Cacoal/RO, 14 de junho de 2024 – 02:06
Search
Anuncie aqui
Search
14 de junho de 2024 – 02:06

O DIA 2 DE AGOSTO NA HISTÓRIA

Anuncie aqui


Por Lúcio Albuquerque – [email protected]

BOM DIA! 2 de AGOSTO!

RONDÔNIA: Em 1907 – Fundada em Maine, EUA, a empresa Madeira-Mamoré Raylway Company, para adquirir de Joaquim Catramby, que ganhara a concorrência para construir a ferrovia, o direito de realizar a obra – que já vinha sendo construída pelo conglomerado formador da empresa (Manoel Rodrigues Ferreira, A Ferrovia do Diabo).
Dia 2 – Em 1915 instalada a Comarca de Santo Antonio e nomeados o juiz Marcos José Rebenatto e o promotor Vulpiano Machado. 1982 – Tendo como representante de uma das partes o advogado José de Albuquerque Cavalcante, o fórum de Cacoal tem o primeiro julgamento e o promotor foi Homero da Silva Scheidt.

COMEMORA-SE: Início da Semana da Cultura Nordestina. Dia Internacional da Cerveja. Católicos lembram São Pedro Julião Eymard, São Eusébio e Santo Estevão I.
FATOS: 1776 – Assinada a Declaração da Independência dos Estados Unidos. 1875 – Primeira edição do jornal fluminense “Gazeta de Notícias”, pioneiro no uso de clichês nos jornais brasileiros.

1920 – O Brasil estreia nos Jogos Olímpicos da Antuérpia, em que conquistaria suas primeiras medalhas.

1922 – Morre o escocês Alexandeer Graham Bell, inventor do telefone.

1932 – Nasce Peter O’Toole, ator irlandês, cujo papel principal foi “Lawrence da Arábia”.

1932 – O pósitron (antipartícula do elétron) é descoberto por Carl David Anderson.

1939 – Albert Einstein e Leó Szilárd escrevem uma carta a Franklin Delano Roosevelt, aconselhando-o a iniciar o Projeto Manhattan para desenvolver uma arma nuclear.

1945 – Termina a Conferência de Potsdam, na qual as potências aliadas decidem o que fazer com a Alemanha após o fim da Segunda Guerra Mundial.

1989 – Morre Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.

1990 – O Iraque invade o Kuwait, posteriormente levando à Guerra do Golfo.

FOTO DO DIA: Luiz Gonzaga, nascido em 1912 e falecido em 1989, cuja principal música, “Asa Branca”, feita em parceria com Humberto Teixeira, virou hino do Nordeste brasileiro. Sanfoneiro, cantor e compositor, recebeu o título de “Rei do Baião”. Foi responsável pela valorização dos ritmos nordestinos, levou o baião, o xote e o xaxado, para todo o país, iniciando a mostragem de que não só no “sul maravilha” há boa produção cultural. Curiosidade: Em 1933, servindo em Minas Gerais, não entrou para a orquestra do quartel, pois não sabia a escala musical. Imagina se soubesse!

8c554614 6b86 46de 9d91 2d4e035fb4ba

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp