Rondônia, 21 de julho de 2024 – 08:31
Search
Anuncie aqui
Search
21 de julho de 2024 – 08:31

NOVEMBRO AZUL: Em Rondônia casos de câncer de próstata estão cada vez mais frequentes 

Anuncie aqui

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) tem buscado conscientizar sobre os cuidados da saúde do homem e reforça a campanha “Novembro Azul”, que visa prevenir e combater o câncer de próstata.

Exame de sangue PSA (antígeno prostático específico) ajuda no diagnóstico precoce

Dados do Registro de Câncer de Base Populacional (RCBP), coletados pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), indicam que, em Rondônia, 29,2% da população masculina teve casos de câncer, subdivididos em próstata, testículos e outros órgãos genitais. Um total de 887 novos casos, entre 2015 a 2019.

 

Por idade, a pesquisa do Inca, segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Câncer em Rondônia, Rose Britto, explica que entre 2015 e 2019, foi o período que mais houve casos de câncer em homens com idade entre 54 e 84 anos. Mas, entre 65 e 69 anos a incidência foi maior.

 

Atualmente, o câncer de próstata está em 2° lugar no ranking de mortalidades no Brasil, com uma taxa de 13%. A estimativa para 2020 foi de mais de 32% de novos casos em Rondônia.

 

Rose Brito reforça que o homem deve ter muito cuidado e atenção com a saúde. É com o diagnóstico precoce que o tratamento e a cura podem acontecer.

 

Para o diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, os registros de câncer no Estado mostram o quanto os homens devem cuidar mais da sua saúde. “Fazer exames periódicos a partir de 45 anos é fundamental para um possível diagnóstico precoce”, frisa.

 

SINTOMAS

 

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Neste caso, os sintomas são:

 

dor óssea;dores ao urinar;vontade de urinar com frequência;presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

 

FATORES DE RISCO

 

histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;obesidade.

 

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

 

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Câncer em Rondônia, somente o diagnóstico precoce pode garantir a cura do câncer de próstata. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco ou  com 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como: endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). (SecomRO)

 

 

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp