Cacoal/RO, 18 de abril de 2024 – 13:16
Search
Search
18 de abril de 2024 – 13:16

O DIA 27 DE MARÇO NA HISTÓRIA – MDB CAÇA BRUXAS (V)

27.3.2024 – BOM DIA!

Lúcio Albuquerque
69 99910 8325

RONDÔNIA
1867 – Pelo Tratado de Amizade, Limites, Navegação, Comércio e Extradição, o Brasil dá à Bolívia o direito de trafegar pelos rios brasileiros no acesso ao Oceano Atlântico.
1921 – Em Vila Murtinho, na fronteira com a Bolívia, faltam trigo para fazer pão e também a carne “verde”.
1955 – O projeto pedagógico do Guaporé deve ser incluído no sistema de Educação da Superintendência do Plano de Valorização Econômica da Amazônia (SPVEA).
1976 – O presidente Ernesto Geisel inaugura no Careiro (AM) a BR-319, ligando Manaus a Porto Velho.
1982 – Defensor, há mais de 20 anos, da criação do Estado de Rondônia, o governador Joaquim Macedo (Acre) vem a Porto Velho conhecer programas do novo Estado. (AM)
27 – 1985 – Crise na Assembleia Legislativa: O PMDB exige direito de indicar o governador-tampão, que deve assumir em maio.

HOJE É
Dia Mundial do Teatro. Dia Nacional e Mundial do Circo. Dia Nacional da Inclusão Digital. Dia do Grafite.
Católicos celebram 4ª feira Santa, São Ruperto, São João do Egito (Igreja Ortodoxa).

BRASIL
1897 – Nasce o palhaço “PIolin” – Abelardo Pinto (+1973) Patrono do Circo no Brasil. 2002 – A camisa de Pelé na copa de 70 é vendida em Londres por 520 mil reais. 2012 – Morre Millôr Fernandes (n. 1923) desenhista, jornalista e roteirista de cinema.

MUNDO
1998 – A Food and Drug Administration (EUA) aprova a comercialização do viagra. 1973 – Em protesto como Hollywood trata o nativo dos EUA, ator Marlon Brando recusou o Oscar de Melhor Ator.

FOTO DO DIA

MDB CAÇA BRUXAS (V)

Na reunião em que Jerônimo indicou sua chapa, o secretário-geral e dirigente histórico do partido, Enjolras Araújo, defendeu a inclusão de Abelardo. Perdeu, mas a convalidação seria na convenção, dali a 2 dias. Na véspera os “rebeldes” visitaram convencionais e receberam os delegados do interior.
Na tumultuada convenção, a chapa Enjolras Araújo, Abelardo e Struthos, ganhou. A 4ª vaga era de Jerônimo, candidato-nato.
Foi notório o constrangimento. Sentado num canto, encolhido, o todo-poderoso Doutor Bengala assistiu à festa dos vencedores. E ainda teve de aturar os discursos garantindo-lhe apoio, mimoseando-o, chamando-o grande líder.
Hipocrisia? No dia seguinte os rebeldes anunciaram que manteriam só a candidatura de Abelardo e a chapa do MDB ficou com Jerônimo, Abelardo, Mário Braga e Melhoral.
Em 1986, na convenção de escolha de candidatos a estaduais, Jerônimo barrou o ex-vereador Osmar Vilhena, que só foi candidato porque um dos aprovados, empresário forte no apoio ao MDB, renunciou à vaga, mas só se Vilhena o substituísse. Vilhena (FOTO) foi eleito e o empresário continuou ajudando o partido.

Gostou? Compartilhe esta notícia!

Facebook
WhatsApp