocorrido no estado.

A pesquisa também aponta que a proporção de guarda compartilhada dos filhos menores de idade tem aumentado ano a ano. Em 2014, a guarda dos filhos ficou sob responsabilidade de ambos os cônjuges em 8,9% dos divórcios concedidos em 1ª instância em Rondônia. Já em 2022, este índice foi de 53,8%, ultrapassando a proporção de guarda sob responsabilidade exclusiva da mulher, que foi de 38,4%.

Em relação ao número de filhos menores de idade de casais envolvidos em divórcios concedidos em 1ª instância, verificou-se que, dos 2.400 filhos, 1.323 (55,1%) ficaram sob guarda de ambos os cônjuges, 890 (37,1%) ficaram sob responsabilidade da mulher; 82 (3,4%) sob guarda do homem; 33 (1,4%) ficaram com outra pessoa e 72 (3%) não tinham declaração sob a guarda.

(Amabile Casarin / Analista Censitária – Jornalismo)

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp